Um presente vindo do céu - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Um presente vindo do céu

Um presente vindo do céu

31/01/2012



Um presente vindo do céu
Classificação: Livre
Gênero: Drama (Oneshot)
Baseado em Bleach

*Capítulo Único


"Trinta e um de Janeiro é aniversário de Kuchiki Byakuya, do mangá/anime Bleach. Escrevi essa oneshot, em comemoração a ele. Feliz Aniversário Byakuya!"


Um presente vindo do céu
por Sammy


Anoite chegava fria, as nuvens pouco visíveis davam espaço para as estrelas, pequenas e brilhantes. Logo aquele dia chegaria ao fim, e mesmo com os votos sinceros dos companheiros da Soul Society, Kuchiki Byakuya não estava feliz. Esse não seria o primeiro e nem o último aniversário, que ele sentia tanta solidão...

Byakuya caminhava entre os corredores de sua mansão, tão gelados, mostrando como até as paredes traziam a tristeza que ele carregava. Parando em frente ao quarto da irmã, ele sentiu-se feliz por ela não ter sido influenciada por essa dor, que se estendia por toda a casa. Rukia tinha sorte, Kurosaki sempre cuidaria dela, e mesmo não admitindo, o humano fazia bem a sua “irmã”.

O Kuchiki suspirou. Rukia o fazia lembrar a todo instante, seus olhos por mais alegres que fossem ainda era parecidos... Parecidos com os de Hisana... Sua doce Hisana, que seu espírito não esteja vendo o sofrimento, que ele tanto nutria por sua falta. Voltando a caminhar, Byakuya decide ir a um único lugar que talvez a saudade diminuísse um pouco.
.

A Sakura balançava gentilmente, suas folhas rosadas emanavam o mais puro perfume, singelo e envolvente, trazendo consigo a lembrança de tempos felizes. Por mais duro que havia sido aquele tempo, para ele suas recordações eram seu tesouro. Junto à bela arvore de cereja, Byakuya podia sentir seu amor mais perto, sentado nesse jardim, ouvindo o bater das águas, ele sabia que estava próximo de Hisana. Aqui era seu paraíso, o lugar que ela passava horas, até dias, observando o pairar das nuvens... E hoje, Byakuya queria estar ao lado dela, onde talvez seu espírito ainda repousasse ali...

As horas foram passando, e mesmo com o gélido vento que batia, o Kuchiki permanecia ali, observando cada estrela no imenso azul do céu. No entanto por um instante, seus olhos deixaram de se encantar pelas estrelas e foram de encontro a uma fenda no tronco da Sakura, algo brilhava chamativo como a luar.

Decidido, pousou sua mão na fenda, e para sua surpresa um objeto delicado estava agora em sua posse.  Uma linda bailarina, feita de porcelana, totalmente branca. Sua face era sem rosto, sua posição indicava a de dança, uma perna dobra e a outra esticada, estando na ponta dos pés. Havia um botão em forma de coração e nada mais, além disso.

Talvez fosse de Rukia, ele pensou. Mas estranhou que o fato da irmã ter perdido algo tão valioso, pois aquela singela bailarina tinha um encanto por sua delicadeza, um objeto que não se deixaria perder. Curioso a respeito da bailarina, Byakuya decide por mantê-la com ele, devolveria a Rukia pela manhã, antes decide tocar no botão, iniciando assim a dança da boneca.

Uma melodia acompanhava a bailarina, um ritmo suave, frágil e delicado. A bailarina rodopiava em sincronia, como se fosse parte da musica. Até que para, mas antes de completar sua dança, ela rodopia uma vez, acompanhada de uma voz, que há anos o Kuchiki não ouvia.

- Feliz Aniversário Byakuya – sama! – falou a voz em meio a uma risada gostosa.

Era Hisana, jamais no mundo existiria voz mais encantadora, afetuosa, como a dela. Mas, ele não se lembrava de sua esposa ter tal objeto, então como? Byakuya sorriu e entendeu que naquele momento não precisa de respostas, era um presente de Hisana, somente isso importava. Era gratificante ouvi-la uma vez mais, por toda a madrugada o Kuchiki permaneceu ali, sentado embaixo da cereja, desfrutando de seu perfume e ouvido a canção acompanhando o do dançar de sua bailarina, tendo Hisana com sua companhia... Ou melhor, uma pequena parte dela...

***

- Fizeste uma boa ação Lady Rukia- dizia a governanta espiando entre a fresta da porta, era visível a felicidade de Kuchiki Byakuya.

- Meu Nii-sama merece. É o mínimo que posso fazer! – respondeu Rukia, contente por ter achado a bailarina. – Mas me diga, por que minha irmã não deu o presente na época que estava viva?

- Lady Hisana, queria fazer uma surpresa a Byakuya-sama. – contava a senhora – Ela encomendou o presente, meses antes do aniversário, com medo da doença, e mandou gravarem sua voz. Infelizmente ela veio a falecer, não podendo entregá-lo... Até a senhorita achá-lo, dando continuidade ao desejo de vossa irmã.

Um presente esquecido, guardado no fundo do baú, trazendo alegria a um coração ferido pela morte... 

Sammysam Rosa

Escrito por:

Sammy. 29 anos, casada e apaixonada por livros. Gosto de literatura policial, suspense e terror. Típica pisciana, sonhadora e curiosa.

2 comentários:

  1. Que fofo.. lindo lindo! amei! *--*
    E já quero mais!

    bjks
    Blog Variedades & Afinidades

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente lindo! Eu que nunca li nem vi bleach, li duas histórias suas que são baseadas nele.
    Agora me diga, eu escrevo bem? Pois, se escrevo, meu deus, você escreve 10 vezes melhor!!!!
    Tenho uma coisa para te contar, essa noite escrevi 4 poesias e mais um capítulo de Pétalas Azuis. Não tenho muitas ideias sobre A rosa de miguel, e as que tenho são muito fracas, quero ideias melhores, mas, como tenho 3 capítulos enooormes da história, posso me dar ao luxo de descansar!!

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!