Resenha: Brilho - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha: Brilho

Resenha: Brilho

05/04/2014


Título: Brilho
Subtítulo: Em Busca de Um Novo Mundo - Livro 01 / Sky Chasers - Livro 01
Edição: 1
ISBN: 9788581300733
Autora: Amy Kathleen Ryan
Editora: Geração
Ano: 2013
Páginas: 354
Avaliação: 
Onde Comprar: Saraiva / Amazon / Americanas
Sinopse: Mais fascinante trilogia desde Jogos Vorazes. A Terra não existe mais, e em duas naves que procuram um novo mundo no espaço, uma menina de 15 anos precisa casar e engravidar para garantir a sobrevivência da humanidade. Enquanto isso, uma sucessão de acontecimentos eletrizantes torna a jornada pelo espaço algo absolutamente imprevisto. Temas como religião, a escolha da mulher e a ideia de poder e dominação vão aparecendo muito suavemente articulados ao longo da trama, amarrando o leitor com surpresas e reviravoltas estonteantes. São temas universais, postos num livro por uma escritora surpreendente e que promete arrasar a cena literária a partir desta sua fantástica criação.

A Terra é apenas uma lembrança na mente de alguns humanos abordos da nave Empríreo. Desde que a população sucumbiu no velho planeta, duas naves haviam partido com a missão de encontrar um novo mundo, há anos atrás a nave New Horizon, tinha partido e tempos depois a Empíreo. 

Warvely, assim como as outras garotas a abordo da Empíreo tem como missão, gerar os próximos habitantes da Nova Terra. Como a escolhida de Kieran, o sucessor do capitão James, a jovem sabe que esta é sua melhor escolha, tudo que Warvely pode esperar de um bom marido, Kieran possui. No entanto, ela quer mais do que apenas um casamento e filhos, e mesmo sabendo de todas as qualidade de Kieran, Warvely tem dúvidas, principalmente quando esta com Seth, o rapaz a qual foi o seu primeiro beijo... 

Quando um ataque da nave New Horizon se abate sobre a Empíreo, a tripulação fica aturdida, afinal, seus atacantes deveriam ser aliados. Forçada a embarcar junto com as demais moças, para a New Horizon, Warvely começa a entender que há muitos segredos em torno das naves. Ela não confia nas pessoas da New Horizon, que afirma ter feito uma missão de resgate ao tirar as garotas da Empíreo. Cabe agora a Warvely resistir e tentar buscar a verdade, ela sabe que em algum lugar nas estrelas, Kieran a espera. 

Distopia é um gênero que comecei a ler recentemente, eu não tenho uma grande gama de leitura desse tipo, mas entre os poucos que li, sem dúvidas, Brilho é o melhor! Desde criança, eu sou apaixonada por estrelas, planetas e todo o universo, e ler um livro onde esse é um dos principais temas, faz com que a experiência ao ler, tenha um gostinho ainda mais especial.

A autora Amy Kathleen Ryan tem uma escrita fluida e com boas descrições, sua escolha para a narrativa em terceira pessoa, foi fundamental para o meu envolvimento com o enredo, pois me dá a sensação ampla sobre a história que foca principalmente em seus personagens principais: Warvely, Seth e Kieran. Por falar neles, a junção do triângulo amoroso, foi o único ponto que não gostei, pois não vi uma afirmação nesse sentimento. Warvely dá a entender que sente atração pelo modo rebelde de Seth, mas é claro que seus sentimentos batem é mesmo por Kieran. Seth pode até gostar dela, mas não vi aquela chama, por conta disso, a meu ver, foi um pouco desnecessária a criação do triângulo amoroso. 

Mas fora esse ponto, a ideia da busca de um novo planeta, me cativou bastante, sou fascinada pelo espaço, como descrevi acima e Amy relata bem como seria as naves, os sentimentos dos humanos que sempre vieram sobre as estrelas. Além disso, Brilho conta com vários segredos entre as naves e seus tripulantes, em cada capítulo uma informação, um gancho que faz com que o leitor queria ler mais. 

Ao todo, Brilho primeiro livro da trilogia, conta com cinco partes e epílogo, onde a jornada em busca de um novo mundo apresenta intrigas, suspense, ação e romance. Quem é fã de aventura e distopias vai se envolver com esta obra e até mesmo aqueles que não são habituados com o gênero, vão encontrar em Brilho um enredo cativante, com personagens carismáticos. 

O final do livro abre as portas para o segundo volume, de uma maneira muito atrativa. O gancho deixado pela autora no epílogo dá uma sensação de ansiedade pela continuação. Fiquei chocada com o final, principalmente pelas atitudes de Kieran, Warvely e Seth, acredito que no próximo volume a autora irá surpreender ainda mais. 

***

Esta postagem conta pontos para o Top Comentarista de Abril 2014. Se você esta participando, não deixe de comentar para garantir seus pontos e concorrer ao livro O Pessegueiro ou Na companhia das Estrelas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!