Resenha: A Síndrome E - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha: A Síndrome E

Resenha: A Síndrome E

12/03/2014


Título: A Síndrome E
Subtítulo: Franck Sharko - Livro 03
Edição: 1
ISBN: 9788580573237
Autor: Franck Thilliez
Editora: Intrínseca
Ano: 2013
Páginas: 368
Avaliação:
Sinopse: Um estranho caso vem atrapalhar as férias de verão de Lucie Hennebelle, tenente de polícia em Lille. Seu ex-namorado ficou cego depois de assistir a um filme mudo, anônimo, com um roteiro enigmático, concebido por uma mente doentia. Simultaneamente, o comissário Franck Sharko, veterano da Divisão de Homicídios e analista comportamental na Divisão de Repressão à Violência, passa por um tratamento na tentativa de curar a esquizofrenia.
No norte da França, cinco cadáveres não identificados foram encontrados sepultados a dois metros de profundidade mutilados de maneira atroz e em estado de decomposição avançada e Sharko cede ao chamado da aventura. Enquanto Lucie descobre os horrores escondidos no estranho filme, um misterioso informante do Canadá aponta-lhe o elo entre aquele rolo e os cinco cadáveres. Um único e mesmo caso, graças ao qual Lucie e Sharko, tão diferentes e ao mesmo tempo tão próximos em sua concepção do ofício, irão se encontrar. Das favelas do Cairo aos orfanatos do Canadá nos anos 1950, os dois colegas irão se deparar com um mal desconhecido, batizado como “síndrome E”. Uma realidade assustadora que revela como o ser humano pode ser capaz das maiores atrocidades.
Lucie tem suas férias interrompidas quando seu ex-namorado lhe liga desesperado pedindo ajuda. Ao relatar que ficou cego após assistir um misterioso curta-metragem, Lucie percebe a aflição na voz de seu ex e promete ajuda-lo. Quando ela assiste o macabro filme, sua única alternativa é procurar o restaurador que seu ex-namorado lhe indicou, mas o que ela descobrirá será aterrorizante.

Do outro lado do país, Frank Sharko fica encarregado de um caso peculiar: Cinco cadáveres foram encontrados, todos sem as mãos, dentes, olhos e cérebro. Uma atrocidade sem pistas, mas que levara Sharko e Lucie a se encontrarem, onde uma realidade assustadora os espera. 

Mistério e investigação, dois elementos característicos dos romances policiais e junto com personagens fortes, cenas aterrorizantes e situações que mexem com o psicológico do leitor, tornam a Síndrome E um livro ótimo. Sou suspeita para falar do gênero, afinal, este é o meu favorito e Frank Thilliez conduz bem sua história e traz elementos que fascinam os amantes de romance policial.

No entanto, devo dizer que o final de A Síndrome E, é um banho de água fria. Do início ao meio do livro, eu estava adorando a leitura e lia freneticamente, eu tinha para mim que esta história iria se tornar a minha favorita, ou seja, minhas expectativas estavam altíssimas, até por que desde o começo a obra estava perfeita, tinha tudo para ser uma das melhores leituras de 2014. Mas o autor infelizmente não soube conduzir o final de seu livro.

Apesar da investigação serem de tirar o folego e o ritmo alucinante, A Síndrome E termina com um gosto amargo de decepção. Seu desfecho foi acelerado, as explicações sobre a síndrome, e a razão dos mistérios foram praticamente jogadas no leitor, como se o autor te dissesse: É por isso e pronto!

Eu senti falta de um detalhamento maior, algo impactante, que se assemelhasse com o que eu senti no inicio e no meio do livro, me deu a impressão que o final ficou vazio, sem aquela tensão, aquele brilho, que me puxou para dentro da história.

Foi por conta desse desfecho tão sem graça, que acabei diminuindo a minha avaliação sobre o enredo, que até então seria a nota máxima, mas esse final foi um desapontante. Mesmo tendo gostado muito de A síndrome E, que é um romance policial muito bom, sinto dizer que não atendeu minhas expectativas, por causa de sua conclusão fraca e desanimadora. 

***

Esta postagem conta pontos para o Top Comentarista de Março 2014. Se você esta participando, não deixe de comentar para garantir seus pontos e concorrer ao livro Enders.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!