Resenha: Vango (Entre o Céu e a Terra) - Timothée de Fombelle

09/07/2015

Título: Vango - Entre o Céu e a Terra
Edição: 1
Editora: Melhoramentos
ISBN: 9788506077481
Ano: 2015
Páginas: 360
Avaliação: 
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: Salvar a pele e, ao mesmo tempo, descobrir a própria identidade. Este é o grande desafio de Vango, o jovem herói do novo romance do escritor francês 'Timothée de Fombelle'. Ao ler esse thriller histórico, ambientado no conturbado período entre as duas grandes guerras mundiais, somos impelidos a fugir com Vango pelos cinco continentes, num clima de absoluto perigo e suspense. Este rapaz órfão de 19 anos desconhece sua origem assim como desconhece a motivação do franco atirador que, além da polícia, está em seu encalço. Deparamo-nos com Vango na solenidade em que ele e outros seminaristas seriam ordenados padres na suntuosa catedral de Notre-Dame, em Paris. O assassinato do padre Jean, seu protetor, desencadeia a perseguição ao rapaz, que empreende uma fuga espetacular ao escalar nada menos do que os famosos vitrais da catedral. Essa cena é apenas um exemplo do clima de perseguição e aventura de que é feita toda a narrativa, quando acompanharemos nosso protagonista em situações e lugares improváveis - como um intruso escondido num caça da SS, galopando nas Terras Altas da Escócia, dependurado num vulcão italiano ou sobrevoando o Brasil e vários outros lugares num zepelim. O fracasso em não ter sido ordenado padre deixa nosso herói arrasado, mas a jovem Ethel fica bem feliz. É ela quem vai ajudar Vango a provar sua inocência e descobrir sua identidade. Também fazem parte da saga outros personagens marcados por vidas cheias de segredos, como Mademoiselle, a Senhora Poliglota e sem memória com quem Vango é salvo do naufrágio na costa da Sicília aos três anos de idade e Hugo Eckner, personagem verídico, comandante alemão do Graf Zepelin, esse grande dirigível que fascinou o mundo nas primeiras décadas do século XX. Outras personalidades incorporadas à história são Joseph Stalin, sua filha Svetlana e Adolf Hitler.
Quando a editora Melhoramentos apresentou-me os primeiros capítulos de Vango – Entre o Céu e a Terra, eu fiquei muito entusiasmada, afinal, o enredo prometia aventura, mistério e uma jornada fabulosa de deixar qualquer leitor querendo mais! Quando terminei este livro, meu pensamento era: Preciso do segundo livro! A história de Vango é impressionante, com ótimos ganchos e envolvente, este foi o meu primeiro contato com o enredo criado por Timothée de Fombelle e já considero o autor como um dos meus favoritos!

Vango esta preste a se tornar Padre e um misterioso assassino surge disposto a tirar a vida do rapaz, sem saber o que fazer e o motivo de ser caçado, ele foge de uma maneira curiosa. A vida de Vango sempre foi cercada de pessoas lhe perseguindo, querendo acabar com ele, Vango nunca entendeu o motivo de ser perseguido, desde criança tem vivido assim, com gente ao seu encalço. No entanto, esta não é a única surpresa que o destino trouxe a Vango. Ao tentar pedir ajuda ao Padre Jean, seu protetor e amigo, o jovem tem uma terrível confirmação, “Eles” mataram Jean e para piorar sua situação, a polícia francesa suspeita que Vango tenha assassinado o padre. 

Precisando fugir para sobreviver, Vango tentará provar que é inocente, ao mesmo tempo em que tenta descobrir quem são as pessoas que o perseguem. Em meio a essa jornada, o jovem ainda irá buscar as peças do quebra-cabeças que é seu passado, Vango nunca soube quem eram seus pais, ou sua vida antes de “cair” do céu junto com sua babá, talvez seus perseguidores tenham alguma coisa relacionada a seu passado misterioso, mas será que Vango está preparado para a verdade?

Uma aventura de tirar o fôlego, que reúne personagens verídicos, com muita ação e mistério, ao lado de Vango, vamos tentar restaurar cada peça de seu passado, ao embarcar nesta história, o leitor conhecerá personagens carismáticos e envolventes. A narrativa do livro é feita totalmente em terceira pessoa, só que não é apenas voltada a Vango, mas também aos demais personagens importantes do enredo, dando assim, uma visão ampla sobre todo o acontecimento, é preciso ficar atento aos detalhes deixados na trama, para ir juntando esse quebra-cabeça em torno de Vango.

Um dos pontos que adorei em Vango – Entre o Céu e a Terra foi o fato de o autor ter incluído personagens verídicos, um deles Hugo Eckner, comandante do Graf Zepelin foi o que mais gostei, os detalhes que Timothée de Fombelle escreveu sobre o Zepelin, deu a sensação de estarmos voando dentro dele. Os capítulos do livro não são longos e este fator, deixou minha leitura mais instigante, não sei se já comentei aqui, mas adoro livros com capítulos menores, me dá mais vontade de ler (risos). Claro, que este não foi o fator que me fez ficar envolvida nesta leitura e sim a escrita de Timothée de Fombelle, a qual é fluida e contagiante, os ganchos deixados estimulam o leitor a querer saber mais e mais. Vango – Entre o Céu e a Terra, finaliza com muitas dúvidas, deixando ótimas brechas para o segundo livro, que com certeza terá ainda mais aventura, estou ansiosa para saber as surpresas do segundo volume! 

Antes de finalizar a resenha, quero agradecer a editora Melhoramentos por ter me dando a chance de ler Vango e também parabeniza-los pelo trabalho com a obra, a diagramação é um primor, as folhas do livro possuem uma textura boa muito, a cor e escolha da fonte são ótimas, quanto a revisão, não encontrei um único erro, simplesmente maravilhoso o trabalho e cuidado da editora! 

Aos leitores que buscam um livro cheio de aventura, com toques históricos, mistério e pitada de romance, recomendo a leitura de Vango – Entre o Céu e a Terra, um enredo instigante, inteligente e deveras fascinante!

20 comentários:

  1. Oie
    Eu ainda não conhecia o livro, mas pela sua resenha parece ser um livro muito bom. Fiquei com vontade de ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Sammy!
    super aventura de Vango.
    O excepcional é trazer fatos e personalidades históricas para dentro do livro e misturá-los a toda ficção.
    Bom demais!
    “Às vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido.”(Fernando Pessoa)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo! Foi um dos pontos que mais gostei na história!

      Excluir
  3. Oiii, tudo bom?
    Essa é a primeira resenha que vejo do livro, parece ser muito bom, gostei do enredo dele, como você também gosto muito quando os livros possuem capitulos menores, sei lá, parece que dá uma acelerada na leitura hahahaha, amei saber a sua opinião.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha leitura flui muito melhor com livros com capítulos curtos. xD

      Excluir
  4. Uau! Esse livro parece ter um ritmo bem acelerado. Pelo menos foi essa a impressão que me causou. Um dos aspectos que me animou mais em relação a esse livro, foi quando mencionou que os capítulos são curtos. Me dá um pouco de desespero quando os capítulos são enooooormes, parece que o livro não tem fim, né? Apesar que quando a história é boa, como essa parece ser, a gente nem repara nisso, não é mesmo? Adorei a capa do livro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto o mesmo quando livro tem capítulos grandes, rs. Realmente, quando a história é boa, a leitura flui muito bem!

      Excluir
  5. Gostei bastante da resenha, não fazia ideia do que se tratava o livro e pareceu bem interessante. Tô curiosa sobre o motivo de tudo isso u_u e assim como você capítulos menores me fazem ler mais, até porque eu costumo pensar "vou ler só mais um, tem poucas páginas" e aí quando vejo tô lendo vários kkkk

    ResponderExcluir
  6. É a primeira resenha que leio desse livro e gostei bastante. Sinceramente mesmo com toda a aventura eu achava que Vango poderia ser um livro chato mas vejo que estava errada :D Adoraria ler e conhecer Vango e participar dessa aventura pela qual ele vai passar por sua vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bom! Acho que você vai gostar dessa aventura, Nath. ;)

      Excluir
  7. Eu te entendo completamente kkkk que o livro tenha mil capitulos, mas que sejam capitulos pequenos! facilita tanto a minha vida (pq eu nao consigo largar um capitulo no meio) alem de que finais de capitulo geralmente trazem um impacto para a historia, se os capitulos forem sempre pequenos, so mostra q o livro é recheado de momentos bons!
    Fiquei curiosa pelo livro.. lerei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah eu tenho um problema com capítulos grandes, me desistimula a ler, kkkk. xD

      Excluir
  8. Olá. Já li esse livro, gostei bastante da proposta, mas não foi o livro que mudou minha vida entende?
    Apesar disso, recomendo para todos que gostam de uma boa dose de mistério e história!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo, rs. Eu gostei bastante do estilo, adoro aventura, rs.

      Excluir
  9. oiii, amo um suspense, parece que Vango é de tirar o folego, indo realmente de extremo a extremo, entre o céu e a Terra!
    Fiquei super curiosa!
    ;)
    www.moradadolivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro ótimo, cheio de aventura, acho que você irá gostar.

      Excluir
  10. O protagonista se ordenar como padre já é muito diferente, eu pelo menos nunca li um livro com esse protagonista. E saber que ele está sendo perseguido sem saber o motivo já aumenta a nossa curiosidade!
    Eu quero ler com certeza, esse lançamento eu vi e já desejei na época!

    ResponderExcluir
  11. Vango foi o que mais me chamou a atenção na história, tenho certeza de que vou gostar muito dele. Esotu super curiosa para saber de todas as aventuras de Vango, do final do livro e desses mistérios todos. Também gosto do uso de pessoas da realidade transformados em personagens. Bjus.

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!