Recordações Macabras - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Recordações Macabras

Recordações Macabras

23/08/2011


Recordações Macabras
Classificação: Livre
Gênero: Romance
Baseado em Resident Evil 4


Recordações Macabras  


Dois anos haviam se passado. Os dias nunca foram tão monótonos quanto está sendo. Ser filha do presidente jamais me trouxe alguma vantagem.


Mas o tempo me fez bem. Amadureci e me sinto outra pessoa. Você com certeza teria orgulho da minha beleza.

Meus loiros cabelos lisos estão compridos agora. A ires castanha dos meus olhos, ainda possuem o mesmo brilho de antes. Pode ser presunção minha, mas me tornei uma bela mulher.

Só que algo falta em minha vida. Pensando nisso, eu tentava descobrir o que era. E perdida em meus pensamentos, lembrei-me de você!



Se fechar meus olhos, posso sentir seus braços fortes me segurando. Um gesto que você sempre fazia. Toda vez que eu precisava descer uma escada.

Você me segurava no colo, com a intenção de me ajudar. E sempre que podia você estava ali. Na minha frente. Empunhado uma arma. A fim de me proteger daqueles monstros em forma de gente.

 Lembro-me da primeira vez que fui parar naquele inferno... O cheiro de sangue e coisa podre infestava a pequena igreja onde me colocaram.

Aquela gente estranha. Sedenta por sangue. Ainda tenho pesadelos com eles... Naquela época, eu sabia que mais cedo, ou mais tarde, eles rasgariam minha carne e acabariam com minha vida!

Juro! Rezei todos os dias, para que o pesadelo acabasse.

Para minha sorte, minhas preces foram ouvidas.

Um belo homem foi mandado para me regatar. Você surgiu naquela igreja. Seus olhos azuis transmitiam coragem, e isso me deu forças para continuar.

A sua lembrança permanece em minha mente. Até o seu doce perfume, eu ainda posso sentir.

Cada minuto que passamos juntos. Enfrentando o caos e o desespero, só fez meu amor por você aumentar.

Todo o medo que sentia, desaparecia no instante que você surgia para me salvar. Muitas vezes, eu gritava seu nome. E mesmo sendo irritante, você não se incomodava em ir me ajudar.

Pensando bem, por mais que ruim fosse aquele lugar. Eu não me importaria de ficar lá. Pois sabia que teria sua companhia!

Sentiria novamente, o medo e desespero. Iria tentar sobreviver mais uma vez, só para ter você de volta em minha vida!

Minhas recordações são agora a única lembrança que tenho de você. Recordações macabras. De uma pequena vila, perdida em algum lugar do mundo. Onde o cheiro de sangue, o pavor e a carnificina se misturam... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!