Julho 2017 - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Julho 2017

Resenha: Piano Vermelho - Josh Malerman

21/07/2017


Título: Piano Vermelho | Autor (a): Josh Malerman | Editora: Intrínseca | Páginas: 320 | Skoob.
Onde Comprar: Amazon | Saraiva.

Avaliação: ★★

Sinopse: Ex-ícones da cena musical de Detroit, os Danes estão mergulhados no ostracismo. Sem emplacar nenhum novo hit, eles trabalham trancados em estúdio produzindo outras bandas, enchendo a cara e se dedicando com reverência à criação — ou, no caso, à ausência dela. Uma rotina interrompida pela visita de um funcionário misterioso do governo dos Estados Unidos, com um convite mais misterioso ainda: uma viagem a um deserto na África para investigar a origem de um som desconhecido que carrega em suas ondas um enorme poder de destruição.
Liderados pelo pianista Philip Tonka, os Danes se juntam a um pelotão insólito em uma jornada pelas entranhas mortais do deserto. A viagem, assustadora e cheia de enigmas, leva Tonka para o centro de uma intrincada conspiração.
Seis meses depois, em um hospital, a enfermeira Ellen cuida de um paciente que se recupera de um acidente quase fatal. Sobreviver depois de tantas lesões parecia impossível, mas o homem resistiu. As circunstâncias do ocorrido ainda não foram esclarecidas e organismo dele está se curando em uma velocidade inexplicável. O paciente é Philip Tonka, e os meses que o separam do deserto e tudo o que lá aconteceu de nada serviram para dissipar seu medo e sua agonia. Onde foram parar seus companheiros? O que é verdade e o que é mentira? Ele precisa escapar para descobrir.
Com uma narrativa tensa e surpreendente, Josh Malerman combina em Piano Vermelho o comum e o inusitado numa escalada de acontecimentos que se desdobra nas mais improváveis direções sem jamais deixar de proporcionar aquilo pelo qual o leitor mais espera: o medo.

Em 2015 li um dos melhores thrillers psicológicos e que se tornou meu livro predileto a qual não penso duas vezes em recomendar para alguém. Por tanto, quando foi anunciado um novo livro de Josh Malerman eu sabia que tinha que ler o quanto antes, afinal Caixa de Pássaros me agradou tanto que eu não via a hora de ler outros trabalhos de Josh. 

Resenha: O Monge e A Coruja - Thiago Brado

19/07/2017


Título: O Monge e A Coruja | Autor (a): Thiago Brado | Editora: Planeta do Brasil | Páginas: 188 | Skoob.
Onde Comprar: Amazon | Saraiva.

Avaliação: ★★★

Sinopse: Ambientada na Bahia século XVI, com passagens em Lisboa, Alina conta a história da família Cirilo, que veio de Portugal com o intuito de ajudar na colonização do Brasil. Alina Cirilo amou o jovem advogado Pedro Garcia desde a primeira vez que o viu – um grande amor, porém, proibido. Apaixonada por Pedro, com quem havia se deitado, ela é enviada pelo pai para longe, mas já levava a semente dele dentro de si. Sem escolha, longe de casa, vivendo em meio aos índios, ela conhece Naru, um mestiço com modos de fidalgo. Sozinha, carente, ela deixa-se conquistar pelo jovem belo e doce mestiço, embora nunca tenha esquecido Pedro. Amor, laços familiares, renúncias, traições e reencontros surpreendentes.

Cortesia em parceira com editora.

Escolhi O Monge e a Coruja depois que soube que seria uma ficção no estilo de A Cabana, um livro que sem dúvidas me tocou profundidade. Sinceramente não gosto de comparar uma obra com a outra, afinal cada uma tem seu toque especial, mas foi por conta do livro de William P. Young que me motivou em ler O Monge e A Coruja. Não digo que eu esperava uma trama idêntica ou inspirada totalmente em A Cabana, mas sim que tivesse a mesma profundidade, que me deixasse com os sentimentos a flor da pele, que faz seu leitor se emocionar por completo, que dói na alma os acontecimentos retratados. 

Resenha: Alina - Emília Lima

17/07/2017


Título: Alina | Autor (a): Emília Lima | Editora: Pedrazul | Páginas: 188 | Skoob.
Onde Comprar: Amazon | Saraiva | Site da editora.

Avaliação: ★★★
Sinopse: Ambientada na Bahia século XVI, com passagens em Lisboa, Alina conta a história da família Cirilo, que veio de Portugal com o intuito de ajudar na colonização do Brasil. Alina Cirilo amou o jovem advogado Pedro Garcia desde a primeira vez que o viu – um grande amor, porém, proibido. Apaixonada por Pedro, com quem havia se deitado, ela é enviada pelo pai para longe, mas já levava a semente dele dentro de si. Sem escolha, longe de casa, vivendo em meio aos índios, ela conhece Naru, um mestiço com modos de fidalgo. Sozinha, carente, ela deixa-se conquistar pelo jovem belo e doce mestiço, embora nunca tenha esquecido Pedro. Amor, laços familiares, renúncias, traições e reencontros surpreendentes.
Cortesia em parceira com editora.

Retratado no Brasil colonial, Alina é um romance doce, gostosinho de ler e envolvente. Narrado em terceira pessoa temos uma história de amor que ultrapassa o tempo e que com certeza vai agradar bastante os leitores dos enredos de época, além daqueles que procuram uma leitura cheia de romance. 

Talvez por Alina ser um enredo mais simples sem uma carga extrema de drama e emoção, acabou não despertando a empatia desta leitora que vos fala; Claro que gostei bastante do livro, a escrita da Emília Lima é boa, seus personagens são simpáticos e o romance empregado no livro é bonitinho, fofo, mas não chega ao ponto de te fazer suspirar, de arrancar lágrimas ou te cativar por completo, é uma trama doce sem ser açucarada, mas ainda sim sem despertar fortes emoções, sinto como se ainda faltasse uma certo amadurecimento no enredo para que ele atinja seu auge e toda beleza que pode despertar nos leitores.

Resenha: O Papai é Pop (Em Quadrinhos) - Marcos Piangers

14/07/2017


Título: O Papai é Pop - Em Quadrinhos | Autor (a): Marcos Piangers | Editora: Belas-Letras | Páginas: 96 | Skoob.
Onde Comprar: Amazon |  Saraiva.

Avaliação: ★★★★★
Sinopse: Prepare-se para viver histórias simples e ao mesmo tempo extraordinárias em família, inspiradas no best-seller O papai é pop, de Marcos Piangers. Uma edição em capa dura, colorida, feita especialmente para pais e filhos que sabem que estar juntos é o melhor presente. Porque todo pai é um super-herói capaz de salvar o mundo sem ter superpoderes.
Cortesia em parceira com editora.

Recebemos esse livro de cortesia com a editora Belas Letras, confesso que quando peguei para ler, fiquei simplesmente encantada, cada traço dessa HQ é perfeito, eles capricharam no quesito ilustração.
Esse quadrinho vai nos trazer algumas situações de um papai de duas lindas meninas, situações cotidianas, que estão sempre na nossa rotina, mas que acabamos deixando passar ou que simplesmente achamos que é a pior coisa que pode acontecer.

Noticiário Literário Julho - Parte Um

13/07/2017


Chegou a hora de conferir as apostas e novidades editoriais dos nossos parceiros! Preparados? Tem muita coisa boa, vem dar uma espiada:

Resenha: Príncipe Partido - Erin Watt

12/07/2017


Título: Príncipe Partido | Autor (a): Erin Watt | Editora: Essência | Páginas: 352 | Skoob.
Onde Comprar: Amazon |  Saraiva.

Avaliação: ★★★★★ ♥

Sinopse: Reed tinha tudo na vida: beleza, status e dinheiro. As garotas da sua escola matariam para sair com ele, os caras queriam ser como ele, mas Reed nunca tinha dado a mínima para nada disso. Nem para a família. Até que Ella Harper apareceu na sua vida. Quando Ella chegou à mansão dos Royal, o que ele mais queria era que a nova hóspede sumisse, mas ela o conquistou e, agora, Reed irá fazer de tudo para mantê-la por perto. Ella lhe dá segurança, lhe transmite paz, o aconchega... sensações que há muito tempo não sentia. Porém Reed comete um deslize e Ella se afasta por completo, trazendo caos à família Royal. Reed vê seu mundo desmoronar e toda a esperança de viver um romance com Ella desaparece. A garota dos sonhos de Reed não quer mais saber dele, porque sabe que se ficarem juntos, isso vai destruí-los. Ella pode estar certa. 'Príncipe partido' é a aguardada continuação de 'Princesa de papel'.

Cortesia em parceria com a editora.

Sabe aquela expressão de assombro em que você não consegue acreditar que aquilo aconteceu? Estou deste modo após finalizar Príncipe Partido, o final de Princesa de Papel foi uma bomba, mas este segundo superou tudo! Como o livro termina desta forma, que vou fazer da vida agora? 

Dramas a parte, Príncipe Partido tem o grande prazer de conseguir a façanha de ser muito melhor que seu antecessor, a qual devorei em um único dia, quando a prova do livro chegou pensei: Vá com calma degustei cada pedacinho, não seja gulosa e não leia de uma vez. Bem eu até tentei, mas Erin Watt tem o dom de deixar seu leitor envolvido, apreensivo e muito encantado com esse livro, com essa série, com esta família intensa que são os Royals. Príncipe Partido é narrado tanto por Ella quanto por Reed, começa do ponto em que Princesa de Papel termina e deste modo vemos a perspectiva da Reed, notando assim não apenas a intensidade de seus sentimentos por Ella Harper, quanto ao verdadeiro motivo daquela cena do final de Princesa de Papel, a qual deve ter deixado muitos leitores malucos pela continuação, mas se prepare o desfecho de Príncipe Partido é ainda maior e mais empolgante! 

Sorteio: 1 ano de Ei Nati

10/07/2017


1 ano se passou e parece que nunca passou tão rápido! Um ano atrás resolvi recomeçar o blog do zero e esse mês ele comemora seu primeiro aniversário. Claro que não ia deixar essa festa passar. Convidei algumas pessoas para comemorar comigo e com vocês, afinal, vocês que irão ganhar os presentes!

Dica: Faça seu próprio mini-estúdio fotográfico

08/07/2017


Procurando melhorar as fotos do Instagram do blog decidi investir em acessórios, itens para composições e uma das minhas intenções era ter um mini-estúdio, no entanto o preço é um pouco salgado, mas ao conversar com os amigos literário, a Sil do Estilhaçando Livros sugeriu de eu mesma fazer um com uma caixa de papelão! A ideia é fantástica e hoje eu vou mostrar para vocês como fazer, vou deixar dois vídeos no final do post que me ajudaram na confecção, mas é muito simples de ter o seu, basta os materiais e paciência.

Para fazer o meu mini-estúdio usei os seguintes itens:

Resenha: Angus (O Primeiro Guerreiro) - Orlando Paes Filho

07/07/2017


Título: Angus - O Primeiro Guerreiro | Autor (a): Orlando Paes Filho | Editora: Novo Conceito | Páginas: 368 | Skoob.
Onde Comprar: Amazon |  Saraiva.

Avaliação: ★★
Sinopse: Bretanha, ano de Nosso Senhor de 863. Uma invasão dos homens do norte arrasa a Ilha da Bretanha.
Cidades e monastérios são deitados ao chão. Os invasores fazem frente aos maiores reis da Bretanha, tudo se torna árido pela devastação. A morte se espalha por toda parte.
Mas há um guerreiro de nome Angus MacLachlan que não parece tombar diante dos ataques daneses. Ele não se curva aos dominadores nórdicos. Parece abençoado, luminoso, assim como luminosa é sua espada a espalhar cadáveres dos invasores.
Ele liberta os cativos e propõe uma nova resistência. Unifica reis. Um oponente terrível contra a invasão, que tenta destruir a Bretanha e seus reinos para sempre. 

Cortesia em parceria com a editora.

Resenha publicada originalmente no blog Pobre Leitora aonde também sou colunista.

Toda vez que vejo um livro com ótimas críticas, sempre com classificações altas, eu me sinto um peixe fora d’água por não ter gostado, fico até sem saber direito qual foi o vilão, se sou eu mesma ou minhas expectativas. Bem, eu queria muito ter gostado de Angus – O primeiro guerreiro, volume um da trilogia de Orlando Paes Filho, no entanto eu tentei, foi a duras penas que li esse livro, foram uns dois meses para concluir a leitura de pouco mais de 300 páginas e digo que foi sofrido, não consegui me envolver e a leitura sem dúvidas não fluía...

Acredito que o principal motivo que me levou a não gostar desta leitura seja a narrativa. Angus é narrado em primeira pessoa pelo protagonista que da nome ao livro, ficamos muito presos em suas atitudes, ações e pensamentos, e quando o personagem não é carismático essa narrativa passa a ser extremamente maçante, fraca e desestimulante para leitura. Vejam bem, se fosse em terceira pessoa talvez teríamos um respiro e pudéssemos conhecer melhor outros personagens, afinal Angus não é um herói que passa simpatia, ele é até forçado e caricato em várias ocasiões. No começo da trama vemos um Angus mais jovem e terminamos o livro com ele adulto, um homem, no entanto não consegui enxergá-lo como tal, como se essa transição de fato não tivesse acontecido... Talvez por isso mesmo outro estilo narrativo poderia ter funcionado melhor.

Sorteio: 6 anos de Da Imaginação à Escrita

06/07/2017

Seis anos atrás o blog surgia e de lá para cá muita coisa mudou, crescemos, fizemos amizade e aprendemos muito! Para comemorar esse dia tão especial o blog vai sortear lindos prêmios para nossos leitores! Confira:

Meta Literária: Leitura Coletiva - Harry Potter e A Pedra Filosofal

03/07/2017


O Canal Literamigas criou um desafio muito bacana para este mês, em comemoração aos vinte anos da publicação de Harry Potter e A Pedra Filosofal, vamos ter leitura coletiva! O legal é que tem até um grupo para conversarmos sobre nossa experiência. A meta é bem tranquila e claro que eu não iria ficar de fora! Confira o cronograma da leitura coletiva:

Sorteio: 3° Aniversário blog Malucas por Romances

02/07/2017


Esse mês é muito especial pra nós do Malucas por Romances, é o mês do aniversário do blog e agora nesse terceiro aniversário do blog a comemoração não seria a mesma sem a participação de vocês.
E como são vocês que fazem parte dessa família nada melhor do que um sorteio ultra lindo pra vocês né?!
E é pensando nisso que o blog Malucas Por Romances se reuniu com vários blogs amigos para presentear vocês que fazem parte do blog com a gente.

O sorteio foi dividido em três kits que é para não assustar ninguém com o tamanho do formulário, então leiam as regras e participem.