Resenha: Nas Alturas - Camila Gatti


Edição: 1
Editora: Empíreo
ISBN: 9788567191065
Ano: 2015
Páginas: 244
Avaliação:  
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: Marina é uma bela aeromoça acostumada a conquistar corações por onde passa. Franceses, italianos, israelenses, todas as nacionalidades são vítimas dos seus encantos tipicamente cariocas. Consciente de suas habilidades, ela prefere não se apegar a ninguém e deixa suas marcas em todos os lugares do mundo. A cada nova experiência, Marina se realiza plenamente como mulher, livre para fazer apenas aquilo que seus desejos mandam. Porém, suas escolhas também têm desvantagens, e ela começa a pensar se tanta liberdade vai conseguir preencher os espaços dentro de seu coração.
Ainda estou tentando processar meus sentimentos perante esse livro, peço até desculpas a autora, pois talvez eu não tenha compreendido a história de Nas Alturas e nem mesmo as atitudes de sua personagem, mas infelizmente, não consegui gostar dessa obra. Pela sinopse, eu já tinha uma noção de como seria o enredo, mas confesso que minha expectativa era diferente, não sei se fui com muita sede ao pote, ou se de fato Nas Alturas não seja o meu estilo de leitura, só que tenho que dizer, para mim, não funcionou...

Do início a metade da história, eu estava até que gostando, a escrita de Camila Gatti é fluida e a leitura ia sendo levada  em um ritmo legal, mas conforme fui avançando, comecei a detestar a Marina, personagem principal e foco do livro, suas atitudes, sua personalidade, me desagradaram, não consegui aceitar “seu estilo de vida” por inúmeros fatores. Acredito que a intensão fosse que Marina se mostrasse uma personagem de espírito livre, disposta a tudo para viver o momento, mas conforme as páginas iam passando, percebi que ela é uma mulher egoísta, interesseira e mesquinha, que pensa apenas em si própria e desconhece o amor.

Marina não esconde que tem inúmeros relacionamentos, por ser aeromoça, a jovem conhece vários lugares do mundo e a cada partida, um homem diferente e vive paixões avassaladoras, intensas e explosivas. Marina sabe como conquistar, no jogo da sedução, ela dita as regras e se faz presente, com belos atributos, Marina consegue tudo o que quer. De Paris a Israel, de Itália a Portugal, um romance, uma conquista, Marina se sente desejada, sedutora e realizada, mas será que essa liberdade é o suficiente? 

Mesmo que Nas Alturas não tenha-me agradado como esperado, há alguns pontos que foram interessantes, como os locais que a história se passa. Gostei da diversidade de países e cultura, pois vamos conhecer cada local que Marina visita, mas essa obsessão que a personagem tem em “conquistar” diversos corações não me convenceu, acabou por tornar a leitura previsível, afinal, já era de se esperar o que aconteceria quando os olhares se encontravam, ou quando um novo homem surgia. Depois da metade do livro, o enredo passou a ficar mais enrolado e a leitura lenta, por saber o que Marina faria sempre que encontrava um novo homem interessante, acabou-me deixando mais impaciente, pois era certo o que viria a seguir. 

Nas alturas, é um livro peculiar, realmente sem limites, como diz no verso da capa, como mencionei acima, acredito que o problema possa ter sido eu, que não compreendi a mensagem que a obra queria passar, ou quem sabe ainda, o maior fator tenha sido a própria condição de Marina, que é uma mulher casada e que vive nessa loucura, mesmo que seu marido saiba de seus amantes e tenha aceitado essa condição para ficar com ela, para mim como leitora, não consigo aceitar, talvez pelo motivo de eu romantizar tudo e acreditar que quando se escolhe alguém, é preciso ser fiel e mostrar respeito, quem sabe se a personagem fosse solteira, seria muito mais fácil de “aceitar” e compreender suas atitudes...

Enfim, recomendo que cada leitor tire suas próprias conclusões, pois Nas Alturas possui fatores interessantes. Mesmo que o livro não tenha funcionado para mim, pode ser o contrário para você. 

6 comentários:

  1. Que capa linda, minha gente? hahaha, muito fofa
    Não consegui entender muito bem a proposta da autora, e como você classificou bem baixo, talvez não seja um livro para mim. Até porque estou em busca de um ótimo livro :D
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oieee, tudo bom?
    Eu ainda não conhecia o livro, mas pelo visto ele não é bom não hehehe, como você não gosto de personagens egoistas, mesquinhos etc. Acho legal livros que nos levam para varios lugares, como esse, mas creio que esse não irá me agradar muito, mesmo eu gostando de livros mais sedutores (hot) só que eu gosto quando há o amor ali no meio, a paixão entre os personagens, nada dessa de cada viajem uma conquista, isso não é para mim não.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  3. Confesso que tomei um susto quando vi a nota que voce deu para o livro kkkk mas entao lembrei que ja havia lido uma outra resenha sobre esse livro e a outra pessoa teve o mesmo sentimento :/
    Nao tem perigo de eu ler esse livro, peguei raiva da protagonista a partir da resenha kkk isso nao é bom sinal!

    ResponderExcluir
  4. Sammy!
    Avaliamos nossas leituras de acordo com nossas experiências de vida e por causa disso, talvez não tenha aceitado a condição da protagonista de 'colecionadora de homens'.
    Me parece que ela é insaciável e quer ter várias experiências com homens de todos os países do mundo. Nossa! Nem sei como ela aguenta e o marido também...
    São os padrões sociais que nos fazem ser adversas a essas atitudes.
    “Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho.”(Mahatma Gandhi)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  5. Cara como a Rudynalva disse colecionadora de homens...foi bem isso que me veio a cabeça quando eu li a resenha sabe. Não é um livro que eu leria e realmente não tinha me chamado atenção já pela sinopse pq não é muito meu estilo de história.
    É uma pena que a leitura não tenha te agradado muito =/
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha. Parece uma loucura mesmo essa vida dela e achei diferente a posição do marido dela. Gostaria de ler para compreender melhor tudo isso.

    Seguindo o blog! ;)
    http://postandotrechos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!

Instagram