Memórias de um Policial #8 - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Memórias de um Policial #8

Memórias de um Policial #8

20/04/2012


Memórias de um Policial - Um Assassino entre nós
Classificação: 13 anos
Gênero: Ação, Mistério, Universo Alternativo (Fanfic)
Baseado em Bleach

* Para total compreensão do capítulo a seguir, é recomendável ler: Capítulo Um, Capítulo Dois, Capítulo Três, Capítulo Quatro, Capítulo Cinco, Capítulo Seis e Capítulo Sete


Memórias de um Policial
Um Assassino entre nós
por Sammy


Capítulo Oito

23h35 da noite - sexta-feira

Renji dirige o carro em velocidade consideravelmente alta! Compreendo que temos presa, que precisamos chegar o mais rápido possívelno armazém. Mas tem que pisar tanto assim no acelerador? O gelado vento bate em meu rosto, seu sopro parece cortar minha face e bagunça os fios laranja do meu cabelo. O ruim é perceber que ninguém mais esta incomodado... Para nossa sorte ou azar, depende do ponto de vista de cada um, as ruas estão desertas, nenhum outro carro na pista. Somos apenas nós quatro em um carro que segue em meio das trevas. A escuridão do lado de fora é apavorante, é como se estivéssemos atravessando um grande espaço longínquo.

- Será que agora podem me contar o que esta acontecendo? – perguntei a fim de quebrar o silencio dentro do veiculo.

Abarai nada responde, esse só se concentra na estrada a frente. Rukia esta sentada no banco do passageiro ao lado do ruivo.Contempla a paisagem sombria, que é formada de arvores e pequenas elevações.

- Se acalme Kurosaki! – fala Toushiro que cruza os braços e fecha os olhos. – Primeiro, o delegado Kuchiki sabia que você acabaria indo descobrir sozinho quem é o assassino do Shiba! Além de desconfiar que Ukitake estivesse escondendo alguma coisa!

Presto atenção em cada palavra dita pelo baixinho,que indiferente prossegue com seu relato.

- Ukitake foi o primeiro a chegar ao armazém quando Kaien contatou o Esquadrão Ómicron. Foi ele quem disse que não havia nada nolocal aos policiais!

Ao processar tais informações, pergunto-me se Juushiro tem participação com a morte do Kaien. Mas do modo com que Rukia mencionou do delegado e sua intenção de proporcionar o melhor para Shiba, creio não ser eleo assassino... Então... Vingança talvez? No entanto, Ukitake não me parece o tipo de pessoa que procura fazer justiça com as próprias mãos.

Há alguns meses fui apresentado ao delegado do Esquadrão Sho, e a impressão que tive, foi dele ser alguém muito calmo, tranquilo e um tanto despreocupado. Sinceramente, Juushiro não aparenta querer disparar uma bala sequer de sua arma. Talvez por isso, ele é responsável pelo sector de evidencias. Ah, não posso esquecer que o delegado do Sho, tem grande estima pelo meu oficial Hitsugaya Toushiro. Sempre que vê o pequeno, Ukitake o cumprimenta perguntando se gostaria de comer algo. Sua consideração também se deve ao fato de Juushiro e Toushiro terem sons parecidos quando pronunciados.

- Byakuya achou suspeito o modo de agir de Ukitake. Sempre distante e perdido em seu próprio mundo, o delegado parecia estar formulando um plano... – com os olhos agora encarando os meus, Histsugaya continua: - Nosso delegado descobriu o mapa, no dia do sumiço da Hinamori.

- Toushiro... – sussurro. Sei que para explicar tudo ele terá que dizer sobre a Momo...

- Ah... – dando um longo suspiro, meu oficial mostra uma face tristonha. Com as mãos nos joelhos e os dedos entrelaçados um no outro. Ele observa o carpete do carro abaixo dos nossos pés. O olhar melancólico exibe uma íris mergulhada em profunda dor.

– Hinamori foi subordinada maldito do Aizen! Ela é vice-comandante da Divisão Especial Gama, e foi afastada do seu trabalho por conta do que o desgraçado fez!

Ao contar sobre a amiga, Toushiro diz o quanto ela é devota ao Aizen. Como lutou para conseguir ser sua vice comandante. Ela o aprecia mais que a si própria. Por ele, Momo é capaz de dar a vida.

- Hinamori aceitou participar da experiência Hollow quando o demônio pediu. Mas por ainda estar em fase de teste, o vírus começou a prejudicar a saúde dela. Momo já não tinha mais condições de continuar a ser uma policial. E mesmo assim... Ela estava disposta a ajudar o crápula! Até que durante uma sessão da experiência... Hinamori não suportou e desmaiou, desde então ela tem estado inconsciente.

Parando por um momento, Hitsugaya esmurra a janela.Tamanha foi à força, que se não fosse o vidro resistente, o mesmo teria quebrado.

- É minha culpa! Se tivesse a impedido... Nunca deveria ter a deixado ser subordinada do Aizen... Se eu...

Interrompendo o nanico, dou lhe um bom soco! O suficiente para Renji quase perder o controle, por pouco não batemos no acostamento.

- Ichigo! – grita Rukia.

- Seu idiota, baixinho e estúpido! – berro, espantando os meus companheiros. – A culpa não é sua! Momo não é uma criança a qual você deve defender do mal do mundo! Ela é bem grandinha e sabe o que faz! Se esse tal Aizen é um monstro como você diz, iremos salvar a Himanori e trazê-la de volta a realidade! Mas não venha dizer que a culpa é sua! Você se culpa demais Comandante Hitsugaya! Confie na gente!
Acredite em seus companheiros, assim como acreditamos em você Toushiro!

Voltamos com o silencio de antes. Mas pude reparar no sorriso no canto dos lábios de Renji. Rukia também parecia satisfeita, mesmo que ainda tenha voltado a admirar a paisagem sinistra pela janela. Quanto ao meu oficial... Bem, orgulhoso do jeito que é. Apenas murmura um fraco Obrigado, sem ao mesmo me olhar nosolhos.

Já estava na hora dele compreender que estamos todos juntos. Não é preciso que Toushiro carregue o mundo todo nas costas! Dividir suas angustias e receios com os companheiros é o melhor passo a se dar! Tenho para mim que agora ele entende isso!

- Chegamos! – fala Renji num tom severo.

Ao descermos do carro, damos de cara com o tal armazém. Um local sujo, com latas espalhadas pelo chão. A entrada já esta arrombada, permitindo concluir que não estaremos sozinhos. As nuvens que movem devagar dão espaço para lua. Seu brilho é tão apagado quanto dos postes em volta. As poças d’água estão por quase todo o caminho de entrada para o armazém.

Preparando as armas que levaremos, cada um carregaas balas no devido lugar de ambas as pistolas.
Rukia com sua Taurus PT-100, quarenta milímetros, deposita os 12 projéteis brancos, respectivos de sua arma com o emblema de Camélia, que representa a família Kuchiki. Renji em posse de duas Walther P-99, conta com o calibre nove ponto quarenta milímetros para cada arma. Onde empunha os dezesseis projéteis referentes às balas avermelhadas.

Quanto a Toushiro, o baixinho empunha uma S&WSigma 9E carregada também de dezesseis balas no tom esmeralda. Além de calibrar uma Glock 17 com dezenove projéteis.

Vendo as pistolas de cada um deles, fico até com receio de empunhar minha Colt M-1911 de quarenta e cinco milímetros... Mas espera o que eu estou pensando? Essa arma já me salvou a pele várias vezes! Preciso confiar em minhas habilidades e na pistola que carrego. Essa qual eu tenho bastante estima!

- Vamos! – digo ao terminar de colocar os sete projéteis pretos em minha Colt.

Agora resgataremos a Momo e descobriremos a identidade do desgraçado que matou o Kaien!

13 comentários:

  1. Pronto, Sammy, já enviei pro seu e-mail (dá uma olhada na pasta de span, pois às vezes vai pra lá)!!! Fico feliz que você tenha gostado da ideia!!!

    Mil Sweetkisses ♥
    www.docesonhodemenina.com.br

    ResponderExcluir
  2. Amo fanfics, estou pensando em publicar a minha quando eu termina-la...

    @littlepistols
    http://portifoliodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Em primeiro lugar: que nomes diferentes desses personagens, huh? ^^
    Em segundo lugar: vou ler a história desde o início pra me atualizar. (porque a menina aqui foi ler pensando que fosse um conto normal e não um conto com continuação, e ficou meio perdida na história até se dar conta de que haviam capítulos a serem lidos, haha)
    Bjo!

    http://miasodre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Você quem escreveu? Vou viajar esta semana, então vou levar o notebook comigo e vou ler sua fanfic. Adoro isso *-*
    Tenho uma no pc, mas não sei se posto. Fico meio na dúvida. E se não gostarem? :/

    http://vitaminadepimenta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa, ta ficando cada vez melhor...anciosa para o proximo! Beijão, www.spiderwebs.tk

    ResponderExcluir
  6. cara q ótimo!
    vc escreve super bem!
    seguindo jáaaa
    chero :*

    ResponderExcluir
  7. Oi, adorei a história, você já pode até escrever um livro! Aprovadíssimo!
    Estou seguindo seu blog, adorei o mesmo. Ah, parabéns pelos 260 seguidores!
    Beijão!

    http://mentesvelhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Adoreiiiiii '-' fanfics é um lindo passo para a escrita de livros '-'
    continue Sammy
    beijos
    Amy - Macchiato

    ResponderExcluir
  9. Que pena, não posso ler, só tenho 11anos, mas adorei o teu cantinho. Visita o meu? Te convido a ir lá,
    Beijos,
    http://sou-loca.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  10. Fanfic ambientada em Bleach.
    Achei interessante você ter colocado os esquadrões como sendo a 'força policial'.
    ah, o seu texto tem algumas palavras grudadas uma nas outras.
    Emilie Escreve

    ResponderExcluir
  11. nossa, gostei hahaha
    adoro coisas desse tipo rsrs
    Olha amiga, estou afim de fazer um mini concurso no meu blog, de sua opinião lá no blog, ficarei feliz !
    Beijins & passe por lá viiu rsrs
    http://bolhadoce.blogspot.com
    //Julia Villela ;*

    ResponderExcluir
  12. Estava fazendo um curso de português e vi essa história, mas foi só o começo. É bem legal!
    Ah, tem concurso lá no blog valendo divulgação! Adoraria que você participasse!
    Beijos

    blogmodaonline.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Aceita parceria?

    @littlepistols
    http://portifoliodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!