Resenha: Elena (A Filha da Princesa) - Mariana Carvalho

17/09/2015


Edição: 1
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501104366
Ano: 2015
Páginas: 322
Avaliação:  
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: Este não é um conto de fadas comum. Sim, existe uma princesa. Não uma donzela, mas uma jovem moderna, preocupada com os problemas de seu tempo. Há também um príncipe. Só não espere que ele seja um perfeito cavalheiro. Afinal, uma pitada de bad boy nunca fez mal a nenhum herói.
Elena, filha da princesa Ana — a brasileira que se tornou herdeira do trono da Krósvia —, já não é mais a menininha apaixonada pelo primo Luka, com quem deu o primeiro beijo aos 13 anos. Cresceu, namorou, viajou o mundo. Mas uma notícia surpreendente a faz voltar para casa... justamente quando obrigações familiares também exigem a presença de Luka.
O reencontro é explosivo. Luka não estava preparado para adulta que a prima tímida se tornou. Uma mulher que sabe muito bem o quer. E quem quer.
Não me considero uma leitora difícil de agradar, na verdade, são raros os livros que conseguem me decepcionar, quando isto acontece, a história e seus personagens precisam me tirar do sério, afinal, gosto de tirar o máximo proveito das minhas leituras, mas jamais vou mentir dizendo que um livro me agradou, quando na verdade eu detestei, que é o caso de Elena – A Filha da Princesa... Eu já conheço a história desta série, pois li Simplesmente Ana, não me arrisquei ler o segundo livro, pois não me agradou em nada o enredo criado por Marina Carvalho, no entanto, quando recebi Elena e visto que a obra poderia ser lida sem a leitura dos demais volume, decidi dar um chance, eu tinha esperanças que dessa vez a história me conquistasse e somando com esta linda arte da capa, minhas expectativas haviam voltado para esta série, mas assim como em Simplesmente Ana, este volume agora narrado pela filha da princesa, chegou a me fazer sofrer ao lê-lo.

O enredo é previsível, clichê, em que o romance apenas se dá pela atração física. Temos novamente um bad boy, rebelde sem uma causa profunda, quem nem ao menos foi explicada coerentemente, que consiste em tratar seu par como mais uma para coleção e do nada, essa excitação aflora para amor... Um amor que não passa de atração pelo físico, afinal, sempre é ressaltado os atributos, seja por parte de Luka, como por Elena. Ambos são os narradores, e a cada narrativa, um deles destaca essa atração e me pergunto, cadê o romantismo da história? Não consegui acreditar neste “amor” de Elena e Luka, não teve aquela emoção, aquele suspiro, aquela carga dramática em relação ao par, foi somente um romance ligado apenas nas aparências, tornando-se assim, superficial. Elena, não é nem de perto uma mocinha forte, ela é mimada, inconsequente e não passa simpatia, consegue ser uma personagem ainda mais sem graça que Ana...

Elena – A Filha da Princesa é uma história sem sal, que peca em trazer tantos clichês, por ser apenas mais do mesmo e não trazer nenhuma emoção que realmente se sobressaísse. O ponto que poderia ter sido mais interessante, mas é ofuscado pelo “romance carnal”, é a rebelião, mas assim mesmo, não mostra um motivo impactante para tal ato, afinal, o regime monarca não era tirano, então qual o motivo para o mesmo? O passado de Luka e razão por ser um bad boy e tratar todos com crueldade, também não convence, assim como sua súbita confirmação de amar Elena, e o mesmo vale para a protagonista, que sempre foi um capacho para Luka, mas que assim mesmo o "ama".  Os acontecimentos finais foram apressados, deixando assim o enredo abrupto. 

No entanto, se tem algo que tomo como positivo, é a escrita da autora, que esta mais evoluída, continua sendo fluida, mas infelizmente, o enredo ainda não amadureceu, faltando elementos que realmente surpreendam. Não consegui me conectar a nenhum personagem, nem mesmo os secundários. Acredito que o estilo dessa série e da autora não é para mim, não consigo aceitar esse tipo de romance que nasce apenas pelo físico, onde o cara tem que ser sempre o bad boy, a mocinha cega de paixão e que a cada encontro uma explosão de toque, em que falta o real romance, o que te faz suspirar e balançar o coração. 

Antes de finalizar a resenha, quero deixar meus parabéns a edição da Galera Record para com Elena – A Filha da Princesa, a começar pela capa, que realmente é muito bonita e bem trabalhada, a diagramação merece destaque, pois é chamativa e delicada, a revisão um primor. Por fim, aconselho cada um tirar suas próprias conclusões, mesmo que Elena não tenha me conquistado, recomendo a leitura.

7 comentários:

  1. Que pena que você não gostou. Eu amei Simplesmente Ana e gostei igualmente da continuação. Por isso acho que irei gostar desse. Eu adoro clichês hehe. E a escrita da Marina é fantástica.

    ResponderExcluir
  2. Oie
    Pelo menos suas expectativas não estavam altas com esse livro se não você ia ter gostado ainda menos da história.Eu ainda quero ler essa série desde o inicio pra acompanhar melhor os acontecimentos.Não sei qual é o lance com princesas ,mas já li alguns livros com elas onde as personagens sempre são mimadas e choram por qualquer coisa.Tomara que eu não me desaponte durante a leitura.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Sammy, também sou, geralmente, agradado com as estórias que leio, a não ser que os personagens sejam extremamente chatos e/ou mimados. Ainda não li nenhum livro da série que traz como protagonista Ana, porém sou bem curioso com esta. Fico triste pela decepção com o primeiro livro, mas feliz com a evolução neste último lançado.

    ResponderExcluir
  4. Sammy!
    Li os dois livros anteriores e adorei, espero gostar desse também e sinto que não tenha apreciado...
    Gosto dos contos de fadas e princesas adaptados para nossa modernidade.
    “Creio no riso e nas lágrimas como antídotos contra o ódio e o terror.”(Charles Chaplin)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores

    ResponderExcluir
  5. Hello Sammy, eu nao li nenhum dos 3 livros.
    Nao sabia que não tinha problema em ler o terceiro livro sem ter lidos os outros, mas que pena que foi uma decepção a leitura.
    Eu ate nao ligo dos romances serem cliches, afinal acaba q todos sao um pouco parecidos, depende mto de como sao os personagens e a escrita do autor.
    Concordo que a capa está lindaaaa, mas eu acho que podia ter seguido a linha dos outros dois livros, acho que ficaria mais legal pra quem coleciona.
    Vou ver se leio o primeiro livro, quero ver se o livro é para mim.
    Beijos.

    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Já li diversos comentários sobre este livro, tanto positivos quanto negativos e confesso que não pretendo ler, acredito que eu não ia curtir nem um pouco da história, pois já a sinopse do livro não me agradou.
    Sua resenha está muito boa, que pena que você não curtiu muito a leitura, é uma pena quando a história dos livros nos decepciona.

    ResponderExcluir
  7. Pelo que ando lendo a respeito desse livro, é um livro que vem dividindo opiniões, muita gente amando de paixão e muita gente achando a leitura bem fraquinha, não fazendo jus aos primeiros volumes dessa série.

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!