Resenha: Asylum - Madeleine Roux - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha: Asylum - Madeleine Roux

Resenha: Asylum - Madeleine Roux

06/10/2015


Edição: 1
Editora: Vergara & Riba
ISBN: 9788576837442
Ano: 2014
Páginas: 336
Avaliação: 
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: Para Dan Crawford, 16 anos, o New Hampshire College Prep é mais do que um programa de verão – é uma tábua de salvação. Um pária em sua escola, Dan está animado para finalmente fazer alguns amigos em seu último verão antes da faculdade. Mas, quando ele chega no programa, Dan descobre que seu dormitório para o verão costumava ser um sanatório, mais comumente conhecido como um asilo. E não apenas qualquer asilo — um último recurso para criminosos insanos.
À medida que Dan e seus novos amigos, Abby e Jordan, exploram os recantos escondidos de sua casa de verão assustadora, eles logo descobrem que não é coincidência que os três acabaram ali. Porque o asilo é a chave para um passado terrível. E existem alguns segredos que se recusam a ficar enterrados.
No mês do Halloween estou apostando em leituras do gênero de suspense, terror e sobrenatural, pelo contexto de Asylum e toda atmosfera que prometida pela sinopse e capa, pensei que fosse sentir aquele medo, aquela tensão tão características de livros de suspense/terror, infelizmente, para mim, que já li outros livros dessa temática, muitos maravilhosos e que me botaram medo, Asylum foi decepcionante...

A capa é macabra e as imagens que contextualizam o livro deixam um mistério no ar, mas não passa medo e apesar da escrita fluida de Madeleine Roux, sua obra peca em trazer um suspense bem brando, com inúmeros clichês clássicos do gênero e mesmo que o mistério em torno dos personagens seja interessante, Asylum não foi o que imaginei que seria; Eu esperava mais, sentir aquele medo, que faz seu coração pular pela boca de tão aterrorizante que as histórias desse gênero são capazes de proporcionar. 

Dan Crawford decide fazer cursos no verão e escolheu o New Hampshire College como seu novo lar de estudo, mas a atmosfera sinistra que as paredes do campo possuem é aterrorizante e Dan sente-se desconfortável. Ao chegar a seu quarto, Dan encontra uma foto bizarra e ao perguntar para seu colega de quarto se recebeu algo parecido, o jovem relata que não, mas que há muitas outras fotos assim em uma sala aparentemente interditada dentro do New Hampshire. 

Muitos anos antes, o New Hampshire College era um hospital psiquiátrico, chamado Brooklin e recebia inúmeros pacientes e alguns deles eram criminosos, culpados por assassinatos... Dan convence seus novos amigos, Abby e Jordan, para explorar a sala desativa, mas o que eles entram é perturbador, fotos, arquivos, mostrando os experimentos feitos no Brooklin, lobotomias e tratamentos de choques, tudo exposto em fotos estranhas e uma delas, desperta a curiosidade de Abby, havia alguma coisa nela especial... Dan insiste para que nada seja tirado do lugar, seus instintos lhe dizia que era preciso deixar tudo como encontram e sair o mais rápido possível daquele lugar. No entanto, depois dessa aventura, Dan começa a ter estranhos pesadelos e visões com o Brooklin, algo dentro daquela sala despertou alguma coisa nele, seus amigos também foram afetados e por mais macabra que tenha sido a experiência, a curiosidade aflora no trio, que decidem investigar novamente a sala desativada, encontrando assim mais pistas sobre o passado do Brooklin. 

Além dos pesadelos, Dan começa a receber cartas estranhas e o clima no New Hampshire torna-se ainda mais tenebroso, tudo piora quando o corpo de um monitor é encontrado e mais estranho é a posição em que foi deixado, como uma escultura, fazendo com que Dan associe o acontecimento com O Escultor, um dos pacientes do antigo hospital, que foi o único paciente dado como recuperado, mas que misteriosamente sumiu após o fechamento do Brooklin... Dan sente que seu destino é aquele lugar, havia alguma coisa em seu passado que o ligava ao hospital e conforme as peças iam se encaixando, mais eventos estranhos assombravam o New Hampshire College...

Um hospital macabro, com uma história sinistra e violenta, este cenário seria perfeito para tornar Asylum um livro incrível, mas infelizmente, faltou algo a mais no enredo; Muitas das passagens da história se tornavam confusas ou mal explicadas e mesmo que a narrativa tenha sido em terceira pessoa, focada no personagem principal, não achei Dan chamativo, o mistério que rondava seus amigos, era mais interessante do que os dele, Dan é aquele típico personagem sem graça, problemático, que reclama e é chorão. A autora ainda insere um pouco de romance na trama, mas não passa nenhuma convicção, tornando Asylum uma aventura juvenil com alguns toques de mistério, mas o terror e suspense que a capa insinua não são apresentados, nem mesmo as fotos bizarras que ilustram o livro, deixa o leitor no clima, apenas reforçam as passagens do livro. 

Asylum termina com vários ganchos em aberto e ao que tudo indica terá outros livros. Apesar das criticas que citei, aconselho a cada um tirar suas próprias conclusões. Recomendo Asylum a leitores que buscam um suspense mais brando, ou um Young Adult com mistério, que é à base desta obra.

9 comentários:

  1. Olá, Sammy. Que pena que foi uma leitura decepcionante para você, pela capa também pensei que a estória fosse de terror extremo, e até me veio alguns arrepios. Realmente, interessei-me pelo cenário hospitalar, mas as brechas no enredo parecem mesmo decepcionantes. Fica para uma próxima esta leitura!

    ResponderExcluir
  2. Estou interessado nesse livro já faz algum tempo, pois como eu amo suspense/terror, a capa me chamou bastante atenção. Apesar de você ter esperado mais da história, eu confesso que ainda me vejo na necessidade de lê-lo hahah Vi que o livro aparenta ser bem misterioso, e isso foi o que fez eu me interessar pela obra. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  3. Oi Sammy! Confesso que ao olhar a capa do livro pensei que o livro que ele se tratava mais de um terror, mais mas daqueles de arrepiar até a alma sabe rs. Porque eu estava realmente procurando por livro assim. Mas fiquei bastante decepcionada depois de ler a resenha e descobrir que é mais um YA de suspense e que a autora fez pouco proveito da estória do livro, que por sinal é muito boa, com tudo isso de uma escola que costumava ser um hospital psiquiátrico. Por isso, deixo essa leitura para um próximo momento. :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Ele tem continuação sim. Eu quase comprei ele esses dias. Como estou participando de um desafio literário e esse mês é um livro de terror, quase comprei ele. Ainda bem que não o fiz. Está difícil de achar livros de terror que dão medo mesmo. Acabei d ler Nosferatu e apesar de ser ótimo, não me deu momento em hora nenhuma. Que pena que esse é assim também, porque parecia ser bem promissor.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Hello, Sam!!
    Gostei bastante da sua resenha. Eu vi o livro nas livrarias tantas vezes, ficava abrindo-o para olhar as fotos macabras. Mesmo com a resenha um pouco negativa tenho que dizer que ainda quero ler a obra. Tenho uma curiosidade imensa. Vi notas ruins para o livro e coisas relacionadas, mas por alguma teimosia do meu interior sinto necessidade de ler a obra, não por agora, estou com uma lista cheia, mas lerei em breve!!
    Beijin...
    http://piecesofalanagabriela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nossa, que pena que esse livro te decepcionou, confesso que também achava que esse livro era mais, que daria medo e essas coisas, no momento não pretendo ler, por que gosto de livros mais assustadores, mas quem sabe eu leia futuramente para tirar minhas próprias conclusões referentes ao livro.

    ResponderExcluir
  7. Hum que pena , como você eu gosto desse gênero exatamente pelo medo pela tensão do suspense, mais sempre acontece isso comigo, vou na sede por causa da capa e quando leio não me arrepia nem um pouquinho, mas é isso ja queria ler esse livro e acho q vou ler mesmo assim , pelo menos agora que li sua resenha ja sei q não vai ter tanto suspense assim vou preparada e não me decepciono rsrs
    bela resenha
    bjoo

    ResponderExcluir
  8. Sammy!
    Pelo visto não foi uma das melhores leituras...
    E que triste o personagem principal não seja brilhante e sim os personagens secundários...
    Eu como gosto de livros macabros e principalmente voltados para o estado psicológico das personagens, gostaria ainda assim de ler.
    “Quem quiser vencer na vida deve fazer como os seus sábios: mesmo com a alma partida, ter um sorriso nos lábios.”(Dinamor)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  9. A Sinopse me chamou bastante atenção..já conheço esse livro a um tempinho mas sempre tá meio carinho qnd vou comprar e sempre deixo passar.. e agora sabendo que o personagem principal é meio entediante...

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!