Resenha: O Caçador - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha: O Caçador

Resenha: O Caçador

14/05/2014


Título: O Caçador As Trevas da Verdade
Subtítulo: As trevas da verdade
Edição: 1
ISBN: 9788566701111
Autor: Victor Bulhões
Editora: Selo Jovem
Ano: 2014
Páginas: 274
Avaliação: 
Sinopse: Adrian é um jovem que sem saber, possuía o sangue sagrado dos caçadores em suas veias, nascido e criado na Romênia, por seu avô Bernard, seu único companheiro e mentor, que lhe ensinou todos os valores que precisava aprender para ser um bom caçador, um homem honrado e benevolente. Foram longos anos de paz, tudo caminhava para que se tornasse apenas um homem que vivia com o que a mãe natureza tinha a oferecer... Até o momento em que um misterioso viajante, traz notícias de seu pai, há muito tempo desaparecido. A verdade obscura que lhe fora escondida será finalmente revelada.
Criaturas que habitavam os seus piores pesadelos viriam à tona. Estava na hora de abraçar seu destino. Seus dons adormecidos seriam usados novamente para combater as trevas que reinavam sobre a humanidade. A guerra está apenas começando.
Adrian decente de uma sagrada linhagem de caçadores e por carregar o sangue abençoado, ele é o único capaz de derrotar as criaturas das trevas. No dia de seu aniversário, é reveladas todas as verdades sobre sua família, seu avô é a prova viva de um evento decisivo que agora será finalizado por Adrian. Após as descobertas dos segredos cruéis, Adrian tem que partir para uma jornada árdua que o deixará mais forte e experiente para enfrentar os perigos que se escondem na escuridão.

Ao seu lado, seu avô Bernard e Demetrius, o único Lorde das Trevas que carrega parcelas de bondade e que jurou se aliar aos caçadores por amor a uma mortal. Agora o caminho é cheio de desafios grandiosos e sangrentos. Adrian precisa treinar seus dons para uma guerra inevitável, ele é a única esperança da humanidade. É chegada a hora de banir o mal de uma vez por todas.

Livro de estreia do autor Victor Bulhões, O Caçador, reúne uma boa dose de aventura sobrenatural. Com uma história bem estruturada e criativa, este primeiro volume da série, foi dinâmico e interativo. A narrativa em terceira pessoa envolve facilmente, as descrições são boas e pude notar que para o primeiro do autor, O Caçador está bem legal, mas precisando apenas desenvolver melhor alguns pontos. A fácil aceitação dos personagens pelos fatos que se ocorriam e até as descobertas sobre os seres das trevas deixaram o enredo um pouco raso, afinal, tudo que acontecia ou era revelado, os personagens aceitavam rapidamente, não havendo questionamentos, dramas e até explosão de sentimentos sobre o que se sucedia.

Além disto, os próprios personagens carecem de personalidade mais marcante e que deixe o leitor cativado por eles. Outro ponto que precisa de cuidado, é a revisão, encontrei palavras amontoadas, falta de pontuação para separar falas das descrições e excesso de vírgula, onde seria mais apropriada uma pausa maior. Mas nada disto prejudica a leitura, afinal, a ideia central do livro é interessante e a escrita do autor muito boa, com certeza o leitor irá mergulhar a fundo na jornada de Adrian. Ou seja, O Caçador – As trevas da Verdade, é instigante e cheio de ação; Quem é fã de uma boa história de vampiros, vai gostar desta história.

***

Esta postagem conta pontos para o Top Comentarista de Maio 2014. Se você esta participando, não deixe de comentar para garantir seus pontos e concorrer aos livros, A Casa do Céu ou Um conto do Destino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!