Resenha: De Repente Acontece - Susane Colasanti

14/07/2015

Título: De Repente Acontece
Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581633183
Ano: 2014
Páginas: 288
Skoob
Avaliação: 
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: De repente acontece fala daquelas paixões que começam do jeito errado e têm tudo para terminar errado – mas, depois de ler a última página, a gente acredita que o amor existe.
Se você é uma menina, este livro vai ajudá-la a entender o que se passa na cabeça dos garotos.
Se é um menino... Bem, se você é um menino, também vai gostar de De repente acontece.
Uma história simpática, com cara de vida real. E que poderia acontecer com você ou com a sua
melhor amiga!
Sara é uma aluna exemplar. Reconhecida por todos os seus professores como uma das mais capacitadas à universidade, a jovem sonhadora, no entanto, começa seu último ano do Ensino Médio com a meta de engatar, finalmente, um romance com Dave, popular do colégio. Ela só não sabe o que fazer, exatamente, para chamar a atenção do rapaz, após ter sido ignorada por ele durante as férias. Do outro lado da história, está Tobey, que diferentemente dela, anda com notas baixas e zero preparação para a universidade - apesar de sua inteligência ser um fato. Seu objetivo, na vida, é fazer carreira com sua banda, MindFlame, ao lado dos melhores amigos Josh e Mike, muito embora eles tenham alguns planos um pouco diferentes. Ele também espera, enfim, conseguir conquistar o coração de Sara, mas uma vez que Dave está no caminho, será necessário usar de estratégia. Afinal de contas, será que Sara estava tão errada assim ao supor que Dave seria sua alma gêmea?

Os livros de Susane Colasanti não costumam alcançar cotações altas no Skoob. Todavia, ela é uma daquelas autoras que, até então, eu lia sem precisar saber da sinopse. Sua narrativa leve, jovial e tranquila costumam ser bons escapes para fugir dos dramas maiores, e apesar de ter lido apenas dois livros antes deste e não ter encontrado algo realmente inovador nos enredos em geral, a autora norte-americana ganha o leitor, certamente, pela espontaneidade e jovialidade com que seus personagens se desenvolvem no decorrer das histórias, adolescentes realmente característicos. Ao chegar em De Repente Acontece, no entanto, senti uma quebra nessa leveza que eu costumava gostar tanto em suas histórias. Diferentemente das anteriores, Esperando por Você e Bem Mais Perto, posso dizer que a história de Sara e Tobey não conseguiu me cativar tanto quanto eu esperava e gostaria.

“— Sabe, eu gosto de algumas coisas nele, mas... faltam tantas outras.
Maggie concorda.
— É... vazio, não é?
— É. Não é como eu pensei que fosse. Fico me esforçando para me sentir bem, esperando que ele seja como eu quero.
— E como você gostaria que ele fosse? — Laila pergunta.
— Mais verdadeiro.”

Primeiro de tudo, Susane se sobressai pela narrativa ágil e fluida, que definitivamente não me deixava largar o livro por muito tempo, principalmente no começo. Quando dei por mim, estava avançando as páginas com um ritmo muito bom e fiquei feliz por conseguir envolver-me com sua narrativa. A espontaneidade, também, continua presente em seus personagens. Eles agem e falam como estudantes do Ensino Médio, divididos entre divertir-se em seu último ano de colegial e correr atrás de uma boa universidade, afinal, o futuro está logo a sua frente. Contudo, os protagonista, em especial, não são muito cativantes. Sara é um tanto quanto insossa e preocupada demais com sua imagem perante os demais, e Tobey é tão irresponsável e tão focado em sexo, que eu realmente não gostei deles. 

“— Você sempre tem tanta certeza! Nunca tem dúvidas?
— Claro que tenho, mas não conte a ninguém que sou humana.”

Até aí, no entanto, eu ainda conseguia levar a história muito bem. Mas ao chegar mais ou menos na metade da história, no entanto, senti-me um pouco distante da narrativa e seus personagens. Não consegui envolver-me com eles novamente, e no decorrer de suas ações e falas, eu ia tendo uma leve impressão de que o enredo estava se tornando um pouco mecânico demais. Os personagens agiam, mas não havia verdadeiras decisões, verdadeiros conflitos, sentimentos palpáveis por trás, e eu fiquei com uma sensação de que nada realmente significativo estava acontecendo na história, e foi quando a narrativa tornou-se um pouco mais lenta para mim e desprendeu-me um pouco do livro. 

Ainda assim, persisti, pois esperava conseguir uma visão positiva do livro, apesar de tudo, e, no fim das contas, não foi uma leitura ruim. De Repente Acontece é mais voltada para quem procura algo tranquilo e sem muitos altos e baixos emocionais, o que eu, ainda assim, apreciei nesse momento depois de ter lido histórias e contos mais densos anteriormente, e o mérito de Susane Colasanti, enfim, continua sendo o de ter uma narrativa fluida e personagens adolescentes bem característicos. O romance se desenvolve de uma forma legal, embora sem toda aquela carga de suspiros a que muitos estão acostumados, e o livro finaliza de uma forma boa, sem deixar pontas soltas nem dar qualquer sensação de incompleto. É uma boa pedida quando se quer algo mais leve para ler.

6 comentários:

  1. Há um tempo, estou afim de ler um livro da Susane Colasanti, um livro mais leve. Fico chateada de saber que os personagens não são tão cativantes. Ótima resenha.

    Beijos
    http://aluafoiaocinema.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiii, tudo bom?
    Eu já li esse livro, realmente a escrita da autora, é bem fluida, como você eu não gostei dos protagonista, ficou falatando algo neles para me agradarem, eu esperava bem mais desse livro, mas infelizmente ele deixou a desejar.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  3. Oi :)

    Nunca li nada da Susane Colasanti, pois ainda nenhum havia me interessado de fato. Gostei de saber que a escrita da autora é leve e envolvente, além de ter um ar de jovialidade e tudo o mais. Porém, é uma pena quando tanto a leitura quanto a história parecem não fluir como deveria.
    Ótima resenha!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Sâmella!
    Já tive oportunidade de ler esse livro e achei que a Susane retratou os conflitos adolescentes e acredito que os dessa faixa etária se identificam com ela.
    Particularmente gostei na época em que li, porque precisa de leituras descomplicadas, onde não precisamos pensar muito..
    “É mais fácil obter o que se deseja com um sorriso do que à ponta da espada.”(William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  5. Olaa
    Eu nunca li nenhum livro da Susane, embora eu tenha dois dela na minha estante... mas minha mae leu e nao gostou de nenhum! Ai eu fico sempre adiando a leitura e, como voce falou, as criticas no skoob sao muitas kk e as notas nada boas :/ Nao sei se lerei nao
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu ainda não li nada da autora, apesar de não ter alcançado suas expectativas o livro é o tipo que gosto. Romance leve e com personagens com características adolescentes. Enfim, o livro nem sempre é para todos.
    Amei a sua resenha e sinceridade
    Bjs

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!