Mini-Resenha: Um Cocheiro em Paris - Chirlei Wandekoken - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Mini-Resenha: Um Cocheiro em Paris - Chirlei Wandekoken

Mini-Resenha: Um Cocheiro em Paris - Chirlei Wandekoken

02/04/2018

Um Cocheiro em Paris

Título: Um Cocheiro em Paris | Autor (a): Chirlei Wandekoken | Editora: Pedrazul| Páginas: 86 | Skoob.


Onde comprar: Amazon.

Sinopse: Quando o duque de Belvoir teve que sair às pressas da casa de Juliette Drouet, a amante de Victor Hugo, para não ser pego em flagrante pelo próprio escritor, sua única alternativa foi dirigir a própria carruagem pelas vielas de Paris. O que ele não esperava, contudo, era que tivesse que socorrer uma dama que acabara de chegar à cidade. A carruagem do Hôtel de Ville, que fora buscá-la no porto, havia quebrado um eixo e ele passava no exato momento do acidente. Não teve alternativa senão esconder a sua identidade, pois a jovem estava acompanhada justamente da ordinária baronesa viúva de Patchetts, uma antiga vizinha do duque seu pai, no Norte da Inglaterra. Tudo o que ele — o duque inglês bastardo — não podia, naquele momento, era ser reconhecido. Assim, apresentou-se como o cocheiro do conde Filippo Raspail e prestou socorro às damas.
Fruto da relação de um poderoso duque inglês, que não tivera filhos no casamento, com uma cortesã francesa, Belvoir — assumido pelo pai — vivia uma vida desregrada em Paris. Embora na juventude tivesse tido certa proteção moral por parte dos amigos, o duque de Prudhoe e o conde de Northumberland, sofrera muita rejeição da aristocracia britânica, sendo chamado de ‘lorde bastardo’. Por isso, tinha convicção absoluta de que nunca se casaria com a filha de nenhum deles. Belvior só não contava que Harriet Neville, a lady que socorrera, se apaixonaria de verdade por ele, mesmo achando que fosse um humilde cocheiro.

Chegou a vez de conhecermos a história de Harriet Neville, uma personagem que se destacou em A Estrangeira por sua simpatia e doçura! Um cocheiro em Paris é o terceiro volume da série O Quarteto do Norte (confira a resenha do primeiro e segundo livro), uma noveleta maravilhosa de ler e que vai nos mostrar o desfecho de Lady Neville a prometida do conde Northumberland. Harriet é uma moça bem diferente, encantadora e que cativa não apenas as o sedutor conde Belvoir como também os leitores.

Aconselho a leitura de A Estrangeira antes de você iniciar Um Cocheiro em Paris pois há muitos eventos citados nesta história que tem ligação direta com o primeiro volume da série, mas saiba que assim que você começar o livro de Chirlei Wandekoken não vai querer mais parar antes que leia todos! 

Além de um romance delicioso e cheio de paixão, Um Cocheiro em Paris revela bastante sobre nossos protagonistas, fazendo com que o leitor crie laços com Belvoir e Harriet, o casal vivência um amor tão bonito que torcemos para que tudo dê certo, sem dúvidas os dois ganham tanto nosso afeto que faz da leitura ainda melhor e prazerosa. Chirlei tem uma escrita fascinante e que flui muito bem, o leitor fica tão envolvido que se apaixona ainda mais pela série O Quarteto do Norte! 

Enfim, Um Cocheiro em Paris é uma ótima pedida principalmente se você assim como eu amou A Estrangeira e ficou ansioso por mais dos personagens e além deste temos A Ama Inglesa e Fronteira da Paz que finaliza a série, que aliais estou muito ansiosa e animada para ler!

Um Cocheiro em Paris é uma história bonita, apaixonante e deliciosa, toca o leitor e nos faz suspirar ao lado de Lady Neville e Belvoir! 

Sammysam Rosa

Escrito por:

Sammy. Casada e apaixonada por livros. Gosto de literatura policial, suspense e terror. Típica pisciana, sonhadora e curiosa.

Um comentário:

  1. Pelo que entendi é um trilogia certo? A estrangeira venho namorando desde que vi a capa pela primeira vez, embora tenha me decepcionado com romances de época não deixei de gostar e este entrou para minha lista, mas vendo agora os comentários do Um cocheiro em Paris, certamente quero ler a serie. Me pareceu divertido pela troca de papeis alem do já esperado romance.

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!

Subir