Resenha: Sete minutos depois da meia noite - Patrick Ness - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha: Sete minutos depois da meia noite - Patrick Ness

Resenha: Sete minutos depois da meia noite - Patrick Ness

31/03/2017


Edição: 2
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581638249
Ano: 2016
Páginas: 160
Skoob
Avaliação:  
Compre: Amazon - Saraiva Submarino
Sinopse: Conor é um garoto de 13 anos e está com muitos problemas na vida.
A mãe dele está muito doente, passando por tratamentos rigorosos. Os colegas da escola agem como se ele fosse invisível, exceto por Harry e seus amigos que o provocam diariamente. A avó de Conor, que não é como as outras avós, está chegando para uma longa estadia. E, além do pesadelo terrível que o faz acordar em desespero todas as noites, às 00h07 ele recebe a visita de um monstro que conta histórias sem sentido.
O monstro vive na Terra há muito tempo, é grandioso e selvagem, mas Conor não teme a aparência dele. Na verdade, ele teme o que o monstro quer, uma coisa muito frágil e perigosa. O monstro quer a verdade.
Baseado na ideia de Siobhan Dowd, Sete minutos depois da meia-noite é um livro em que fantasia e realidade se misturam. Ele nos fala dos sentimentos de perda, medo e solidão e também da coragem e da compaixão necessárias para ultrapassá-los.
Resenha publicada originalmente no blog Pobre Leitora, onde sou colunista.

Passaram-se dias e ainda não sei ao certo como me expressar a respeito de Sete minutos depois da meia-noite, não é por não ter gostado da história, pelo contrário, a obra de Patrick Ness inspirada na ideia de Siobhan Dowd é tocante e extraordinária, ao mesmo tempo que é simples e cheia de aprendizados. Mas vocês devem estar se perguntando o motivo de Sete minutos depois da meia-noite não ter tido a nota máxima em minha avaliação, há um motivo que pode soar um pouco torpe, mas sinceramente este livro é tão bom que merecia mais páginas e um maior aprofundamento, a história sem dúvidas é linda, Conor é um personagem que vai conquistando o leitor ao longo das páginas, o segredo que o menino esconde e o motivo que levou o monstro à despertar, aguça nossa curiosidade e quando é sanada nos atinge com muita emoção.

No entanto, Sete minutos depois da meia-noite acaba por ser tão simples, com uma aura de fábula tão grande que acaba deixando os leitores mais velhos um pouco decepcionados, afinal com uma trama tão comovente deixa um gostinho de que algo está faltando para completar a história. Conor é um jovem que está passando por uma fase turbulenta, sua mãe está muito doente, o pai raramente o visita, a avó é uma megera e seus colegas de escola o tratam como se fosse invisível, com exceção de Harry e dois outros valentões que estão sempre provocando o menino. Como se não bastasse tantos problemas, um monstro misterioso aparece para Conor e lhe conta histórias estranhas, o monstro veio por um único motivo, ele quer a Verdade, a única coisa que Conor teme. 

Acredito que a principal lição que Sete minutos depois da meia-noite nos revela é a respeito da perda, de que devemos ter coragem e deixar aquilo que mais amamos partir, mesmo que nos faça sofrer, é uma mensagem dolorosa, mas que assim como Conor, cada um de nós precisa aprender, é dizer adeus mesmo não querendo, afinal nada é eterno. 

Fiquei muito tocada pela narrativa, esta é feita em terceira pessoa e focando principalmente em Conor e no monstro, ambos são bem retratados, mas infelizmente os demais personagens acabam não tendo um desenvolvimento maior. Até compreendo que a intenção do autor talvez fosse essa, de fazer uma fábula, um conto por assim dizer, da ideia de Siobhan Dowd, até porque este é um livro voltado especialmente aos leitores mais jovens, mas claro que todos podem e deveriam ler Sete minutos depois da meia-noite, só que para os mais velhos pode acontecer de dar essa impressão, de que o livro é muito bom mas que faltou um aprofundamento maior para torna-lo ainda melhor. 

Sete minutos depois da meia-noite possui 160 páginas, cada capítulo é curto e a leitura pode ser feita em um dia, a escrita de Patrick Ness é muito fluida e o modo como a história de Conor é contada envolve o leitor com muita facilidade, é fácil visualizar a trama e adentrar nessa atmosfera que une fantasia, mistério e até uma pitadinha de suspense. 

A Novo Conceito traz uma edição bem bonita, a diagramação é simples mas condizente com o livro, não encontrei nenhum erro na revisão e a capa é linda. Enfim, para quem procura um livro comovente, Sete minutos depois da meia-noite com certeza é uma ótima escolha, mesmo com os pontos que ressaltei, a história de Conor deveria estar presente na estante de todo leitor. Um livro fundamental para os mais jovens e tocante para os leitores mais velhos e apaixonados por uma trama comovente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!