Resenha: A Coroa - Kiera Cass


Edição: 1
Editora: Seguinte
ISBN: 9788555340048
Ano: 2016
Páginas: 310
Avaliação: 
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: Em A Herdeira, o universo de a Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.
Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil - e importante - do que esperava.
America Singer e o Príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.
Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil - e importante - do que esperava.
Resenha sem spoilers, mas evite a sinopse acima, caso não tenha lido os demais livros

Finalmente a saga A Seleção chegou ao fim (ou será que não?). Eu queria começar a dizer que amei este livro e seu antecessor tanto quanto gostei dos três primeiros livros da série, mas não foi o que aconteceu, por mais que A Herdeira e A Coroa tenham sido boas leituras e que praticamente devorei, afinal a escrita da Kiera Cass é uma delícia, terminei este livro apenas com a certeza de que a saga Eadlyn faltou alguma coisa. Compreendo que ambas as duas histórias (America e Eadlyn) são diferentes e que talvez não devam ser comparadas, até porque são personagens distintos, mas não tem como não analisar ambas, claro que eu não esperava a mesma situação, a mesma conclusão na história da Eadlyn, mas esperava sim sentir a mesma emoção que tive nos primeiros livros.

Resenha: Os Humanos - Matt Haig


Edição: 1
Editora: Jangada
ISBN: 9788555390371
Ano: 2016
Páginas: 312
Avaliação: 
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: Quando um visitante extraterrestre chega à Terra, suas primeiras impressões da espécie humana são pouco positivas. Ao assumir a forma do professor Andrew Martin, da Universidade de Cambridge, o visitante está ansioso por cumprir a tarefa macabra que lhe foi incumbida e voltar rapidamente para seu planeta. Ele se sente enojado pela aparência dos humanos, pelo que eles comem e por sua capacidade de matar e guerrear. Mas, à medida que o tempo passa, ele começa a perceber que pode haver mais coisas nessa espécie do que havia pensado. Disfarçado de Martin, ele cria laços com sua família e começa a ver esperança e beleza na imperfeição humana, o que o faz questionar a missão que o levou à Terra.
Os Humanos foi um livro que li sem expectativa, li algumas resenhas boas dos colegas blogueiros, que elogiam a obra de Matt Haig, no entanto, eu ainda tinha aquela pontinha de dúvidas, talvez pelo fato de que um dos gêneros presentes em Os Humanos, mesmo que pouco, ainda me dá certa indiferença, mas quando a editora anunciou a publicação, dando destaque ao livro, fiquei curiosa, além disso, me pareceu um livro diferente dos que costumo ler e resenhar no blog. Conforme os dias foram passando e a leitura foi fluindo, me vi apegada a trama de Matt, que traz muito mais que apenas relatar a visita de um extraterrestre e sua missão macabra. Os Humanos é um enredo que traz reflexão e sensibilidade, além de muitas outras mensagens, é aquele tipo de livro que você começa a ler e não para, em que os personagens te cativam e no final, você percebe que está em mãos de uma obra ótima!

Saldo Literário: Janeiro, Fevereiro, Março e Abril - 2016


O Saldo Literário é uma coluna especial no blog, que mostro as minhas últimas leituras do mês, mas como acabei esquecendo nesses últimos meses, eu trouxe uma versão quadrupla, de Janeiro, Fevereiro, Março e Abril! Vem comigo:

Sorteio: Open House - Cantar em Verso


O blog Cantar em Verso está de casa nova e por isso resolveu fazer uma promoção para reunir alguns blogs amigos para presentear seus leitores. Mas antes de garantir a sua participação conheça o novo blog, que está com layout novo e que terá algumas novidades em breve.

Resenha: Brincar, clicar, amar - Giselle Sauer


Edição: 1
Editora: Belas-Letras
ISBN: 9788581742755
Ano: 2016
Páginas: 158
Avaliação:  
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: Quando alguém lhe falar que um dia você vai esquecer muitas coisas de quando seus filhos eram pequenos, essa pessoa está certa. Você vai esquecer a proporção do quão pequeno ele era quando nasceu, o real tamanho do seu pezinho, quando foi exatamente que o cabelo começou a crescer, ou até mesmo quando foi que a cor dos olhos mudou. Neste livro você vai encontrar dicas da fotógrafa de família Giselle Sauer para registrar esses momentos mágicos. Então pegue sua câmera ou celular e comece já a fotografar antes que seja tarde. Fotografe as coisas simples do dia a dia com quem você ama, como colocar os sapatos, vestir-se, escovar os dentes, secar os cabelos e as refeições em casa. Fotografe os abraços, os beijos, a carinha de sono, o acalmar de um choro. Fotografe o amor. Não deixe as memórias mais preciosas que você tem se perderem com o tempo.
Sou uma manteiga derretida, pode não parecer, mas me emociono com muita facilidade, por tanto, não seria diferente ao ler Brincar, Clicar, Amar. Por mais que não seja uma obra de ficção, o trabalho de Giselle Sauer emociona seu leitor ao longo das 158 páginas de seu livro. Você encontrará momentos mágicos, lindos e ao mesmo tempo perfeitos e imperfeitos, de um período tão gostoso e maravilhoso, aquele momento ao lado do bebê.

Resenha: Nildrien (O Pergaminho) - Manoel Batista


Edição: 1
Editora: Novo Século (Selo Talentos da Literatura Brasileira)
ISBN: ISBN9788542806434
Ano: 2015
Páginas: 588
Avaliação: 
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: Em um mundo de fantasia medieval, o despertar de uma poderosa energia em uma caverna milenar e remota faz com que os mais poderosos reinos de Nildrien se mobilizem para conseguir o artefato portador do poder: um antigo pergaminho criado pelo maior de todos os magos, contendo feitiços capazes de afetar o equilíbrio mundial. Sem poder enviar seus mais experientes e poderosos membros, resta às forças de reinos aliados formarem um grupo de jovens aventureiros para enviá-los ao maior desafio de suas vidas: uma aventura entre guerreiros, magos e monstros que dividem um cenário onde o fantástico e a magia se mostram mais presentes do que nunca. Uma jornada que mudará para sempre a vida desses jovens, repleta de drama, ação e humor.
Nildrien – O Pergaminho, é uma fantasia medieval com muita aventura, bom humor e uma mistura de nostalgia. O motivo? Muito simples, tempos atrás, na minha adolescência para ser exata, eu era fissurada em jogos de RPG (Role-playing game), então para mim, ler Nildrien foi bem nostálgico, lembrando-me bastante de games como Final Fantasy Tactics e tantos outros do gênero, que unem vários personagens, com classes ou profissões distintas para salvar o mundo do mal. Tenho que dizer que este fator foi um dos melhores pontos na trama de Manoel Batista, pelos livros de fantasia que eu li, nenhum teve essa distinção de classes e raças como foi em Nildrien e para quem adora RPG, vai ficar fascinado por esta leitura, afinal, todos os toques, magias, criaturas e elementos que englobam este tipo de jogo está presente no livro, por isso mesmo foi tão nostálgico, me lembrou tanto Final Fantasy Tactics que me deu uma enorme vontade de tirar o pó do console e jogar novamente.

Tag: Lava Jato Literário


A Ju do LiteRata, me convidou para responder junto com ela, a Tag literária, Lava Jato, uma das mais divertidas que respondi aqui no blog! Esta TAG foi criada pelo Yuri do Canal Livrada.; Só para não esquecer quem indicou a TAG foi o Victor ou a Carol do Our brave new Blog

Vamos ao Cinema? Capitão América: Guerra Civil


Depois de um ano esperando, finalmente Capitão América: Guerra Civil chegou! Minha alegria de poder finalmente assistir esse filme finalmente foi suprida, eu estava ansiosa, tão empolgada que parecia que o fim de semana não ia chegar nunca, mas no dia 30/04, lá estava eu indo ver Guerra Civil ao lado do meu marido, minha sogra e minhas cunhadas, um programa em família, para assistir o filme mais esperado do ano! Bem, pode ser exagero, mas é o filme que eu mais estava esperando, tanto que nesse meio tempo da estreia (de um ano para cá), não me contive de curiosidade li tudo a respeito, seja teorias do filme, como postagens sobre a HQ de Guerra Civil, até mesmo o livro, que saiu pela Novo Século, acabei lendo, ou seja, eu precisava saber, mesmo que a adaptação cinematográfica não tenha sido igual ao a HQ, eu queria poder suprir essa minha curiosidade, então nada melhor que ler tudo que eu podia sobre esse marco tão grande, que é Guera Civil.

Resenha: O Quarto Dia - Sarah Lotz


Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580415384
Ano: 2016
Páginas: 352
Avaliação:  
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: Em O Quarto Dia, Sarah Lotz conduz o leitor por uma viagem de réveillon que tinha tudo para ser perfeita. Mas às vezes o novo ano reserva surpresas desagradáveis...
Janeiro de 2017. Após cinco dias desaparecido, o navio O Belo Sonhador é encontrado à deriva no golfo do México. Poderia ser só mais um caso de falha de comunicação e pane mecânica... se não fosse por um detalhe: não há uma pessoa viva sequer no cruzeiro.
As autoridades acham indícios de uma epidemia de norovírus, mas apenas descobrem os corpos de duas passageiras. Para piorar, todos os registros e gravações de bordo sofreram danos irreparáveis.
Como milhares de pessoas podem ter sumido sem deixar rastro? Teorias da conspiração se alastram, mas só há uma certeza: 2.962 passageiros e tripulantes simplesmente desapareceram no mar do Caribe.
Faz somente algumas horas que terminei a leitura de O Quarto Dia, novo livro da Sarah Lotz, autora de Os Três, ainda estou tentando processar essa incrível história, pois novamente Sarah me surpreendeu, não sei explicar, mas você termina a leitura sem saber direito o que sentir e pensar sobre qual o mistério da trama, tenho tantas teorias sobre O Quarto Dia, mas todas elas só me dizem uma única certeza, tudo está ligado em Os Três. A princípio, quando este livro foi anunciado, pesquisei algumas resenhas, para saber se seria ou não uma continuação de Os Três, afinal, este tem um final em aberto, que aliais, assim como em O Quarto Dia é proposital, pois Lotz deixa exatamente essa brecha para fazer o leitor pensar e sinceramente, eu adoro esta escolha! 

Resenha: Uma História de Amor e TOC - Corey Ann Haydu


Edição: 1
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501100580
Ano: 2015
Páginas: 320
Avaliação:  
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: Bea foi diagnosticada com transtorno obsessivo-compulsivo. De uns tempos pra cá, desenvolveu algumas manias que podem se tornar bem graves quando se trata de... garotos! Ela jura que está melhorando, que está tudo sob controle. Até começar a se apaixonar por Beck, um menino que também tem TOC. Enquanto ele lava as mãos oito vezes depois de beijá-la, ela persegue outro cara nos intervalos dos encontros. Mas eles sabem que são a única esperança um do outro. Afinal, se existem tantos casais complicados por aí, por que as coisas não dariam certo para um casal obsessivo-compulsivo? No fundo, esta é só mais uma história de amor... e TOC.
Muitas pessoas me falaram que este livro não é legal; ou que sua narração é chata e etc etc. Eu acreditei, mas resolvi arriscar mesmo sabendo que poderia acabar odiando. Talvez justamente por isso eu acabei gostando tanto dele. Eu não sou uma pessoa diagnosticada com toc. Acredito que, assim como todo mundo, tenho minhas manias mas elas não chegam a ser algo que interfira na minha vida, como que se eu deixasse de fazer tal coisa eu poderia morrer ou minha mãe morreria ou eu simplesmente ficar doente ou qualquer coisa assim; Portanto posso afirmar que a vida de alguém que passa por isso não deve ser fácil e que entender as suas necessidades devem ser muito mais difícil para nós que somos... saudáveis (se é que posso usar essa expressão). Talvez o que tenha incomodado mais as pessoas na leitura deste livro seja justamente isso: a não compreensão das necessidades da protagonista (e seus personagens).

Em minha caixinha do correio #41


Hoje temos as últimas coisas que chegaram para o blog nestas semanas que passaram, até que tem bastante coisa, gosto de esperar juntar um tamanho bom para vir fazer o post do correio, que fica mais fácil, curioso (a) para saber o que chegou? Vem comigo:

Como comprar e-books gratuitos na Amazon


Há dois anos atrás, fiz um post sobre como comprar e-books na Amazon, no entanto, com o passar do tempo, a postagem ficou obsoleta, por tanto, nada melhor que um novo post para explicar como comprar os e-books na Amazon, mostrando de uma maneira simples como funciona, não é nada complicado, na verdade, utilizar o site da Amazon, é mais fácil do que imaginam.
Nas redes sociais do blog, você pode acompanhar nossa divulgação de e-books gratuitos Amazon que é feita diariamente. Também temos uma página exclusiva dos títulos grátis do dia na Amazon, aqui no blog: (www)
Primeiramente, você vai precisar fazer um cadastro no site da Amazon BR, preencha todas as informações pedidas, mesmo para os e-books gratuitos, é necessário ter uma conta no site para adquiri-los. Após concluir seu cadastro, chegou a hora de escolher o meio em que você lerá seus e-books, seja pelo e-reader Kindle ou aplicativos. O aplicativo Kindle exite para várias plataformas, sendo para PC, Tablets, Celular e Iphone. Para utilizar a versão para PC, basta fazer o download no próprio site da Amazon, quem possui o sistema Android, procure por Kindle no Google Play e instale o aplicativo.