Resenha: Guerra Civil - Stuart Moore

23/03/2016


Edição: 1
Editora: Novo Século
ISBN: 9788542804126
Ano: 2014
Páginas: 398
Avaliação:    
Sinopse: A épica história que provoca a separação do Universo Marvel! Homem de Ferro e Capitão América: dois membros essenciais para os Vingadores, a maior equipe de super-heróis do mundo. Quando uma trágica batalha deixa um buraco na cidade de Stamford, matando centenas de pessoas, o governo americano exige que todos os super-heróis revelem sua identidade e registrem seus poderes. Para Tony Stark o Homem de Ferro é um passo lamentável, porém necessário, o que o leva a apoiar a lei. Para o Capitão América, é uma intolerável agressão à liberdade cívica. Assim começa a Guerra Civil.
Com Capitão América: Guerra Civil tão próximo do seu lançamento, acredito que muita gente, assim como eu, está entusiasmada para ver o filme. Há muitas teorias circulando sobre o filme e seu enredo, além das comparações entre o filme e seu enredo original das Histórias em Quadrinho. Como sou bastante curiosa e pouco me importa saber de eventos importantes, os vulgo spoilers, sim, já fui atrás de matérias e postagens sobre a Guerra Civil original, claro que nenhuma delas pode se comparar a ler a HQ completa, mas era uma ótima válvula de escape para minha constante curiosidade que somente aumenta com o passar dos dias. Em meio disso, conheci a publicação Guerra Civil, publicado pela editora Novo Século em parceria com a Marvel, Guerra Civil é uma adaptação das História em Quadrinhos, o livro foi escrito por Stuart Moore, e no final da obra, o mesmo comenta que teve a liberdade de fazer as alterações, além de dicas e conselhos da própria Marvel para criação do livro. 

O motivo de esse detalhe estar sendo citado? Bem, Guerra Civil, o livro, não é totalmente fiel ao HQ e quero deixar isto claro, este fato, influenciou sim minha avaliação final do livro, que até uns dias atrás levaria a nota máxima e seria um dos melhores livros que li até o momento. Não nego que a obra de Moore é boa, carrega bastante emoção, a guerra política e de ideais dos heróis, além de nos dar uma luz sobre a Lei de Registro, a qual será um dos pontos que o filme irá abordar. Tanto, filme, livro e HQ, possuem suas similaridades, incluo o filme, por conta de sua sinopse e trailer já divulgados, mas o que acredito é ambos, os três, são histórias distintas e quem quer saber da história original, a leitura da História em Quadrinhos é fundamental, mas o livro Guerra Civil, também é uma leitura bastante válida, principalmente se você, assim como eu, tem um apresso pelos personagens e histórias do universo Marvel.

Mas vamos partir do princípio, Guerra Civil, vai girar em torno da batalha entre os heróis, entre aqueles que acreditam na Lei de Registro e aqueles que são em prol da liberdade, teremos então o Time Homem de Ferro e o Time Capitão América, o que muitos já devem estar cientes. Assim como na HQ, no livro, a gota d'água que dá a implantação da Lei de Registro, é o evento em Stamford, a qual um grupo de jovens heróis, que estavam realizando um tipo de vídeo-show, encontra um grupo de supervilões. Esses vilões são poderosos, alguns chegaram até a bater de frente com o Hulk, mas o orgulho dos jovens fala mais alto e eles acreditam que podem enfrentar essa ameaça. Nitro, um dos vilões utiliza seu poder e acaba explodindo o local, deixando um enorme buraco em Stamford e com suas ações, a aniquilação não apenas dos heróis e vilões, mas da população, muitas crianças estavam naquele momento próximo ao combate e são pulverizadas pela explosão. Com este incidente, o governo pressiona para implantação imediata da Lei de Registro, a qual os heróis ou meta-humanos, devem se registrar, passar por um treinamento, para poder enfim ter a aprovação de usar seus poderes, no entanto, a lei não é apenas isso, aqueles que aderirem, terão suas identidades revelados a público, um modo que poderá restaurar a confiança do povo, afinal, ninguém mais quer pessoas mascaradas e com identidades secretas, querem apenas sentirem-se seguros... 

Tony Stark não apenas apoia a lei, mas também auxilia o governo e S.H.I.E.L.D em toda e qualquer questão que tenha a ver com os heróis e meta-humanos. Tony, junto com o Senhor Fantástico, elaboram ideias para evitar que novos desastres, como o de Stamford ocorram novamente, e com isso surge o projeto Número 42, uma fortaleza que pretende ser usada para conter aqueles que não se registrarem. Tony usa de todos os seus meios para convencer seu grupo a aderir a Lei de Registro, mas muitos outros heróis são contra, entre eles, o patriota, Capitão América, o homem de outro tempo. Steve Rogers acredita na liberdade, acredita que os heróis não devem ser simples armas do governo, mas sim uma esperança para pessoas, protege-las, fazer o que é certo e junto com vários companheiros e amigos, eles se tornam fugitivos da S.H.I.E.L.D e do próprio governo, seus antigos colegas de equipe querem caça-los. Junto com o Capitão, vários outros heróis que não aceitam a Lei, afinal, tornar suas identidades públicas, acarretaria mais problemas, seus próprios entes queridos seriam alvos fáceis e por isso, a exposição do Homem Aranha, junto a Tony Stark, deixa a todos perplexo, mas nenhum dos lados iria ficar parado, lutariam até o fim de for preciso. Capitão versus Homem de Ferro, cada um com seu dogma, com sua verdade, lutando por aquilo que acredita ser o certo, qual lado você escolheria?

Não vou negar, sempre serei #TimeCapitãoAmérica, apesar de que alguns atos de Steve foram tão ruins quanto do Tony, ainda acredito nas intenções do Capitão, e não creio que uma lei como essa é a solução, principalmente pelo fato que expõe a própria identidade dos heróis. Mas durante a leitura, fiquei sim tentando compreender o outro lado, alguns momentos concordei com Tony, mas no fim, contínuo apoiando Capitão América. Ambos os lados tem sua parcela de culpa na Guerra Civil, em cada lado, há sangue e morte, mas não acredito totalmente nos métodos do Homem de Ferro, que se mostra mesquinho, manipulador e egoísta em vários momentos, deixando de lado sua própria ideia de ajudar a população, além de usar essa manipulação para trazer aliados para seu lado. Mas não estou aqui para defender o time do Capitão, longe disso, o que mencionei acima, foi o que vi no enredo do livro, mas infelizmente, no desfecho, quem saiu como o correto, o herói, bem, nem preciso dizer certo? 

Capitão e Homem de Ferro são o centro de Guerra Civil e consequentemente, a narrativa é focada principalmente neles, mas temos também partes importantes com o Homem Aranha, Demolidor, A Mulher Invisível e Justiceiro, ou seja, a narrativa em terceira pessoa na obra, acaba também nos mostrando um pouco de cada personagem importante na trama, não apenas o que diz respeito a seus protagonistas e este foi um ponto que gostei bastante em Guerra Civil, além é claro de toda política e ideias que são explorados. Mas apesar de a história ter começado frenética, com um ritmo ótimo,  com muita ação e combates, Guerra Civil vai perdendo o brilho quando se aproxima de seu desfecho, não digo isso, por não ter sido apenas infiel aos Hqs, afinal, o final de Guerra Civil (livro), não é como no original e isto realmente me desanimou, mas o que acabou-me desagradando mesmo, foi a rapidez com que tudo é finalizado. Apesar de toda luta, de toda crença, Guerra Civil acaba tão rapidamente que nem dá tempo do leitor sentir aquela mesma eufórica que tive ao iniciar a leitura, pelo menos comigo foi assim, iniciei a leitura muito entusiasmada, adorando cada parte, ficando envolvida demais com a trama, mas depois que o desfecho foi chegando, tudo esfriou, como se nada daquilo, tivesse sido um evento de tão grande porte, acredito que o final foi simples demais para tudo que Guerra Civil estava caminhando e talvez o desfecho da HQ teria sido melhor se fosse implantado no livro, fazendo com que terminasse como começou, impactante.

Não vou dizer que o livro é de todo ruim, pois não é, há momentos ótimos e a fluidez do enredo faz que a leitura fique muito envolvente, mas alguns detalhes acabam sim decepcionando, principalmente em relação a caracterização e descrição dos personagens; Guerra Civil tem um número grande de heróis, com certeza, muitos deles não serão de conhecimento de alguns leitores, eu mesma não conhecia vários, principalmente os Jovens Vingadores, e por não ter um detalhe e foco maior na descrição dos personagens, eles podem passar despercebidos e gera até dúvidas se não os conhecermos antes. Apesar das ressalvas, Guerra Civil é um livro muito bom e para quem é fã Marvel, ou aqueles que gostam de uma boa história com ação, recomendo sim conhecerem, mas não vão com tanta sede ao pote, pois alguns pontos podem sim decepcionar alguns leitores. Ao final da leitura de Guerra Civil, quero sim ler os Hqs para conhecer a história que inspirou não só o livro, mas o filme que está por vir.

10 comentários:

  1. Sammy eu sou fã de heróis desde novinha, mas o problema é que eu acompanhava através de desenhos, acho que nunca li uma HQ do batman ou de qualquer outro, muito melnos do Cap e do Homem de Ferro, mas eram personagens que eu adorava nos desenhos. Bom, o Tony Stark dos filmes é bem diferente do que eu imaginava, e como vc sabe o ´do livro parece estar bem mais ligado ao do filme, elntão eu sempre o achei mesquinho e irritante, mas existem alguns pontos em Guerra Civil que me fazem torcer por ele. Não li o livro e acho o ideal do Cap muito mais válido, contudo pelo pouco que sei do filme ele não está ltando exatamente por liberdade e o Buck está muito envolvido na história. Mas esquecendo essa minha pretensão, acho que no livro torceria pelo Cap mesmo, mas fico naquela E O ARANHA??? Acho que não adianta, o Aranha me influencia muito. Fiquei curiosa om o livro mas tenho receio de não curtir, sei lá....

    ResponderExcluir
  2. Oiii, tudo bem?
    Realmente eu não tenho muito interesse em ler, sempre fui bem apaixonada por super heróis, principalmente O Homem de Ferro. Mas, quando começou estes lançamentos e muitas histórias, perdi o interesse e a vontade de acompanhar. Gostei muito da sua resenha, porém irei pular a dica.
    Beijão

    ResponderExcluir
  3. Nossa amiga, acho que essa foi uma das maiores resenhas que já li sua. Hehehehe
    Bom voltando a resenha, eu nunca li nada com relação a esses heróis, nem HQ, mas filmes vi e sinceramente nem sei que time seria, já que gosto dos dois personagens.
    Achei a premissa do livro interessante e saber que o autor pode mudar algumas coisas me deixou ainda mais curiosa. Quero um dia ter a oportunidade de ler ele.
    Ótima resenha como sempre.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Sua resenha caiu como uma luva pra mim kkkkk eu sou absolutamente perdida nesse universo de heróis, mas com todos esses #teamcap #teamironman me vi interessada em descobrir mais sobre o porque dessa Guerra toda. Apesar de não ter visto muitos filmes desse Universo, esse é um que pretendo e quero muito assistir. Uma amiga disse que talvez o filme não siga o enredo do livro o que me deixa chateada haha. Vou comprar esse - assim que alguma promoção da Submarino deixar. Achei muito bom o enredo criado com essa Lei e acho que sou #TeamCap ein?
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Sammy. Entendo su decepção com o final, uma história dessas não pode acabar rapidamente assim, o autor devia ter trabalhado mais essa parte. Eu também não li as HQ's e procuro as informações em sites do assunto, mas não seria nada mal ler o livro pra saber um pouco mais. Tenho a impressão que no filme não vai ter esse jovem grupo e tal né.
    Eu sou TeamHomemdeFerro por gostar mais do personagem dos filmes, sei que ele é um cuzão nas histórias, mas no filme ele é um personagem melhor e tirando a parte de ter a possibilidade de não poder usar seus poderes, não acho a lei tão ruim assim. É claro que o governo vai se aproveitar e muito disso, mas se o governo não fosse ruim, a lei até daria certo. Imagina você, perder sua vida ou sua família, até mesmo uma cidade inteira morrer porque heróis estavam brigando (e muitas vezes essa briga não é só pra defender a Terra e sim briguinhas internas). Enfim, uma pena o livro ter tido esse final mas eu ainda gostaria de ler.

    ResponderExcluir
  6. Oie! Que resenha ótima. Bem, eu sou Team Cap e tenho medo de ler esses livros de Hqs, por dizerem que estão mais ligado à história do filme do que à Hq. Não curto o Tony Stark dos filmes que a Marvel Studios construiu, não sei se aguentaria ele nos livros, hahaha.

    Beijos,
    http://www.girlfromoz.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá! Achei bem legal a capa do livro, pelo que você conta, ela revela um pouco do que aguarda os leitores. Apesar de não gostar desse tipo de história, nem de super heróis, em geral, sua resenha super completa e rica em detalhes me deixou com vontade de saber como é esse combate entre o que seria o "time" do capitão América e o "time" do homem de ferro. Também achei interessante a questão da lei do registro, para que cada um aprendesse a usar adequadamente seus poderes e não usa-los de forma exagerada nem negligente (como parece ter sido o caso do Nitro). Legal a história, vou indicar para quem curte esse tipo de aventura.
    Beijos.

    Karla Samira
    www.pacoteliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá! Achei bem legal a capa do livro, pelo que você conta, ela revela um pouco do que aguarda os leitores. Apesar de não gostar desse tipo de história, nem de super heróis, em geral, sua resenha super completa e rica em detalhes me deixou com vontade de saber como é esse combate entre o que seria o "time" do capitão América e o "time" do homem de ferro. Também achei interessante a questão da lei do registro, para que cada um aprendesse a usar adequadamente seus poderes e não usa-los de forma exagerada nem negligente (como parece ter sido o caso do Nitro). Legal a história, vou indicar para quem curte esse tipo de aventura.
    Beijos.

    Karla Samira
    www.pacoteliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, Sammy!
    Verdade seja dita, eu realmente não sou ligada nesses temas de super-heróis, Marvel, DC, essas coisas, por mais que eu tenha, sim, assistido muito Jovens Titãs e o desenho do X-Men quando criança, mas, enfim... rsrs
    Eu não fazia ideia do enredo desse filme que está por vir, mesmo com todos os comentários que o pessoal faz diariamente em todos os lugares possíveis, rs, e ainda que eu não seja ligada nesse assunto, como falei antes, até entendi o motivo da euforia após sua resenha. Realmente, se o filme estiver tão intrínseco politicamente falando, e contendo mais a ação natural do gênero, parece mesmo que vai ser um grande filme de 2016; não sei se chegaria a assisti-lo, ainda assim, não me interesso de todo, mas é intrigante toda essa questão da Lei do Registro e por mais que, por cima da sua explicação geral da premissa, eu também compreenda o lado do Tony, mas é realmente incômodo e perigoso para os heróis exporem sua identidade e arriscarem não apenas eles mesmos como, principalmente, familiares e amigos. Imagina, eles não teriam mais sossego, se o objetivo da identidade secreta é justamente possibilitá-los levar uma vida normal fora das áreas de combate, tenso. Quem sabe não me interesse pelo filme em algum momento, talvez? De qualquer forma, parabéns por essa resenha incrível, mesmo eu que não entendo do assunto já estou toda me posicionando quase com o Capitão América, haha.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional ♥

    ResponderExcluir
  10. Oiiii!!

    Então, eu nuuunca fui ligada a super herois sabe? Nunca me importei, meus tios e irmãos adoram, mas pra mim, sempre foi algo meio blé. Até que meu namorado me mostrou um pouco mais sobre o universo e eu gostei. Mas ainda assim, para mim. Tudo é muito confuso, há momentos que eu não consigo entender o pq daquilo está acontecendo. Provavelmente, se eh ler o livro eu consiga compreender melhor, mas eu não curto muito o estilo. Não sei se deu pra entender. Adoro os filmes, não gosto dos livros e quadrinhos.
    Sei que o capitão está certo, mas mesmo assim, não consigo torcer por ele hauabauahau
    Gostei muito da sua resenha e de ter dado a chance para a obra!!
    E que o filme seja fiel ;)

    Beijinhos

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!