Resenha: Proibido


Título: Proibido
Edição: 1
Autora: Tabitha Suzuma
Editora: Editora Valentina
ISBN: 9788565859363
Ano: 2014
Páginas: 304
Tradutor: Heloísa Leal
Avaliação: 
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. Eles são irmão e irmã. Mas será que o mundo receberá de braços abertos aqueles que ousaram violar um de seus mais arraigados tabus? E você, receberia? Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.
Nunca fiquei tão tensa ao terminar uma leitura; Proibido dilacera o leitor por inteiro, o coração fica na mão e há apenas uma pergunta: Por quê? Tabitha Suzuma trouxe em sua obra um dos maiores tabus da humanidade: O amor entre um irmão e uma irmã. Não um amor fraternal, mas sim de um homem e uma mulher, que ambos anseiam por esse sentimento.

Não vou negar, esta é uma leitura para leitores de mente aberta, que tenham a certeza de querer conhecer a poderosa história criada por Tabitha. Em cada capítulo, em cada página a ser virada eu me perguntava como a autora criou uma obra tão profunda neste nível, em que deixa o leitor um caco, já que o enredo é tão intenso e impactante. Sinceramente, ainda não sei o que pensar sobre o tema (o amor entre dois irmãos), mas acredito que a intenção da autora era fazer o leitor refletir.

“Você... acha que quais quer duas pessoas se verdadeiramente se amam, têm o direito de ficar juntas, não importando quem sejam?”

Falar da palavra incesto, até mesmo debater sobre ele já nos deixa na retaguarda, mas ao ler Proibido, você entenderá aonde quero chegar, pois a autora teceu uma história de uma maneira tão vivida, tão dramática, que ao fim, ficamos sem chão, sem saber o que pensar sobre esse tabu e a única certeza é o desejo de um final justo para Lochan e Maya. Não digo que o desfecho de Proibido tenha sido ruim, longe disto, foi uma surpresa e ao mesmo tempo doloroso. Mas, afinal, Proibido é apenas uma história sobre o amor de dois irmãos? Não, não é. O livro é muito mais do que isto, ele traz em sua bagagem um enredo de cinco irmãos abandonados a própria sorte, com uma mãe negligente que só pensa em si mesma e um pai que os deixou para viver com outra família. Nisto tudo, temos dois irmãos mais velhos, Lochan de dezessete anos e Maya de dezesseis, que sempre cuidaram da casa, das crianças e de tudo, desde que os pais pararam de se importar.

Lochan e Maya tentam de todas as maneiras fazer com que a família fique unida, o carinho e apresso que sentem por seus irmãos menores é tão grande que ambos enfrentam qualquer obstáculo e se desdobram para deixar a vida deles em ordem, dia após dia. Tabitha elaborou muito bem o drama de sua obra, que é impossível não se comover com a situação vivida por essas crianças, que jamais tiveram o amor de um pai ou uma mãe... Quando surgi a relação de Lochan e Maya, o leitor se sente acima do muro e ao final da leitura, aquela tensão aflora e sua única certeza passa a ser: Tabitha Suzama é um gênio, uma autora talentosa e fascinante!

Sem mais, Proibido é uma leitura que recomendo, mas tenha a plena certeza de ler de mente aberta para compreender a intenção da autora ao criar essa história.

***

Esta postagem conta pontos para o Top Comentarista de Novembro 2014. Se você esta participando, não deixe de comentar para garantir seus pontos e concorrer ao livro, O Homem Perfeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!

Instagram