Resenha - O Anjo Poeta - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha - O Anjo Poeta

Resenha - O Anjo Poeta

29/05/2013


Título: O Anjo Poeta
Autor: Eddy Khaos
Editora: Literata
Skoob: (www)
Sinopse: Porque as pessoas acreditam em anjos? Eles estão em todas as religiões, são seres iluminados e não levam em conta os registros de nossos atos negativos, portanto não perdoam, já que não cabe a eles julgar. Anjos eles realmente existem. Não apenas em produções do cinema mundial ou em historias em quadrinho ou nos animes (desenhos) japoneses. Ou em nossas mentes, em nossos mitos, ou nossos símbolos, ou nossa cultura em geral. Eles são tão reais quanto seu cachorro que não para de lati no quintal enquanto você brinca com ele, ou sua irmã sapeca que não para de te pentelhar, ou a eletricidade que necessitamos para quase tudo no mundo de hoje. Eles estão presentes, bem aqui, agora, bem perto de você, lendo estas palavras com você. Eles não são bonitos, fofos, confortáveis, íntimos, ou "maneiros". Eles são temíveis e formidáveis. Eles são enormes. Eles são guerreiros. Eles são assassinos do reino celestial. By: Eddy Khaos.
Composto de quatro contos e quinze poemas, além de curiosidades, O Anjo Poeta traz ao leitor uma experiência com anjos totalmente diferentes dos padrões atuais. Os anjos de Eddy Khaos não são bonzinhos e protetores, mas sim os bravos guerreiros de Deus, capazes de extinguir a humanidade e todos aqueles que se voltam contra as ordens divinas. O livro começa nos apresentando a história de Rafael, um anjo que desobedeceu e foi fadado a viver como um humano, morrendo e reencarnando, até que Deus decide perdoa-lo e convocá-lo para a batalha final. Nessa primeira história intitulada Selva de Concreto, Prisão Humana, encontrei uma narrativa bastante poética e sublime, o conto foi rápido e de fácil compreensão.
                                         

Em seguida, foi à vez de O Apocalipse Angelical, passado em 21 de Dezembro de 2012, mostrando a terrível batalha que levou a morte para os seres humanos. Nesse conto, que por passagem foi o maior do livro, temos bastante ação, lutas e carnificina. Eddy nos traz os anjos guerreiros e mostra um Deus cruel, confesso que fiquei um pouco insegura com a leitura, afinal fui criada a acreditar em um Deus amoroso e misericordioso, que perdoa seus filhos, se eles realmente forem sinceros. Não foi fácil ler O Apocalipse Angelical sem questionar o porquê de um Deus tão mesquinho e mau, mas em prol da literatura, deixei minha crença temporariamente de lado para aproveitar tudo que me era oferecido em O Anjo Poeta. Nesse segundo conto, narrado em terceira pessoa, temos como plano de fundo o Apocalipse e a luta dos Anjos em acabar com a raça humana, mas nem tudo sai como o planejado e dentre o lado humano, há o escolhido em acabar com toda a matança, aquele que irá abalar o Reino dos Céus. Novamente, a escrita peculiar do autor se torna ainda mais presente, no entanto, achei O Apocalipse Angelical um pouco monótono, mesmo com as várias batalhas impostas, essa foi à história que pouco apreciei, não pelo fato religioso, mas por não ter conseguido envolver-me os personagens e com o enredo.

Continuando com Detetive das Sombras, nessa história temos dois narradores e ambos são feitos em primeira pessoa, este conto foi o que mais gostei, pois senti um maior entrosamento com os personagens e autor se focou bastante em mostrar os sentimentos de ambos, o que achei muito envolvente. Detetive das Sombras conhecemos Eddy e Laís, dois caçadores de entidades sobrenaturais, que se amam em segredo, mas que por um acaso do destino acabaram se separado por muito tempo e quando se reencontram, percebem que aquele sentimento tão puro ainda arde seus corações. Nesse conto, como mencionei, o autor se focou bastante no amor, suas descrições foram ótimas e senti uma grande diferença desse para os outros contos, senti que o autor foi mais solto e maduro.

Por último, conhecemos O Anjo Poeta, um anjo que foi capaz de sacrificar sua vida celestial em prol de seus ideais, vivendo ao lado dos homens, amando e sofrendo como eles. Em sua vida humana, ele escreve os mais belos poemas, tornando-se um famoso autor. Sua nova vida estava perfeita, como escritor reconhecido e com a sua mulher amada ao seu lado. No entanto, seu destino é trágico... Por ordens superiores, os Anjos da Morte são mandos para ceifar a vida de sua amada e do filho que ela carregava no ventre, despertando assim, o ódio do bondoso anjo caído. O Anjo Poeta foi um conto curto, mas bem explorado pelo autor, com ótimas pegadas e bom desfecho.

Após os quatros contos, o restante do livro é composto dos mais variados poemas, todos eles incluem os Anjos, Nifelins e outros seres místicos. Os poemas de Eddy Khaos são bem estruturados e carregados de emoção. No entanto, eu preferia que tivesse mais contos para apreciar e me aventurar. Para concluir a resenha, posso dizer que O Anjo Poeta foi uma leitura diferente, uma experiência bastante produtiva, eu achei muito interessante essa composição de contos e prosas, pois ao ler os poemas no final, pude perceber que combinam com cada conto, dando maior profundidade a obra.

Quanto ao trabalho editorial, essa é a primeira vez que tenho contato com algum livro da Editora Literata e não tenho que reclamar. Não encontrei nenhum erro de revisão, a diagramação esta linda, as folhas são amareladas e a tipografia usada é bem destacada. Recomendo o livro para os leitores que apreciam contos rápidos e poemas.

Avaliação:





***

Quero agradecer a Pamela, do blog O Diário do Leitor, por ter organizado o Book Tour, a qual tive a oportunidade de conhecer o livro! Obrigada Pamela! Esta postagem conta pontos para o Top Comentaristas - Maio 2013. Se você esta participando, não deixe de comentar para validar seus pontos e concorrer ao livro Parperboy.

20 comentários:

  1. Bom dia :)
    Eu não conhecia esta obra :O

    Como tem poesias,eu fiquei curioso >.<
    Beijos e cuide-se

    Rimas Do Preto

    ResponderExcluir
  2. Oi Sammy,
    Eu amei a capa deste livro, mas acho que eu não leria ele.
    Não fiquei interessada nele ser de contos e poemas. Eu até gosto de livros que falam de anjos e nefilins, mas me parece q esse assuntos já estão tão explorados, parece que é sempre a mesma coisa escrita nos livros.
    Mas como eu disse acho que eu teria ele na minha estante simplesmente pela capa que é linda.
    Beijos,
    Katielle
    http://www.leituramaravilhosa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. A capa do livro é linda, mas eu também não leria, mas quem sabe num futuro...

    ResponderExcluir
  4. Gostei do livro, esta capa clara não me agradou muito.

    ResponderExcluir
  5. parece interessante, mas não sei se leria. Ficou só no interessante pra mim =/

    ResponderExcluir
  6. A capa é bem interessante, adoro livros com contos e poemas, adorei essa sinopse, adorei essa alusão aos anjos *----* apesar de você ter dado três estrelinhas eu gostei bastante do livro e vou dar mais algumas pesquisadas ;D

    ResponderExcluir
  7. Ameeei essa capa! Adoro qualquer coisa que tenha as cores vermelho, preto e branco. Eu não gosto muito de livros com anjos sendo vistos de forma melosa, mas gostei muito do jeito como eles são vistos nesse livro, me lembra muito a série Supernatural que eu amo! Adorei.

    ResponderExcluir
  8. Oiii!!
    Nunca li nenhum livro da Editora Literata, e nem conhecia essa obra!
    Fiquei curiosa para conhecer o conto O Anjo Poeta, a história me interessou!
    Beeijos

    Elidiane - Leitura entre amigas

    ResponderExcluir
  9. Nossa adorei a proposta, esses anjos me lembraram os anjos da Gabrielle Venâncio em Angellore a Divina Conspiraçao ^^

    (desconstruindoaspalavras.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. adoro o livro dela... somos amigos

      Excluir
  10. Me lembrou um pouco o livro "O senhor da chuva" do André Vianco, me parece uma ótima história!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andy Lima acho que vais gosta da trama

      Excluir
  11. Eu estou fazendo parte do book tour desse livro, não vejo a hora dele chegar na minha casa ^^

    Minha ideia de anjos sempre foi mais ou menos essa: guerreiros. Por isso que esse livro me interessou. Parabens pela resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc vai gosta Marina.... Eu espero KKKKKKKKK

      Excluir
  12. Não consegui me interessar por essa temática de anjos, mas gostei da ideia do livro ser composto de contos e poemas.

    ResponderExcluir
  13. Eu não conhecia esse livro ainda.
    E sinceramente, não me interessei pela leitura.
    Principalmente pelo 2 conto, que vc relatou colocar um Deus carrasco... Assim como vc, eu acredito num Deus bondoso, misericordioso e capaz de perdoar...
    Sempre acho um pouco polêmico esse tipo de literatura, que aborda temas religiosos.

    Bjok

    ResponderExcluir
  14. Eu também adorei essa capa aí e sua resenha também. :)

    ResponderExcluir
  15. A capa é bem bonita e diferente, mas não me senti cativada pela obra e não senti nenhuma vontade de lê-lo. Não sei se foi pelo tema, mas como não curto muito poemas, seria um caso perdido ter em mãos um livro. Mas, achei interessante a mescla entre contos e poemas em um livro. Se só tivesse contos, talvez eu leria.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  16. Achei a capa do livro bem diferente e o livro parece ser legal, que sabe eu venha a ler ele, pois parece ser interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queria agradecer pela resenha. Um das melhores que já vi sobre meu livro.

      Quanto a polêmica sobre o conto Apocalipse Angelical.

      Esse conto possui um segredo que se revela no próprio livro.

      Agradeço a todos pelos comentarios sobre minha obra.

      Abraços
      Eddy Khaos


      "O Anjo poeta" O livro agora também está a venda na Livraria Martins Fontes

      http://www.martinsfontespaulista.com.br/ch/prod/440263/ANJO-POETA,-O.aspx

      Excluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!