Memórias de um Policial #4 - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Memórias de um Policial #4

Memórias de um Policial #4

02/01/2012


Memórias de um Policial - Um Assassino entre nós
Classificação: 13 anos
Gênero: Ação, Mistério, Universo Alternativo
Baseado em Bleach

*Conheça o Capítulo Um, Capítulo Dois e Capítulo Três


Memórias de um Policial
Um Assassino entre nós
por Sammy



Capítulo Quatro

O sol antes escondido clareia a sala em nossa volta. Todos permanecem em silencio, enquanto Toushiro fala a ligação entre a ameaça Hollow e a morte do Kaien. Ishida mostra uma aparência séria, captando cada palavra do meu oficial. Ele parece não só compreender tudo, mas também demonstra saber alguma coisa... Ajeitando seu óculo quadrado em seu rosto fino, as franjas negras e lisas escorrem fazendo-o arrumá-las também.

- Por você ser o mais novo membro do Esquadrão Alpha Kurosaki, eu darei um resumo da situação - cruzando os braços, Hitsugaya me encara diretamente.
– Hollow é o nome de um poderoso vírus modificado por três ex-delegado... Pelo que sei, esses três estavam à parte das pesquisas e roubaram todas as informações criadas por Urahara Kisuke.

- Espera, esta me dizendo que aquele inútil do Urahara é o criador do vírus? – é difícil acreditar que um simples dono de loja, tem alguma relação com os Esquadrões.

Kisuke é um homem simples, que conheci ao investigar um assassinato há um mês. O velho é todo estranho, com um chapéu listrado na cor verde e branco ele esconde os olhos. O cabelo loiro vai até os ombros. Sempre em posse de um tipo de baguala, o cara exibe um ar misterioso. Mas nunca cheguei a cogitar que Urahara fosse alguém importante, no dia em que nos conhecemos, ele era apenas alguém no lugar errado e na hora errada...

- Urahara é um ex-membro da Força Especial de pesquisa Negra. – continuando meu comandante diz com rigidez. – Essa Força Especial, foi criada para desenvolver os mais diversos tipos de vírus para uso militares.

- O mais poderoso até hoje é o vírus conhecido como Hollow! – interrompendo, Ishida conclui calmamente: - Injetando a ameaça no corpo humano, ele passa a atuar como um agente fortalecedor das habilidades. Deixando com que o individuo adquira força, rapidez e inteligência muito maior que qualquer ser humano.

- Urahara foi instruído para criar a arma perfeita, mas por ser algo instável e ameaçador... – Toushiro passa a ter um tom mais melancólico agora. Não sei por que, mas isso fez me lembrar de algo... – Ele decidiu dar um ponto final em sua criação. Só que antes de destruir o vírus, Kisuke foi deposto do cargo e expulso da Pesquisa Negra...

Dando uma pausa, o comandante olha de relance para o horizonte assim que Renji se afasta da janela.

- Dizem que o cara foi acusado de usar o efeito Hollow em seus subordinados e antigos delegados e comandantes!

- O QUE? – exaltando minha voz, me surpreendo com isso. Kisuke não parece ser o tipo de pessoa que machucaria alguém.

- Nada foi provado, e mesmo assim decidiram que o melhor a fazer era retirar Urahara dos Esquadrões.

- Espera mais o que isso tem a ver com o Kaien? E os tais ex-delegados, Aizen, Gin e Tousen onde se encaixam nessa história Toushiro? – ao recordar os nomes que o locutor disse de manhã, resolvo perguntar. Por mais que tentasse entender, isso esta ficando complicado.

- Eu já disse! – furioso, o pequeno se dirige a mim expelindo fogo pelos olhos. – É Comandante...

- Os três conheciam a pesquisa de Kisuke, e Aizen era o mais próximo do Esquadrão Negro. Já que pegou o posto do antigo delegado, que foi uma das ligações mais importantes da Força de Pesquisa! – para minha sorte, a bronca do baixinho é deixada de lado quando os membros do Esquadrão Especial Stigma aparecem abrindo a porta. – Aizen conseguiu fazer com que o vírus se estabilizasse e controlar a pessoa possuída pela bactéria!

- Vice-comandante Hisagi... – com desdém, Histugaya aparenta estar com mais raiva de Shuuhei do que de mim. Provavelmente por que não consegui me dar a bronca, um alivio de certo ponto...

O Esquadrão Stigma foi criado a pouco tempo de acordo com que Rukia esta me contanto. Ela sussurra as informações que sabe, enquanto os demais estão cumprimentando e conversando com os recém chegados.

Parece que os membros estão sobe a supervisão de Hisagi Shuuhei, vice-comandante da antiga Força Tarefa Branca, que era liderada por Tousen. Shuuhei até é legal. Deparei-me com ele algumas vezes. Com olhos semi serrados, nunca mostrando um sorriso. O homem expõe um ar reservado e indiferente, diferente do que realmente é. Acho que essa mascará insensível dele é mais para assustar, já que diferente do meu delegado, o vice-comandante é mais gentil. Quando se conhece melhor Hisagi Shuuhei, é notável a diferença com que ele age. Sua aparência... Digamos que não é de uma pessoa comum. Com o numero sessenta e nove tatuado no lado esquerdo do rosto, também possui uma cicatriz do lado direito, indo da sobrancelha e chegando perto do queixo. O cabelo negro azulado com o mesmo corte que o meu, faz com alguns policias nos confunda. Sério, não vejo semelhança, principalmente por meu cabelo ser laranja!

Junto com o vice-comandante, estão Kira Izuru e Matsumoto Rangiku. Assim como Shuuhei, Kira também fazia parte de outro Esquadrão. O loiro procedia como subordinado de Ichimaru Gin, onde era vice-comandante da Força Especial Escarlate. Já Matsumoto, entrou há pouco tempo assim como eu. Ela é uma bela mulher, com cabelos longos e ondulados alaranjados quase puxando ao castanho claro. Sempre com roupas elegantes, que ajudam a re-saltar o brilho claro de seus olhos azuis. Talvez seu pior defeito seja a bebida...

- Vamos, não seja chato Comandante Hitsugaya! – tentando convencer meu oficial, Rangiku sugere que nos todos de em uma parada para tomar um Bom Saquê, como ela sempre diz... – Qual é, vamos ser dispensados mesmo! Então qual seria o problema?

Reclamando Toushiro definitivamente corta a chance de uma pausa. Deixando que com eles discutam, vou até o vice-comandante, que ria com a tentativa frustrada de Rangiku.

- Hisagi...

- Não se preocupe Kurosaki, termino de contar o que quer saber! – como se pudesse adivinhar minhas questões, Shuuhei começa a finalizar as explicações de Toushiro.

A meu ver, Gin e Tousen, estão sobre o comando desse tal de Aizen. Ambos destruíram a sala de pesquisa e roubaram a papelada do vírus Hollow, além da própria criação de Urahara. A primeira vitima do efeito Hollow, pelo que deu para entender foi Momo, no entanto digo para que Hisagi pule essa parte. Como a moça é próxima de Toushiro, prefiro que ele mesmo me conte sobre o incidente. Mesmo tendo plena consciência que talvez o pequeno nunca diga, mas prefiro esperar.

- Shiba investigava o paradeiro dos três, conforme o delegado Komamura me contou. – até esse ponto eu já sabia. Devido ao cara da rádio, enquanto espero alguma nova informação, noto que Hitsugaya e Rukia vêm ao nosso encontro. Por fim, parece que Matsumoto conseguiu o queria. Não nego que ri baixo ao quando ela abre a garrafa de Saquê e oferece aos membros do Esquadrão Beta.

- O pior de tudo não é isso, certo Hisagi? – sentando na poltrona à frente, Toushiro o questiona friamente.

- Sim...

O vice-comandante olha para o chão, um olhar perdido e muito estranho. Suspirando ele continua, mas sem nos encarar.

- Os peritos analisaram as balas que mataram Kaein – ele para. E com um tom decepcionante, Shuuhei diz algo que mais parecia ser uma brincadeira. – De acordo com eles, foram disparados por uma arma pertencente os membros dos Esquadrões...

O silencio tomou conta da sala. Isso não podia ser verdade. Reconheço que nossas armas são especiais e únicas. Diferentes de outros policiais, aqueles que são designados a entrar nos Esquadrões recebem armas e balas exclusivas.

Mas pensar que alguém, um companheiro matou outro! Jamais poderá ser verdade! Ninguém tinha nada contra Kaien, todos o respeitavam e o admiravam. Ele era o que se pode considerar um amigo para qualquer hora! Não posso aceitar que o assassino seja alguns dos meus aliados!

- Atenção! – uma voz feminina surge nos holofotes na parede. – A reunião entre os delegados e o general esta prestes a terminar. As ordens são que cada membro volte para casa e espere até a próxima chamada! Com exceção dos Comandantes e vices, que devem esperar até a chegada dos delegados!

- Viram só! Eu disse! – contente Rangiku se aproxima da porta e logo sai pela mesma.

Os demais fazem o mesmo, com exceção de Toushiro e Hisagi.

Enquanto caminho por entre os corredores, reparo em quadros nas paredes brancas. Cada um contém uma foto e um nome. Sinto meu estômago se revirar em dois quando paro em frente ao último retrato. Os detalhes em dourado e a escrita redonda apresentam o dono da foto.

Meu coração gelou ao ver aquela foto, aquela mesma parede dos meus sonhos... Nunca reparei nesses quadros homenageado os policiais mortos, sempre passei em frente sem nem olhar para aqueles rostos... Mas ao observar a expressão amistosa, o rosto suave ao mesmo tempo em que é firme, os olhos escuros contendo o brilho mais intenso que o próprio sol, eu tremi.

- Kaien... – como a recordação podia um dia se tornar realidade?

Shiba Kaien – Policial morto em serviço. Companheiro e amigo leal. Sua presença jamais será esquecida!

Lendo a frase uma ânsia forte faz com que perco o foco... Só vejo que ao meu redor o corredor gira, o suor frio escorre por entre meu rosto. Com a boca seca, procuro dizer qualquer coisa... Até que meus olhos só vêm o preto, a trevas que me engole por completo...

Um comentário:

  1. Oi Sammy,
    A (ou será que é "o") longfic está incrível, você conseguiu muito bem adaptar o mundo sobrenatural de Bleach tranformando-o num mundo comum.
    Parabéns!
    Esperando a continuação...

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!