Resenha: Alice no País das Armadilhas - Mainak Dhar - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha: Alice no País das Armadilhas - Mainak Dhar

Resenha: Alice no País das Armadilhas - Mainak Dhar

15/12/2015


Editora: Única
ISBN: 9788567028781
Ano: 2015
Páginas: 256
Avaliação: 
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: O planeta Terra foi devastado por um ataque nuclear, e boa parte de sua população se transformou em Mordedores, mortos-vivos que se alimentam de sangue e, com sua mordida, fazem dos humanos seres como eles.
Alice é uma jovem humana de 15 anos que mora no País das Armadilhas, nos arredores da cidade que um dia foi Nova Déli, na Índia. Ela nasceu nessa nova realidade aterrorizante e teve de aprender a se defender sozinha desde cedo.
As coisas mudam quando Alice decide seguir um Mordedor por um buraco no chão: ela descobre a estarrecedora verdade por trás da origem das criaturas e se dá conta da profecia que ela mesma está destinada a consumar — uma profecia que se baseia nos restos chamuscados do último livro encontrado no País das Armadilhas, uma obra chamada Alice no País das Maravilhas .
Uma mistura incomum de mitos, teorias conspiratórias e Lewis Caroll, Alice no País das Armadilhas pode parecer mais uma história de zumbi, mas é uma metáfora instigante de como tendemos a demonizar aquilo que não compreendemos.
Em seu livro de estreia, Mainak Dhar traz uma trama repleta de ação, segredos e com várias referencias a obra de Lewis Carroll e quem pensa que se trata de uma releitura, está engando, Alice no País das Armadilhas tem seu toque original, com um enredo cativante e envolvente, que te fará olhar com outros olhos para os temidos zumbis. 

Alice não conheceu o Velho Mundo, apenas o relato de seus pais e amigos lhe traz uma luz para essa incógnita, sua realidade no País das Armadilhas, faz com que este passado seja mais um conto de fadas do que algo que realmente tenha existido. Vivendo em um mundo reconstruído após um trágico acontecimento que aflorou a Terra inteira, Alice vive sobrevivendo a cada dia e apesar da pouca idade, ela sabe como se defender dos Mordedores. Quando eclodiu o ataque que devastou boa parte da população da Terra, surgiu uma “nova civilização”, seres ferozes, sedentos por sangue e violência, os assim chamados zumbis. Os humanos que sobreviveram, precisaram ter coragem para aplacar a onda de Mordedores que surgia e a partir disto uma nova Ordem Mundial foi criada.

No País das Armadilhas, Alice tem uma vida dura, mas seu povo consegue sobreviver como pode e lutam contra os Mordedores que aparecem. Em uma de suas caminhadas pela área, Alice encontra um Mordedor, ele é diferente dos demais, parecia fantasiado e na cabeça, longas orelhas de coelho. Temendo perde-lo de vista, a jovem segue a seu encalço e quando o Mordedor entra dentro de um buraco na terra, Alice não pensa duas vezes e pula; Mesmo sabendo que este pode ser o esconderijo do inimigo, a jovem é tomada pela curiosidade e o que encontra no buraco a deixa estarrecida.

A Rainha revela a Alice uma antiga profecia, que prevê a chegada da jovem e que ela iria liderar os Mordedores para uma nova vida, onde todos poderiam viver em paz, seja humano ou zumbi. Certa que a Rainha não sabe do que esta falando, Alice não consegue acreditar que os Mordedores são inocentes, ela viu amigos e famílias inteiras devastadas por estas feras e saber que eles não são o que se julga, é difícil de acreditar. No entanto, a Rainha está disposta a contar a Alice toda a verdade por detrás da tragédia que mudou a Terra e como essa impalpável busca pelo poder tornou o mundo o que ele é hoje, governado por humanos cruéis e sua Guarda Vermelha. As revelações chocam Alice, mas como acreditar? Como saber até que ponto a verdade está implícita? A Rainha está certa que a jovem lhes tratará a sua tão sonhada profecia, que lhe foi revelada através de um livro antigo, a única relíquia que sobreviveu do Velho Mundo.  

A escrita de Mainak Dhar é fluida e facilmente o leitor se envolverá com o enredo, o autor conduz bem o mistério em torno do ataque acometido no Velho Mundo e o segredo por detrás dos Mordedores, fazendo com que o leitor fiquei curioso e avance as páginas para saber mais, logo nas primeiras páginas a leitura se torna instigante; No entanto, apesar da fluidez do enredo, que aliais é narrado em terceira pessoa, alguns pontos em Alice no País das Armadilhas ficaram diretos demais, senti falta de um detalhamento maior do contexto geral, principalmente das emoções dos personagens, que ficaram mecânicos, desprovidos de sentimentos, compreendo que em um mundo cercado de zumbis, em que você precisa constantemente sobreviver, terá pouco tempo para tristezas, alegrias ou empatia, mas assim mesmo, essa falta de sentimentalismo, deixa os personagens frios, ficando difícil conectar-se a eles, de sentir o que eles estão vivenciando. 

Mas apesar disto, a obra de Mainak Dhar é cativante, por conta principalmente dos mistérios, questões políticas e conflitos, que o autor expõe em sua trama, o fato de ter inspiração nos livros de Lewis Carroll, foi o que mais me atraiu. Alice no País das Armadilhas é uma história rica em originalidade, com aventura e ação. Outro ponto, que no início eu estranhei, mas que com o passar das páginas acabei gostando, é a respeito dos Mordedores, ou zumbis, como preferirem. Temos uma ideia do que é um morto-vivo, seus metódos e afins, mas em Alice no País das Armadilhas, eles possuem um diferencial, que pode causar estranhamento de imediato, mas conforme a leitura avança, essa característica torna-se interessante e um dos pontos mais legais na história. 

A respeito do trabalho editorai, eu gostei bastante, as folhas são amareladas, a diagramação condiz com a obra e a fonte escolhida é ótima para leitura, não encontrei erros de revisão. Para quem gosta de aventura, zumbis e Lewis Carroll, Alice no País das Armadilhas é uma ótima pedida, leitura recomendada! 

Sammysam Rosa

Escrito por:

Sammy. Casada e apaixonada por livros. Gosto de literatura policial, suspense e terror. Típica pisciana, sonhadora e curiosa.

10 comentários:

  1. Olá Sammy!
    Li uma resenha recente em um blog de um amigo sobre esse livro e gostei bastante. Parece ser muito interessante e vale muito a pena ler. Fiquei muito curiosa. Adorei sua resenha!
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Sammy, tudo bem? Ainda não conhecia o livro, mas gostei de saber que, apesar de ser uma inspiração, o autor conseguiu colocar pontos de originalidade na narrativa. Que pena que ele não se aprofundou tanto nos sentimentos dos personagens, concordo que isso é necessário para uma maior identificação dos leitores com a trama. Fiquei curiosa para saber que característica especial é essa que os zumbis/mordedores têm! Dica anotada!


    Beijos,

    Mari
    cantinhodeleituradamari.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Sammy, adorei sua resenha, de todas lidas essa foi a melhor, parabéns, me senti mais conectada a historia do que as outras (amei todas, mas a sua me prendeu mais). Confesso que logo no começo confundi "Alice no Pais das ARMADILHAS" com "ALice no Pais das Maravilhas", so me toquei do erro no hallowen quando liguei a historia ao nome kkkkk.
    Eu tenho um livro de zumbis, mas para variar ate hoje não li kkkkkk

    Bjssss

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bom?
    Não me interessei muito quando esse livro foi lançado porque não sou tão fã de adaptações de contos de fadas. Apesar disso, tenho curiosidade com a narrativa dele e a proposta do livro. Também gosto de ver mais sentimentos envolvendo os personagens.
    Gostei muito da capa feita pela editora.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais curiosa em conferi essa história que parece ser ótima.

    ResponderExcluir
  6. Oiiie
    Sua resenha ficou muito legal e estou mega curiosa pela leitura pois adoro Alice e terror, os dois juntos devem ser sensacionais haha e essa edição está liiinda

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá Sammy, me diverti lendo esse livro ele me prendeu desde o inicio, achei que Manak apostou alto nessa combinação de algo fantasioso e inocente com algo mais dark, gostei muito. Bjkas

    ResponderExcluir
  8. Sammy!
    Adoro as releituras dos contos de fadas e aqui parece que é uma releitura bem diferente.
    Gostaria de ler esse livro justamente por ser bem diferente, um tanto sinistro e cheio de reviravoltas.
    “Desejo de um feliz ano novo todos nós temos, mas fazer o ano novo realmente feliz depende da atitude de cada um de nós.” (João Luis Mastrângelo)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Eu sempre vejo esta capa por aí e fico bem curiosa com a trama, claro qu imagino que tenha muitos elementos de Alice, mas sem dúvida parece muito mais eletrizante!!

    Beijo, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Sammy,
    Essa capa é linda. Eu já tinha visto e bom que você deixa claro que não é releitura, a primeira vez que vi a capa eu pensei que fosse. Já gostei que tenham zumbis, e interessante a forma como o autor desenvolveu a premissa e pelo visto ele não se perdeu ao unir o seu universo ao do Lewis. Quem sabe em um futuro eu o leia quando tiver dinheiro para comprar livros. Beijos!

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!