Resenha - A Menina que roubava livros - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha - A Menina que roubava livros

Resenha - A Menina que roubava livros

22/02/2012


Título: A menina que rouba livros
Autor: Markus Zusak

Sinopse: "Entre 1939 e 1943, Liesel Meminger encontrou a Morte três vezes. E saiu suficientemente viva das três ocasiões para que a própria, de tão impressionada, decidisse nos contar sua história, em "A Menina que Roubava Livros", livro há mais de um ano na lista dos mais vendidos do "The New York Times". Desde o início da vida de Liesel na rua Himmel, numa área pobre de Molching, cidade desenxabida próxima a Munique, ela precisou achar formas de se convencer do sentido da sua existência. Horas depois de ver seu irmão morrer no colo da mãe, a menina foi largada para sempre aos cuidados de Hans e Rosa Hubermann, um pintor desempregado e uma dona de casa rabugenta. Ao entrar na nova casa, trazia escondido na mala um livro, "O Manual do Coveiro". Num momento de distração, o rapaz que enterrara seu irmão o deixara cair na neve. Foi o primeiro de vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatro anos seguintes. E foram estes livros que nortearam a vida de Liesel naquele tempo, quando a Alemanha era transformada diariamente pela guerra, dando trabalho dobrado à Morte. O gosto de roubá-los deu à menina uma alcunha e uma ocupação; a sede de conhecimento deu-lhe um propósito. E as palavras que Liesel encontrou em suas páginas e destacou delas seriam mais tarde aplicadas ao contexto a sua própria vida, sempre com a assistência de Hans, acordeonista amador e amável, e Max Vanderburg, o judeu do porão, o amigo quase invisível de quem ela prometera jamais falar. Há outros personagens fundamentais na história de Liesel, como Rudy Steiner, seu melhor amigo e o namorado que ela nunca teve, ou a mulher do prefeito, sua melhor amiga que ela demorou a perceber como tal. Mas só quem está ao seu lado sempre e testemunha a dor e a poesia da época em que Liesel Meminger teve sua vida salva diariamente pelas palavras, é a nossa narradora. Um dia todos irão conhecê-la. Mas ter a sua história contada por ela é para poucos. Tem que valer a pena."



"Quando a Morte conta uma história, você deve parar para ler."




Narrado em terceira pessoa, nossa narradora, a Morte, nos apresenta Lisel, uma menina diferente, que encanta, emociona, e faz com que a colecionadora de almas se interesse por ela a ponto de contar sua história. Passado na época da Alemanha nazista, já temos uma noção do que esperar pela frente, afinal, esse marco é repleto de morte, sangue e pavor e Lisel conhece cada uma dessas coisas com o decorrer de sua própria vida.

Ao iniciarmos o livro, temos a tragédia já assombrando a menina. A morte do irmão em seus braços, a mãe que abandona. Pode parecer pouco, mas para uma menina tão jovem, são situação que se repetem dia a pós dia em seu novo quarto na rua Himel, numero 33. Os pais de criação de Lisel, a aceitam bem, Hans o papai, parece ter uma afinidade maior com a menina, ensinando mais tarde ela a ler e a vigiando nas horas dos pesadelos. Rosa, sua nova mãe, não é um doce de pessoa, mas notamos que seu amor é assim, a mulher parece gostar de xingar a todos que ela ama, e Lisel, claro, é uma delas.

Com uma nova vida na rua Himel, Lisel passa a ter novas chances de roubar livros, seu primeiro furto se passa bem no começo, com a morte do irmão, um Manual dos Coveiros, que Hans, noite a pós noite, a ensina ler, mesmo sendo uma leitura mórbida. Para Lisel, cada livro, significa algo, uma situação, o Manual dos Coveiros, representa seu irmão, sua mãe e a dor de perdê-los, é como se ao tê-lo ela possa se lembrar deles.

Com fome de palavras, a menina procura novos meios de ter seus amados livros, alguns são ganhos, outros furtados, mas cada um representa um pedaço de sua vida. Com a posse de Hitler e a guerra ganhando força, um jovem judeu, surge na rua Himel, batendo a porta de numero 33, vemos ai o coração bondoso de três almas assoladas pela pobreza. Lisel e sua família, escondem o judeu e repartem com ele, o pouco que ainda tem.

Vivendo no porão, Max, tem em especial, a companhia da roubadora de livros, que hora ou outra, conta-lhe sobre o tempo, suas brincadeiras e claro, sobre seus sonhos, ou melhor, pesadelos, pois demora muito até que a sombra do irmão possa de fato se afastar de Lisel. Ambos, Max e Lisel, têm algo em comum, um sonha com Hitler, a outra com a face da Morte.

Uma história de humanidade, isso temos que admitir, mostrando que mesmo em torno de tanto ódio, há uma ponta de esperança. A lerem A menina que rouba livros, não espere encontrar uma história de final feliz, temos sim momentos alegres, como quando Lisel acompanha o pai em seu trabalho, mas existe também dor e tristeza, igual à marcha dos judeus, em que Hans, ajuda um dos “condenados” com pão, e ambos, judeu e alemão, são chicoteados, mas não são apenas eles, Lisel também vem à prova mais tarde e podemos sentir o peso de toda uma Alemanha cheia de odeio.

"Uma última nota de sua narradora
Os seres humanos me assombram"  

(pág 382 de A menina que rouba livros)



Avaliação:




21 comentários:

  1. Oi Sammy, minhas filhas adoram este livro e já releram mais de uma vez.
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Oi, de novo.
    Já li o livro ele é viciante, comecei a ler e depois não consegui parar, li em 3 dias!
    Gostei muito do tipo da escrita do autor, o livro parece um diário com todos aqueles desenhos e relatos, deixa um gosto de quero mais, só não gostei do fim.
    Abç,
    Jason

    ResponderExcluir
  3. Nossa eu tenho esse livro, ja comecei a ler 21564654646415156. vezes e nunca consegui terminar, sempre me perco no meio da historia.

    ResponderExcluir
  4. Eu peguei esse livro emprestado um ano desses e não li até o final, desisti :/ Depois só vi pessoas falando bem dele e quero tentar ler ele de novo, me parece muito bom agora. rs

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. "A Menina Que Roubava Livros" é mesmo um título muito bom. Realmente não é uma obra da qual se deve esperar um final feliz, embora seja o que mais acaba-se esperando para Liesel, seus amigos e sua família.
    Sua Resenha foi muito boa, e me fez parar para pensar novamente, assim como o livro fez. Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. OMG amei a resenha bê!

    ====>WORLD GIRL<====
    http://ianapaulinhaaaa.blogspot.com
    @ianapaulinhaaaa

    ResponderExcluir
  7. Parece ser incrível.
    Sempre quis ler esse livro, mas nunca tive a oportunidade.
    Bjos
    http://jayfereguetti.blogspot.com
    @jayfereguetti

    ResponderExcluir
  8. Perfeito Sammy, fiquei cheia de vontade de ler este livro. Pouco tempo vi o filme "O menino de Pijama Listrado" que me emocionou muito e a historia tbm é vivida na 2ª guerra, triste demais, li "A menina que não sabia ler" que tbm é um livro com final surpreendente!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Eu morro de vontade de ler esse livro, nunca li mesmo rs

    Amore, tá rolando sorteio lá no blog de uma pulseira LINDA da loja Golem Golem, não vai ficar de fora dessa vai? To te esperando lá!♥
    http://bit.ly/zKqPLp

    ResponderExcluir
  10. Livro favorito do Luan Santana....

    Vota em mim nesse concurso??
    http://blogdasmeninasblogueiras.blogspot.com/p/votacao.html
    Vote no Princesa Imperfeita.
    E tem concurso no meu blog, vai la participar.
    Bjs

    Princesa Imperfeita.

    ResponderExcluir
  11. ahhhhhh esse livro deve ser perfeito haha. umas amigas minhas ja leram *u*

    Bjs,
    bnascimentooo.net.tc

    ResponderExcluir
  12. Já li este livro, é realmente incrível! Sua resenha ficou ótima. Kissus
    Cherry Bomb || Twitter

    ResponderExcluir
  13. Estou lendo esse livro *-* é bem legal, mas ainda to lá pras página 80 e poucos.

    ResponderExcluir
  14. Sendo bem sincero, odiei esse livro. Primeiro porque segue a linha de A Cabana e dá mil voltas antes da história engrenar. E em segundo porque a leitura em si é cansativa, por mais que o livro seja bom. Eu não consegui terminar, até dei de presente à uma amiga. Mas pra quem curte, é um prato cheio.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  15. Olha apesar de ter um blog que fala de beleza, eu adoro uma boa leitura e tenho sempre um livro na cabeceira da minha cama, alais essa resenha me deixou com muita vontade de ler este livro!

    Bjs; Janini

    http://perfumedepitanga.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Você acredita que tenho esse livro a um ano novinho e até agora não li? Vc me inspirou a ler ele, amanhã mesmo vou tirar da prateleira^^

    beijo flor

    Taa L.

    www.cerejarocks.com

    ResponderExcluir
  17. Já é o segundo post que leio sobre esse livro...vou acabar comprando!
    Blog Abstrações

    ResponderExcluir
  18. Eu já dei esse livro de aniversário pra uma amiga, ela disse que amou mesmo!!
    Beeijo

    http://sweetgirlfriendblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. Eu amo esse livro!!! Acho que toda pessoa que gosta de livros, se não gosta, já leu esse aí.
    Até meu irmão que não é chegado a livros ja percebeu que o livro é bom hahhahha
    Muito boa resenha.

    http://lerimaginarcriar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. É interessante e ao mesmo tempo é triste demais. Eu já não estava em uma boa fase na minha vida e lendo esse livro acabei ficando ainda mais triste. xDD

    Vi seu blog na lista do Amigo Oculto e adorei! :D

    http://rocknbooks.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  21. Oi adorei.. muito obrigado, depois de ter lido sua resenha...me interessei pelo livro....mas vc já leu o livro reverso ... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..
    www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!