Resenha: Ninfeias Negras - Michel Bussi - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha: Ninfeias Negras - Michel Bussi

Resenha: Ninfeias Negras - Michel Bussi

01/03/2017


Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580416329
Ano: 2017
Páginas: 352
Avaliação:  
Onde Comprar: Amazon - Saraiva
Sinopse: Giverny é uma cidadezinha mundialmente conhecida, que atrai multidões de turistas todos os anos. Afinal, Claude Monet, um dos maiores nomes do Impressionismo, a imortalizou em seus quadros, com seus jardins, a ponte japonesa e as ninfeias no laguinho.
É nesse cenário que um respeitado médico é encontrado morto, e os investigadores encarregados do crime se veem enredados numa trama em que nada é o que parece à primeira vista. Como numa tela impressionista, as pinceladas da narrativa se confundem para, enfim, darem forma a uma história envolvente de morte e mistério em que cada personagem é um enigma à parte - principalmente as protagonistas.
Três mulheres intensas, ligadas pelo mistério. Uma menina prodígio de 11 anos que sonha ser uma grande pintora. A professora da única escola local, que deseja uma paixão verdadeira e vida nova, mas está presa num casamento sem amor. E, no centro de tudo, uma senhora idosa que observa o mundo do alto de sua janela.

Sabe aquele romance policial genial capaz de te surpreender e você fica com aquela cara de espanto no final? Se é um livro assim que você procura, a obra de Michel Bussi deverá ser sua próxima leitura! Ninfeias Negras possui uma trama engenhosa que com certeza vai enganar seu leitor com seu desfecho, logo nas primeiras páginas somos conquistados por um mistério peculiar, a morte de um médico no lago das ninfeias de Monet, o crime é bárbaro e de acordo com a polícia, o assassino deveria estar com muito ódio dá vítima, o que motivaria a essa escolha fatal? No meio deste cenário temos três mulheres, uma mais diferente do que a outra e ambas ligadas ao assassinato.


“Num vilarejo, viviam três mulheres. A primeira era má; a segunda, mentirosa; a terceira, egoísta." Ninfeias Negras (Quote).
Um dos pontos diferenciais em Ninfeias Negras se dá por conta de sua narrativa, sendo em primeira e terceira pessoa. Nossa narradora é uma das mulheres, a velha, a única que pode ficar a espreita, que sabe de tudo sobre todos, principalmente o nome do assassino! Quanto na narrativa em terceira pessoa esta é focada principalmente nos policiais, com as pistas e mistérios perante ao assassinato, além das inúmeras referências a Claude Monet, nesta parte dá obra conhecemos mais sobre a segunda e a terceira mulher, ao final do livro a ligação entre elas é deslumbrante, jamais imaginei esse ponto e Michel Bussi prega uma peça incrível em seu leitor, ou seja, temos em mãos um romance policial digno de aplausos. 


No entanto se tem algo que Ninfeias Negras peca é no ritmo de sua história, mesmo tendo duas narrativas interligadas, o que acaba acontecendo na maior parte do tempo é a lentidão na leitura, mas isto acaba sendo suprido pelo ministério da obra, seja em torno do assassinato, quanto ao segredo das três protagonista. A escrita de Michel Bussi é ótima, bem descritiva, sendo assim seu leitor consegue visualizar cada detalhe dá trama, além é claro das pistas e charadas que o autor impõe no livro, finalizei a leitura querendo ler outras obras do autor e farei em breve, até porque Ninfeias Negras foi tão surpreendente que me fez lembrar o motivo que gosto tanto desse gênero e Michel Bussi entrou para minha lista de autores prediletos e que precisa ler mais! 


Quanto aos capítulos, possuem um bom tamanho, fora os bons ganchos que te deixa cada vez mais interessado na leitura, se não fosse a lentidão dá narrativa em alguns momentos com certeza teria ganhado a nota máxima, mas nem por isso deixo de dizer o quanto Ninfeias Negras é ótimo. Em relação ao trabalho editorial, segue o padrão dá editora Arqueiro, a revisão está muito boa, não encontrei nenhum erro aparente. Enfim, se você gosta de um bom livro policial, destes que são tão surpreendente ao ponto de não te deixar descobrir os segredos antes do desfecho, aposte em Ninfeias Negras, eu garanto que será uma leitura intensa, envolvente e cheia de ação e mistérios!

"Uma vez, no entanto, por treze dias apenas, as grades do jardim se abriram. Muito precisamente, de 13 a 25 de maio de 2010. As grades de Giverny se abriram para elas! Para elas apenas, como acreditavam. Mas a regra era cruel: somente uma poderia escapar. As outras duas precisavam morrer. Era assim que tinha de ser." Ninfeias Negras (Quote).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!