Resenha: Firewitch's - O Sétimo Espírito - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha: Firewitch's - O Sétimo Espírito

Resenha: Firewitch's - O Sétimo Espírito

23/01/2014


Título: Firewitch's
Subtítulo: O Sétimo Espírito
Edição: 1
ISBN: 9788566701081
Autor: Naicon Martins
Editora: Editora Selo Jovem
Ano: 2013
Páginas: 256
Avaliação: 1 Estrela (Ruim...)
Sinopse: Lisa cresceu cercada por livros e sonhos. Aos 16 anos de idade descobre que sua família nunca existiu e que seu mundo não passava de uma dimensão que a protegeu desde criança. Obrigada a retornar para seu verdadeiro mundo, Aragorn, Lisa terá que sobreviver a uma terrível perseguição que custará a vida de sua tutora, Anne. Protegida por Athus, um enviado da Fonte Phoenix para transportá-la de volta ao seu mundo, Lisa embarcará em uma grande aventura que testará todas as suas habilidades mágicas, até então desconhecidas. Separada de seu guardião, a garota contará com a ajuda de Louise, uma brilhante guerreira; Dan, um exímio domador do vento; e Zigg e Cliffe, os Pés-Grandes que jamais tomam banho e que são capazes de controlar o elemento terra. Unidos, serão capazes desvendar o segredo do Sétimo Espírito e impedir que o rei dos Carrascos, Malagat, recupere seus poderes e mais uma vez domine os sete reinos de Aragorn. O Sétimo Espírito é o primeiro livro da saga Firewitch's.

Para salvar o mundo de Aragorn, uma pequena criança foi deixada no mundo humano, onde as forças do mal não podiam alcança-la. Possuindo a marca da fênix, a menina tem como missão salvar todo o reino mágico, pois em seu corpo se encontra o sétimo espírito, uma poderosa entidade, capaz de feitos inigualáveis. 

Ao completar seus dezesseis anos, Lisa tem uma revelação que a deixa atordoada, ela é uma bruxa, mas não uma bruxa comum, mas a Bruxa de Fogo, a única que pode destruir a Besta e salvar Aragorn de um fim terrível. Ao ser levada para o mundo mágico, Lisa enfrentará grandes provações, aprenderá como usar seus poderes e descobrirá que dentro do reino, há um traidor a espreita, somente esperando a hora certa de entrega-la para a Besta.

Uma luta que dura por séculos e a cada reencarnação da Bruxa de Fogo, o seu espírito se torna mais poderoso. Lisa precisará encontrar a varinha Firewitchs e a espada de sagrada, para colocar um fim no terror da Besta e seus carrascos. 

Possuindo muitas características, semelhanças e até elaboração idêntica a Harry Potter, este livro traz em sua bagagem uma escassez de originalidade. Apesar de ter uma boa narrativa, aonde uma terceira pessoa nos conta a história de Firewitch’s, o enredo acaba se tornando apenas mais um entre tantos, que segue uma fórmula já usada, contando com personagens pouco atrativos e sem personalidade, sinto dizer que esta leitura não atendeu minhas expectativas, o principal fato, se deve principalmente por ser idêntico aos livros de J. K. Rowling. 

A igualdade entre Firewitch’s e Harry Potter é tão notável, que se torna impossível não se lembrar do bruxinho mais aclamado do mundo, até mesmo a ambientação dos dois é a mesma, além disso, personagens, feitiços e criaturas são os mesmos do universo de J. K. Rowling. Durante a leitura de Firewitch’s, foi apresentado um espectro negro, que serve como carrasco da Besta, sua descrição era a idêntica a dos Dementadores (Harry Potter). O modo de como esses espectros de Firewitch’s, age para sugar as forças de suas vítimas, se assemelha demais aos Dementadores... Infelizmente, este livro não tem originalidade, visto que foi baseado no universo de Harry Potter. 

De um modo geral, Firewitch’s foi uma leitura legal de se conhecer, a linguagem do autor é rápida e os capítulos são curtos, é um livro que entretém, mas que faltou criatividade. Afinal, tudo que é apresentado na história de Lisa, transmite a sensação de dejavú, de algo já conhecido pelo público. Não me entendam mal, mas sempre que um livro faz sucesso, há vários outros surgindo, onde a mesma fórmula é usada, ao ler Firewitch’s – O Sétimo Espirito, eu senti que apenas estava lendo uma cópia de Harry Potter, onde carece de essência e desenvolvimento. 

O autor tem potencial, mas precisa amadurecer suas ideias e escrita. Eu ainda encontrei muitas palavras e ações que se repetiam muito, principalmente no mesmo parágrafo, deixando a leitura enfadonha. Além do que, a aceitação de Lisa e sua capacidade de conjurar feitiços poderosos, deu a impressão que ela sempre viveu no mundo mágico, algo estranho, já que por dezesseis anos, sua vida foi cercada sem nenhuma magia, por tanto, como foi possível que conseguisse enfrentar desafios grandiosos e lançar feitiços tão fortes sem ter tido um aprendizado maior? Essa questão me deu a impressão de algo forçado e sem compreensão. 

Acredito que outros leitores possam se identificar com o livro e apreciar sua leitura mais do que eu, mas não esperem muito, pois não existem novidades ou surpresas que marquem as suas 256 páginas. Firewitch’s tem aptidão para se tornar um livro deslumbrante, somente precisa deixar de lado a repetição perante a Harry Potter e encontrar seu próprio caminho. 

***

Esta postagem conta pontos para o Top Comentários de Janeiro. Se você esta participando, não deixe de comentar e garantir seus pontos para concorrer ao livro Aconteceu em Paris.

Sammysam Rosa

Escrito por:

Sammy. Casada e apaixonada por livros. Gosto de literatura policial, suspense e terror. Típica pisciana, sonhadora e curiosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!