Resenha: A Garota-Corvo - Erik Axl Sund - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha: A Garota-Corvo - Erik Axl Sund

Resenha: A Garota-Corvo - Erik Axl Sund

19/06/2017


Título: A Garota-Corvo  | Autor (a): Erik Axl Sund | Editora: Companhia das Letras | Páginas: 584 | Skoob.
Onde Comprar: Amazon | Saraiva.

Sinopse: Tudo começa em um parque da cidade de Estocolmo, onde o corpo de um menino é encontrado. A detetive superintendente Jeanette Kihlberg lidera a investigação, lutando contra um promotor apático e uma força policial burocrática que não quer dedicar recursos para resolver o assassinato de uma criança imigrante. Todavia, com a descoberta dos cadáveres mutilados de mais duas crianças, fica claro que um serial killer está à solta. Kihlberg procura a psicóloga Sofia Zetterlund, uma especialista em recuperar crianças que sofreram violência, e as vidas das duas mulheres se entrelaçam de forma quase instantânea profissional e pessoalmente. À medida que se aproximam da verdade sobre os assassinatos, as duas vão aos poucos perceber que os crimes escondem um mal subterrâneo que parece abraçar toda sociedade sueca. Na veia da série Millenium, A Garota-Corvo é um thriller sombrio e de tirar o fôlego, e uma investigação dos recantos mais sombrios da mente humana.

Cortesia em parceria com a editora.

Perturbador e instigante, A Garota-Corvo é tudo isso e muito mais, um thriller estupendo, capaz de te prender constantemente em suas páginas! Apesar de eu ter lido vários suspenses, thrillers e policiais, nenhum chega perto da beleza sinistra de A Garota-Corvo! Erik Axl Sund criou uma trama engenhosa, cheia de revoltas, violência e segredos, é um livro que te deixa enojado ao perceber até que ponto a maldade humana chega. 

Acredito que nenhum mal possa justificar outra crueldade, no entanto a empatia que sentimos pelos antagonista de A Garota-Corvo é intensa, ver o quanto sofreram foi algo surreal e pode apostar, há muito do que foi descrito neste livro em nosso mundo, a trama de Erik Axl Sund é perturbadora por conta do grau de realismo em que se passa, é um livro com a violência e a maldade em seu estado cru, brutal e esmagador. Sem dúvidas este choque de realidade e de trazer personagens tão próximos de nosso mundo é que torna esta obra tão intensa.

Mesmo com quase 600 páginas eu teria lido muito mais até porque a escrita do autor é sensacional, fluida e envolvente, os personagens são ótimos e a carga de tensão, de adrenalina e mistérios presentes na narrativa são a cereja do bolo e que deixam o leitor entusiasmo por mais. Com a narrativa em terceira pessoa, Erick Axl Sund nos conduz nas sub-tramas de seus personagens mesmo que o enredo principal seja os assassinatos de várias crianças percebemos que cada história que é contada acaba entrelaçado o suspense e os mistérios de A Garota-Corvo, ou seja este é um livro bem amarrado e cheio de ganchos incríveis pois quanto mais você vai lendo mais situações vão surgindo e as inúmeras peças do quebra-cabeça vão se junto formando, deste modo temos um thriller da melhor qualidade. Você sente na pele a carga de sentimentos e violência que são introduzidas na obra e mesmo que passe a impressão que os segredos vão se embolando tudo é explicado com mestria. É muito raro encontrar livros deste gênero nesta qualidade, mesmo que tenha vários incríveis, A Garota-Corvo se sobressai por sua história tensa e de tirar o fôlego! 

O único detalhe que realmente não funcionou comigo foi a questão do romance que o autor empregou na história, compreendo que talvez fosse para dar uma leveza na trama e até mostrar o crescimento das personagens, mas senti que muitas vezes quebrava o clima, até mesmo as questões familiares da detetive Jeanette Kihlberg não foram tão agradáveis, mesmo ela sendo uma mulher forte e com atitude, ela mudava muito e passava a ser passiva demais em relação ao “marido” que é um escroto (perdão pelo palavrão) e egoísta, esperei pelo posicionamento da Jeanette por conta de tudo que ele a fez passar, queria mesmo que ela jogasse umas boas verdades na cara dele... 

No entanto mesmo com esses detalhes, que aliás é algo mais meu mesmo como leitora, A Garota-Corvo acabou por deixando essa mesma leitora curiosa e louca por suas páginas. Um ponto bem legal para ser mencionado é a respeito de Victoria e Sofia, há uma singularidade interessante nelas e por um bom tempo o autor me enganou a respeito do assassino, coloquei minhas fichas nela (falo em singular pois tem detalhe interessante que você vai descobrir sobre essas duas e o motivo por não ter empregado o plural) e fui surpreendida no final! 

Para finalizar vou comentar um pouco da edição, minha única ressalva é no tamanho da fonte que estava pequena, não atrapalhou minha leitura, mas acredito que se fosse um pouco maior seria mais adequado. Quanto a revisão e diagramação, ambas estão ótimas, a capa condiz muito com o enredo e gostei bastante dessa pegada sinistra da arte. Sem mais, A Garota-Corvo é um livro policial maravilhoso, com uma pegada incrível dos thrillers e cheio de segredos, uma ótima pedida para os fãs do gênero ou aqueles que querem uma leitura mais intensa. 

Sammysam Rosa

Escrito por:

Sammy. Casada e apaixonada por livros. Gosto de literatura policial, suspense e terror. Típica pisciana, sonhadora e curiosa.

2 comentários:

  1. Achei a capa chamativa, sombria etc. A letra é pequena. O tom e a cadência são ágeis, empurrando a narrativa pra frente desde o início. Assuntos inclusive apelativos. Todos os elementos para cair no gosto popular, realmente. Se isso é positivo? Nem sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os temas de A Garota-Corvo são de fatos apelativos, mas por ser um thriller policial é bastante válido, só pelo fato de trazer uma proposta tão cruel e real o livro ganhou pontos comigo e com certeza com muitos outros leitores, afinal é esta a intensão da história impactar o leitor em um nível extremo, diferente de outros gêneros.

      Excluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!