Resenha: No Escuro - Elizabeth Haynes

06/01/2017

Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572940
Ano: 2013
Páginas: 333
Tradutor: Mauro Pinheiro
Avaliação:    
Onde Comprar: Amazon - Saraiva
Sinopse: Catherine aproveitou a vida de solteira por tempo suficiente para reconhecer um excelente partido quando o encontra: lindo, carismático, espontâneo... Lee parece bom demais para ser verdade. Suas amigas concordam plenamente e, uma por uma, todas se deixam conquistar por ele.
Com o tempo, porém, o homem louro de olhos azuis, que parece o sonho de qualquer mulher, revela-se extremamente controlador e faz com que Catherine se sinta isolada. Amedrontada pelo jeito cada vez mais estranho de Lee, Catherine tenta terminar o relacionamento, mas, ao pedir ajuda aos amigos, descobre que ninguém acredita nela. Sentindo-se no escuro, ela planeja meticulosamente como escapar dele.
Quatro anos mais tarde, Lee está na prisão e Catherine, agora Cathy, tenta reconstruir a vida em outra cidade. Apesar de seu corpo estar curado, ela tornou-se uma pessoa bastante diferente. Obsessivo-compulsiva, vive com medo e insegura. Seu novo vizinho, Stuart Richardson, a incentiva a enfrentar seus temores. Com sua ajuda, Cathy começar a acreditar que ainda exista a chance de uma vida normal. Até que um telefonema inesperado muda tudo.
Ousado e poderoso, convincente ao extremo em seu retrato da obsessão, No escuro é um thriller arrebatador.

Muitos thrillers psicológico tem me surpreendido e estou gostando de incluir este gênero (que já se tornou um dos meus queridinhos) em minha lista de leitura. No Escuro é um livro que possuiu uma classificação legal e muitos elogios, me sinto fora de órbita por não ter curtido a leitura como imaginei que seria. Não que No Escuro seja uma obra de todo ruim, mas infelizmente  não supriu minhas expectativas, fiquei envolvida com o enredo mas não foi nada marcante e apesar da trama intensa, boa parte dá narrativa foi extremamente maçante e repetitiva.

No escuro nos traz uma atmosfera pesada, violência  doméstica, TOC, estrupo, entre outras situações que podem deixar qualquer leitor desconfortável, ainda mais por nossa narradora ser a principal vítima. Cathy traz um relato forte de tudo que viveu nas mãos de Lee, um cara sem escrúpulos e remorso, desses que sente prazer em machucar, é fato que o leitor sente empatia por Catherine e se pergunta como a situação chegou a tal ponto, afinal a protagonista acaba tendo muitos distúrbios psicológicos com esse período de violência e a trama vai girando em torno disto, do mistério que foi a vida de Cathy e as consequências de seu relacionamento, a todo momento sentimos a intensidade dá história e como tudo afetou a protagonista.

No Escuro apresenta uma narrativa em primeira pessoa, mas seu diferencial é que temos duas versões de Catherine e a atual é tão fragilizada que nos perguntamos a todo momento o motivo que acarretou tudo isto, mas talvez este seja tanto um ponto positivo quanto negativo do livro, afinal este é um motivo que nos faz continuar a leitura até seu final, só que ainda sim a trama acaba ficando repetitiva com as voltas entre passado e presente, principalmente quando Cathy precisava relatar seus rituais para diminuir o TOC, sei que a intenção fosse deixar o leitor angustiado, mas comigo não funcionou totalmente desse modo pois fiquei maior parte dá leitura entediada. 

Até os 60% do livro não senti aquela tensão e urgência desesperada pela leitura, por mais fluida que fosse a escrita da autora eu não estava totalmente envolvida, queria sim saber o motivo que levou Cathy a ter o TOC e se sentir tão ameaçada, mas não era algo como “Nossa não posso deixar a leitura justo agora” , talvez o drama do enredo tenha ofuscado a tensão que deveria passar deixando assim uma impressão diferente do que eu esperava e somente quando chegou nesses 60% foi que senti uma melhora no enredo, a tensão finalmente tinha chegado por conta de um detalhe importante só que infelizmente durou por um breve momento e quando se aproximou do desfecho, novamente No Escuro deu a mesma esfriada que foi o início e meio do livro, o final sinceramente não me convenceu e foi fraco na minha opinião, deixando a simples impressão de “ É só isso, acabou?”. Eu esperava algo mais impactante durante esta leitura, não digo que o tema proposto não seja, na verdade é muito doloroso e forte, somente não me atingiu como o esperado e talvez seja pelo fato de boa parte do enredo tenha sido muito repetitivo. 

No entanto, No Escuro é um livro que recomendo sim, acredito que muitos leitores possam gostar da leitura, até porque a escrita da autora é boa e o tema por mais pesado que seja, deveria ser lido por todos. Sem mais, No Escuro foi uma leitura que teve altos e baixos para mim, principalmente por conta das minhas expectativas e por esperar que fosse parecido com um livro que li certa vez, mas ainda sim foi uma leitura diferente do que estou acostumada e uma experiência bem legal apesar de não ter sido tão satisfatória como imaginei. 

Um comentário:

  1. Essa história me chamou bastante atenção, justamente por ter esse clima tenso e pesado! Espero que quando eu ler não me decepcione hehehe

    Blog aboutbooksandmore.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!