Resenha: Joyland - Stephen King - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha: Joyland - Stephen King

Resenha: Joyland - Stephen King

03/09/2015


Edição: 1
Editora: Suma de Letras
ISBN: 9788581052984
Ano: 2015
Páginas: 240
Tradutor: Regiane Winarski
Avaliação: 
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: Um pequeno conselho: não se aventure na roda-gigante em uma noite chuvosa.
Carolina do Norte, 1973. O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração. Mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre: a vítima de um serial killer.
Linda Grey foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma. Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso. O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado — e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença séria.
O destino de uma criança e a realidade sombria da vida vêm à tona neste eletrizante mistério sobre amar e perder, sobre crescer e envelhecer — e sobre aqueles que sequer tiveram a chance de passar por essas experiências porque a morte lhes chegou cedo demais.
Ainda estou processando minha experiência com Joyland, sua história ficou marcada em mim e apesar de não ter sido um dos meus livros favoritos, esta leitura me fascinou. Gostei bastante de Joyland, fazia muito tempo que eu não lia um livro de Stephen King e quando Joyland foi lançando, minha curiosidade e interesse foram atiçados. Antes dessa obra, eu já tinha lido outros livros de Kind, O Iluminado e A Hora do Vampiro (ou Salem’s Lot), se comparado com estes dois, Joyland, foi uma leitura mais branda, até suave em vista desses dois enredos. Confesso que eu esperava um pouco mais de Joyland, isto não quer dizer que foi um livro ruim, na verdade, esta obra foi ótima, mas faltou uma carga maior de suspense em minha opinião.

Após ver um anuncio inusitado, Devin Jones parte em busca da vaga de emprego em Joyland, a vaga é temporária, mas o jovem acaba sendo conquistado pela alegria e intensidade do parque de diversões. Devin pretende ter dinheiro suficiente para faculdade e quem sabe, um futuro ao lado da namorada, no entanto, seu caminho toma um rumo diferente do que o esperado. Com a namorada cada vez mais distante e fria, Devin se decida a Joyland, o lugar, as pessoas, tudo é contagiante, principalmente o mistério que ronda o parque.

Há muitos anos, Linda Grey foi assassinada em Joyland, seu assassino nunca foi encontrado e dizem que o fantasma de Linda assombra o local em que foi morta. Uma história macabra, mas que Devin acaba se interessando, principalmente depois que um de seus colegas afirma ter visto a garota, com suas mãos fantasmagóricas, implorando por alguma coisa...

Entre as idas e vindas para Joyland, Devin conhece Mike, um menino alegre e especial, com um dom peculiar. Antes de aceitar o emprego em Joyland, Devin foi alertado pela médium do parque sobre seu futuro e Mike estava nessa revelação, junto com um perigo, uma aura negra, que pode prejudicar Devin. Tentando compreender o mistério em torno de Linda, o jovem começa a investigar e junto com uma amiga, as peças do quebra-cabeça se juntam para um final assustador e inseguro... 

Joyland tem toda aquela aura de mistério e com elementos sobrenaturais, deixando assim o leitor apreensivo em cada virada de página. Mas o que eu esperava, os sustos e aquele suspense de te tirar o fôlego, não vieram, conforme a leitura avançava, minha ansiedade aumentava em torno de Linda, pensei que teria aquele terror em volta do fantasma de Joyland, só que para minha decepção, Linda ficou de lado, dando maior espaço ao mistério e a interação de Devin com os demais personagens. Não que isto foi um problema, mas eu queria tanto sentir aquele medo, aquela tensão características no suspense, que foi o que senti quando li O Iluminado e A Hora do Vampiro. Não digo que Joyland é inferior, na verdade, é uma das melhores obras que li de King, pois notei o quanto sua escrita estava diferente, além da elaboração do enredo estavam ótimos, no entanto, a falta de algo mais intenso, assustador, me decepcionou sim e consequentemente, Joyland acabou perdendo alguns pontos comigo. 

É uma obra profunda, com ótimos ganchos e bons personagens, com um mistério interessante e plano de fundo incrível, considero Joyland mais no estilo Policial do que Suspense, o livro tem aquela carga emocional e apreensiva, mas não há o medo propriamente digo, na verdade, como é um livro de Stephen King, eu aguardava os sustos e o medo, só que nenhum deles é presente na narrativa. 

Se esta a procura de um livro recheado de mistério e com um enredo elaborado e marcante, recomendo Joyland, para quem tem curiosidade em conhecer o estilo de Stephen King, mas tem receio do gênero de Terror/Suspense, Joyland é uma ótima escolha, afinal, é um livro leve, envolvente e bem escrito, acredito que os leitores vão gostar bastante de conhecer Devin e magia de Joyland. 

Sammysam Rosa

Escrito por:

Sammy. Casada e apaixonada por livros. Gosto de literatura policial, suspense e terror. Típica pisciana, sonhadora e curiosa.

11 comentários:

  1. Oie
    Desde que vi este livro a primeira vez fiquei instigada e muito curiosa para ler. Gosto muito do gênero! Pelo que vc diz o livro parece ser bom. Quero ler.

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Esse livro eu estou de olho desde que foi lançado, acho a capa tão chamativa e essa sinopse está mto boa, deixando a gente doido de curiosidade.
    Joyland só de ser do mestre Stephen King ja me deixa com vontade de ler.
    Gostei de saber que o livro traz elementos como mistério e elementos sobrenaturais, me deixa bem animada e doida pra ler tudo... apesar de nao ter sido o seu melhor livro do mestre, ainda acho que será bem bom.
    E a melhor parte é eu sou mto medrosa e foi bom saber que o livro seria perfeito para quem tem receio de algo com mto terror.

    ResponderExcluir
  3. Estou passando em todos os blogs parceiros para avisar que algumas imagens do DSA não estão funcionando, e isso inclui alguns dos meus banners. Por motivos de segurança, peço que você substitua o banner anterior por algum dos que estão atualmente na aba "Link-me" do DSA, ou a aba "Quero ser um parceiro" do blog dos parceiros.

    Desde já agradeço, desejo sucesso e um bom feriadão!

    Beijinhos Alados ♥

    ResponderExcluir
  4. O autor está entre os autores que eu mais li livros, mas fora dois títulos, que realmente amei, a maioria eu não consegui gostar. Eu sempre fico esperando um bom terror e nunca vem hehe. Tenho curiosidade em ler esse por ter fantasma, mas não sei quando lerei.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Assim que lançou esse livro fui correndo e comprei, é o meu primeiro do King mas ainda não o li, apenas comecei a leitura e não tive a oportunidade de continuar, vi videos e resenhas recomendando esse livro para iniciantes em King e como sou um desses, acho que vou gostar bastante e não irei me assustar, visto que o S.King é o mestre do terror.

    ResponderExcluir
  6. Eu ainda não li nenhum livro do Stephen King, mas estou mega ansiosa para ler algum livro dele pois só vejo comentários positivos sobre os livros e preciso urgentemente de algum, já tenho vários em minha lista de leituras, inclusive Joyland.
    Sua resenha está muito boa, e como adoro mistério, acho que vou gostar desse livro, pretendo ler.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Sammy. Bem, ainda não li nada do Stephen King, portanto não posso comentar sobre sua escrita. muitos livros do autor me interessam, mas Joyland foi um que não me despertou nenhuma curiosidade. Apesar dos mistérios característicos do autor, acho que faltou algo mais para prender totalmente a atenção.

    ResponderExcluir
  8. Sammy!
    Estou com o livro aqui para leitura e espero fazê-la em breve.
    Realmente o King tem diversificado um pouco sua escrita, se arriscado em outros estilos e isso é bom, assim podemos apreciar o quanto há de diversificado em sua criatividade.
    “Quanto mais nos elevamos, menores parecemos aos olhos daqueles que não sabem voar.”(Friedrich Nietzsche)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  9. Oie
    O King é um ótimo escritor e eu também esperava que esse livro fosse render uns bons sustos.O fato da história passar num parque de diversões já me conquista e os personagens também parecem ser bem cativantes.E é bom ver que mesmo não contendo o que você esperava o livro ainda te agradou.Com certeza vou querer ler e se deliciar com essa narrativa mais leve do Stephen.

    ResponderExcluir
  10. Nossa, já li várias resenhas sobre o livro e estou super curiosa pra ler! É mesmo meio chato quando a gente cria muitas expectativas e elas não são correspondidas, ainda mais quando é com relação ao autor, quando você já conhece o estilo de escrita dele e espera sempre mais.
    Tenho ainda mais vontade de ler, mas fiquei também mega curiosa com os livros que você disse ter gostado mais...

    Beijo.
    Adriana.
    Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
  11. Eu também esperava um destaque maior em relação à Linda Gray, esse ponto foi realmente decepcionante no livro, mas a história é contagiante e eu acabei me prendendo muito ao livro! Fiz um post sobre o livro no meu blog http://aboutbooksandmore.blogspot.com.br/2016/12/joyland.html

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!