Semana Especial: As Faces da Luz - Entrevista com a autora Tatiane Durães

27/01/2016

Hoje, na Semana Especial: As Faces da Luz, vamos conversar um pouquinho com a autora da obra! Quem mais está curioso (a), para conhecer mais da Tatiane, seus livros e tudo mais? Então vem comigo:
Entrevista com Tatiane Durães

Da Imaginação à Escrita: Primeiramente, quero agradecer a Tatiane por conceder essa entrevista. Para começar, fale um pouco sobre você.
Tatiane Durães: Não sou muito boa para falar de mim, acho que muitas pessoas têm esse problema. Rs... Mas sou apaixonada por literatura fantástica, pelo meu filho, pela minha casa. Adoro jogar vídeo game, ouvir música e escrever. 
Da Imaginação à Escrita: Conte-nos um pouco sobre seu livro As Faces da Luz, primeiro livro da trilogia Arcantatys.
Tatiane Durães: As Faces da Luz é onde a aventura começa. Tayara passa, ao lado da mãe dela, pelo portal e vai para Arcantatys. Ela descobre ser a reencarnação de uma bruxa e herdado dela, uma magia maligna. Se apaixona por um elfo, Aodh, porém é revelado que ele foi amaldiçoado. Então ela decide partir em busca do livro das sombras da Agatha, bruxa que o amaldiçoou, para tentar reverter a magia. 
Diae: Como foi o processo de criação de As Faces da Luz?
Tatiane: Quando comecei a colocar a história no papel, já tinha quase tudo pronto. Só falta decidir alguns detalhes, mas Arcantatys é um mundo muito grande e isso demanda muito tempo pensando e anotando as características dos lugares e dos seres mágicos. 
Diae: Você teve alguma dificuldade para publicar seus livros?
Tatiane: Sim, o início é bem complicado. Mais por falta de conhecimento mesmo. A gente leva muita rasteira de pessoas más intencionadas, não entende como funciona o mercado muito bem, não conhece os profissionais que trabalham na área. Depois de algum tempo, você vê quantos erros bobos cometeu. 
Diae: Você tem alguma fonte de inspiração? Se sim, qual é? 
Tatiane: Não. Mas quando surge a dúvida de algo, ou preciso pensar melhor em alguma cena, sair de perto do computador costuma funcionar muito bem. 
Diae: Quando você decidiu que era a hora de escrever um livro? 
Tatiane: Quando notei que a história ocupava muito meus pensamentos. Ela estava pronta e eu precisava organizá-la. 
Diae: Você tem algum projeto novo em mente, um novo livro talvez? Se sim, pode nos comentar um pouco? 
Tatiane: Tenho várias histórias começadas, anotadas, mas nenhuma desenvolvida ainda. Estava focando no segundo livro da Trilogia Arcantatys, As Faces das Sombras, agora preciso desenvolver o terceiro, que está pela metade. Mas tenho uma ideia que já vem me atormentando há algum tempo. É uma história inspirada no jogo de vídeo game Devil May Cry. Mas ainda preciso pensar muito antes de trabalhar nela. 
Diae: Tem algum livro, que você considera especial e o motivo? 
Tatiane: As Faces da Luz, com certeza, por ser o primeiro. 
Diae: Qual o seu quote favorito em As Faces da Luz?
Tatiane: “Nunca fui de fugir dos problemas, e não ia fazer isso agora (...)” 

Diae: Dentre os personagens de As Faces d Luz, você tem algum favorito?
Tatiane: Aodh. Ele é um dos meus favoritos. Me deu muito trabalho desenvolver a personalidade dele. 
Diae: Para aqueles que desejam seguir o sonho de serem escritores, quais são suas dicas? 
Tatiane: A primeira dica que sempre dou, é ser persistente. Não desistir diante das dificuldades. Porém é necessário manter a mente aberta para os feedback. Ao publicar uma história ou dar para alguém ler, é importante saber receber e aproveitar as críticas, pois elas virão. Outra coisa que sempre falo é para pensar primeiro na história, depois na capa. Vejo muitos autores iniciantes empregando muita energia na tentativa de fazer uma capa, sem ter terminado suas histórias, mas isso não é, nem de longe, o mais importante em um livro.  
Daie: A respeito da literatura nacional, você acha que a aceitação do público em relação a livros nacionais é maior ou menor hoje em dia? 
Tatiane: Eu ainda vejo muito preconceito com a literatura nacional. Infelizmente ainda existem, e sempre vão existir, pessoas que não leem livros nacionais pelo simples fato de serem brasileiros. Eles ainda pensam que o que vem de fora é melhor, e usam muitas desculpas para justificar esse comportamento. É claro que cada um tem o direito de não gostar de algo, mas tem pessoas que generalizam e são completamente ignorantes. 
Mas eu acho sim, que os leitores estão mais abertos a literatura nacional. 
Diae: A respeito dos livros digitais, os e-books, qual a sua opinião?  
Tatiane: Eu, particularmente, não consigo ler livros digitais. Só que não tenho um e-reader, leio no computador, o que é quase impossível. Me distraio com muita facilidade. 
Mas eu vejo que muitos leitores tem se tornado adeptos aos ebooks. Eles não ocupam espaço físico, não pesam, são bem mais fáceis de levar numa viagem, por exemplo. Ainda quero comprar o Kindle
Diae: Para quem tem interesse em comprar As Faces Luz, como será feita a venda do exemplar? 
Tatiane: Dia 27 de janeiro, ele entra em pré-venda pela Editora Arwen. Os compradores desse período irão ganhar alguns brindes e os livros vão autografados. Depois disso, ele continuará sendo vendido apenas pelo site da editora, pelo menos no início. 
Diae: Para finalizar, quero agradecer sua participação nessa entrevista, foi um prazer entrevista-la! Você tem alguma mensagem final aos leitores?
Tatiane: O prazer foi meu. Adorei a entrevista. E aos leitores, eu espero que vocês possam atravessar o portal para Arcantatys e que aproveitem a aventura da melhor forma possível, se divertindo. 
Tatiane Durães nasceu em Monte Mor, onde mora até hoje. Tem 28 anos, é assistente administrativa e formada em Administração de Empresas na Unip- Universidade Paulista. Com quinze anos leu O Alquimista do Paulo Coelho, se apaixonou pela literatura, e não parou mais de ler. Em 2013 começou a escrever sua primeira história depois de ficar imaginando vários finais diferentes para livros e filmes que lia e assistia. Um ano depois seu mundo ganhava vida no nome de Arcantatys.

Fanpage As Faces da Luz / Skoob / Onde Comprar / Fanpage Editora Arwen

8 comentários:

  1. Eu adoro quando surgem novos escritores nacionais!
    Parabéns Tatiane! Que o livro seja um sucesso e muitos outros venham!

    http://julianamoreire.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Sammy, tudo bem?
    A entrevista ficou ótima, muito simpática a autora! *---* Estou, inclusive, com o livro em e-book na minha biblioteca do Kindle já tem um bom tempo, mas não ganhei nenhum impulso real para lê-lo ainda. De qualquer forma, a premissa é muito interessante e, no momento certo, certamente irei dar uma chance à leitura.
    Realmente, a literatura nacional ainda tem muitos leitores ignorantes por conquistar, mas, aos poucos, chegaremos lá! Os blogs literários que cumprem com esse incentivo, como o seu, vão contribuir muito para com isso, certeza!
    Sucesso à autora e seus livros, e ao blog também, sempre!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional ♥

    ResponderExcluir
  3. Oi Sammy,
    Parabéns pelo banner ficou lindo. Interessante esse breve resumo que a autora nos mostra me deixou mais curiosa pelo livro. Gosto de entrevistas os autores falam e respondem o que desejam, claro sem ofender ninguém, fiquei interessada no livro, porém o frete :/
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi Sammy, tudo bem?

    Adorei a entrevista. A Tati é realmente muito fofa e atenciosa com os seus leitores. Eu li "As Faces da Luz" em um booktour que ela organizou ano passado, e foi uma ótima leitura. Arcantatys é bem desenvolvida, o livro é cheio de descrição maravilhosa sobre os lugares onde a Tayara e seus amigos passam. Os personagens são bem construídos, mas eu admito que não gosto muito do Aodh, rsrs... sou #teamReagan e adoro também o Ariosto, o lobo maravilhoso *-*.

    Fico muito contente que a Tati tenha conseguido republicar o livro por uma editora que valoriza os livros nacionais e faz um trabalho maravilhoso (sou absolutamente apaixonada pelas edições da Arwen). Gostei bastante de conhecer um pouco mais sobre a autora, parabéns pela entrevista.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima || Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  5. Olá, Sammy.
    Concordo com a autora. Apesar de haver ainda esse preconceito com a literatura nacional, felizmente os leitores estão mais abertos aos livros brazucas, assim como as editoras. Tem saído tanta coisa boa de autor nacional por aí..
    E super me identifiquei com a estratégia que a autora usa quando ela precisa pensar melhor em alguma coisa. Quando estou escrevendo alguma resenha ou post e nada me vem à mente, também saio da frente do computador e PAPAPUM o texto começa a nascer na minha cabeça kkk

    Beijo!
    João Victor - De Cabeça para baixo | All Pop Stuff

    ResponderExcluir
  6. OIOI....Eu não conhecia essa autora e muito menos o seu livro. Confesso que me interessei no livro e gostei bastante de poder conhecer a autora. Deu para ver em sua entrevista que ela é um talento. Anotado para a lista de desejados.
    Bjokas

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Já vou comprar o livro kkkk me encantei primeiro pela capa do livro, alias que capa linda né, depois que li a sinopse e vi que é um livro de fantasia já fiquei louca para ler!!!
    Adorei a entrevista, principalmente conhecer melhor a autora!!!

    Nathália Bastos// Biblioteca Lecture

    ResponderExcluir
  8. Oi amiga!!!
    Eu adoro entrevistas pois me permite conhecer melhor os autores, saber suas preferências e inspirações.
    Preciso levar pra vida essa dica dela de sair do pc e espairecer quando nada tá dando muito certo. As vezes fico penando pra fazer uma resenha, as palavras fogem...mas eu sou um poço de teimosia e continuo insistindo. É um stress alto. hahahaha Vou tentar fazer que nem ela um dia pra ver se melhora. ;)
    Adorei conhecer um pouco mais sobre elea!
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!