Resenha: Jogos do Prazer - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha: Jogos do Prazer

Resenha: Jogos do Prazer

04/04/2014


Título: Jogos do Prazer
Subtítulo: Rothwell Brothers - Livro 03
Edição: 1
ISBN: 9788580412437
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Páginas: 240
Avaliação:  
Onde Comprar: Saraiva / Americanas / Amazon 
Sinopse: A bela Roselyn Longworth já aceitou seu destino. Depois que o irmão fraudou o banco em que era sócio e fugiu do país levando o dinheiro dos clientes, suas finanças ficaram arruinadas, assim como suas chances de conseguir um bom casamento. Por isso foi fácil acreditar nas falsas promessas de amor de um visconde. Mas a desilusão não demorou a chegar: quando Rose não se sujeitou a seus caprichos na cama, o nobre se vingou leiloando-a durante uma festa em sua mansão. Ela acredita que o destino lhe reserva um fim trágico. Ainda mais ao ser arrematada por Kyle Bradwell, um homem que venceu na vida pelo próprio esforço, mas não é bem-vindo nos círculos mais exclusivos. Mas a jovem é surpreendida pela atitude dele, que a trata com um respeito e uma gentileza que ela não recebia desde antes do escândalo envolvendo o irmão. Quando Rose finalmente descobre o que está por trás do comportamento de Kyle, é tarde demais: já foi fisgada pelo homem que conhece seus segredos mais íntimos.
Com a ruína de seu nome, Rose se deixou levar pelas belas palavras de um visconde, que lhe prometeu amor e felicidade. Ao se entregar para ele, ela acaba humilhada. Quando o visconde a leiloa para os nobres e mulheres de má índole, ele ainda a difama, diz coisas horríveis sobre sua honra e caráter. Humilhada e em meio ao escândalo, Rose é salva por Kyle que oferece um valor exorbitante para tira-la das garras daqueles homens desonestos.

Mas Rose esta abalada e não confia mais nas palavras de um cavalheiro. A atração que Kyle sente por ela é inevitável e ele vai-lhe mostrar que os erros podem ser concertados, que suas intenções para com ela são as mais honestas. Kyle está disposto a lutar por Rose e ela não pode ignorar o quanto o toque dele é sensual e perigoso.

Em meio a um círculo de mentiras, ofensas e roubo, Kyle e Rose terão que lutar dia após dias contra a presença opressora do visconde, que possui um passado longo contra Kyle.

Madeline Hunter tem uma escrita gostosa de ler, descreve bem o ambiente e personagens, as cenas eróticas inseridas em Jogos do Prazer são sensuais e cheios desejos. Este livro mescla romance histórico com erotismos e se sai bem em ambas as categorias, seu desenvolvimento é bom e as pontas soltas que a trama traz ao longo dos capítulos são todas respondidas com o desfecho. Só que mesmo com tantos atributos ótimos, Jogos do Prazer não me agradou como achei que seria. Sua narrativa que é feita em terceira pessoa, demora em deslanchar, o ritmo é um lento, pelo menos foi o que eu achei, afinal, senti que a história dava voltas e sempre continuava na mesma.

Com inúmeros clichês românticos, como mocinho salvador e donzela que precisa ser salva, Jogos do Prazer foi uma leitura boa e só, nada especial ou extraordinária como achei que seria. Pensei que o enredo fosse-me envolver mais, mas as páginas iam sendo lidas, e eu não conseguia me apegar a nada, nem aos personagens. Por mais que a autora tenha introduzido bons ganchos, romance e uma boa dose de cenas sexys, eu não senti aquela pegada, tive a impressão de uma história fria, sem tempero, que faltou algo a mais para deixar-me alvoroçada pela leitura. 

No entanto, recomendo que cada um tire suas próprias conclusões, por que o desenvolvimento de Jogos do Prazer é muito bom, e fãs do estilo romance histórico, vão gostar da ambientação da história e do amor a qual os protagonistas vivenciam. 

***

Esta postagem conta pontos para o Top Comentarista de Abril 2014. Se você esta participando, não deixe de comentar para garantir seus pontos e concorrer ao livro O Pessegueiro ou Na companhia das Estrelas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!