Resenha - A Hora do Vampiro - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha - A Hora do Vampiro

Resenha - A Hora do Vampiro

22/10/2011




Inspirado pelo livro Drácula de Bram Stoker, nosso Mestre cria a apavorante estória de Ben Mears e seu retorno a cidade Jerusalem’s Lot, onde seus temores novamente ganham vida!

Ninguém será capaz de esquecer a maldição de ‘Salem’s Lot.

Logo no prólogo somos apresentados a dois personagens, um homem e um menino que aparentemente aos olhos de todos são uma família, conforme avançamos notamos a preocupação do homem e o temor do menino.

“O homem viajava 65 quilômetros semanalmente para comprar o jornal de Portland, Maine, sempre datado de uma semana e às vezes amarelado pela urina de algum cachorro... ele encontrou uma reportagem sobre ‘salem’s Lot e uma cidade de Vermont chamada Momson. O home do homem alto era mencionado ao longo da matéria.

Ele deixou o jornal à vista sem muita esperança de que o menino o lesse. O artigo o deixou perturbado por vários motivos.
Ao que parecia nada ainda acabara em ‘salem’s Lot.

O menino o procurou um dia depois com o jornal aberto na mão, expondo a manchete: Cidade Fantasma no Maine?

- Estou com medo – disse o ele.

- Eu também – o homem alto respondeu.”

Ao iniciarmos o primeiro capitulo, conhecemos Ben, o interessante nesse livro é que King, a cada capítulo apresenta o leitor a um personagem, a cidade e a até a mansão que Ben e os moradores de Salem tanto temem.

“Ben Mears havia jurado nunca mais por os pés em Jerusalem’s Lot. A cidadezinha da Nova Inglaterra onde ele passou quatro anos de sua infância foi palco de horrores que ainda lhe tiram o sono.

No verão em que Ben, finalmente preparado para exorcizar seus próprios demônios, decide voltar a ‘Salem’s Lot – como a cidade é conhecida por seus habitantes -, descobre que o mal que ele pensava estar sepultado ainda vive, e precisa ser destruído.

Junto com Ben, chega a cidade um enigmático forasteiro, trazendo consigo um segredo antigo e maligno que mudará para sempre a vida de todos em seu caminho.”

A Hora do Vampiro teve duas versões em filme, sendo uma em 1979 e depois em 2004. Eu cheguei a assistir a versão de 2004, e posso dizer que foi bem fiel ao livro, o terror que encontramos nas palavras de Stephen King são claramente mostradas no filme e nos atores, a musica ao fundo no bom estilo clássico de terror da uma magia a mais a estória de Ben. 


(Versão 1979)

(Versão 2004)

Diferente, de muitas estórias, em Salem Lot, o final não é nada bonito, ninguém terá um final feliz, o mal sempre assombra aqueles que sobreviveram a Escuridão...  


Avaliação:




2 comentários:

  1. Muito bom! Agora me deu vontade de procurar o livro!

    ResponderExcluir
  2. Boa resenha! Sou muito fã do meste Stephen King, porém ainda não li esse livro, tá na lista para esse ano :)

    legadodaspalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!