Resenha: Objeto Sexual - Jessica Valenti - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha: Objeto Sexual - Jessica Valenti

Resenha: Objeto Sexual - Jessica Valenti

04/06/2018

Objeto Sexual

Título: Objeto Sexual | Sub-Título: Memórias de uma Feminista | Autor (a): Jessica Valenti | Editora: Cultrix | Páginas: 230 | Skoob.


Onde Comprar: Amazon.

Sinopse: Nesta sincera autobiografia, Jessica Valenti, uma das feministas mais proeminentes da atualidade, explora o preço que o machismo cobra na vida das mulheres. Dos assédios em transportes públicos e o medo do sucesso ao despertar sexual e a maternidade, "Objeto Sexual" revela os momentos dolorosos, constrangedores, e às vezes “fora da lei”, que moldaram o período da adolescência e de jovem adulta de Valenti na cidade de Nova York. Visceral e emocionante, "Objeto Sexual", não apenas conta as histórias vividas pela autora, mas reproduz as que se repetem todos os dias, na vida de milhões de mulheres objetificadas ao redor do mundo.

Cortesia em parceira com a editora.

Quando vi esse lançamento, achei bem interessante pelo tema feminismo, então achei que poderia gostar, apesar de nunca ter lido nada desse tema.

O livro é um não-ficção onde a autora conta um pouco de sua história como mulher, desde criança até se tornar adulta e com uma filha de 5 anos, os capítulos não tem uma ordem cronológica, então as vezes ela fala de sua vida adulta, volta para a adolescência e volta para a adulta novamente.

O que gostei no livro, foi o modo como ela conseguiu transcrever, tudo aquilo que nós mulheres passamos desde pequena, com o tal do machismo, onde homens se acham no direito de fazer e falar o que quiser de você e nós como sempre somo tachadas de que mulher não é nada, mulher tem que ficar no seu lugar, temos que aceitar e ficar caladas.

Ela mostra diferentes situações, desde pegar um trem, cheio ou não, onde tem aquele homem, que se acha no direito de colocar seu membro para fora e mostra-lo para as mulheres, quando você está caminhando normalmente na rua e um homem te chama de gostosa ou assobia para você, ou mesmo como seu pai te trata, porque ele é homem, seus namorados, porque eles acham que tem o ¨direito¨ de falar e fazer o que quiserem e você como sempre tem que concordar e achar lindo.

O livro mostra todas essas situações, que para nós mulheres, acabam sendo uma coisa normal e que na realidade não deveria ser normal, deveria sim ter o respeito de ambas as partes, mas que com o tempo, desde pequena ouvindo e vendo essas coisas, acabamos achando isso a coisa mais normal do mundo, não nos defendemos e o pior, acreditamos que se um homem chama a gente de vadia, vagabunda ou qualquer outra coisa, que isso sim, é verdade.

Acho válido a leitura, para que todas as mulheres acabem percebendo o que está acontecendo em sua volta, e que isso não é legal, não é o certo, que o feminismo apesar desse nome gerar diversas polêmicas, tem que existir sim, desde o momento em que somos mulheres, que ainda é difícil ser, nesse mundo onde homens ganham mais mesmo que seja no mesmo cargo, onde homens se acham no direito de falar o que quiser, onde homens se casam e acham que a mulher tem que virar a empregada deles, porque isso sim é ser a esposa perfeita.

Temos que enxergar mais essas coisas no nosso cotidiano e tentar sim, melhorar, exigir o respeito, como todos merecem igualmente.

Camila Mazzetto

Escrito por:

Camila. Sua verdadeira paixão está nos livros, blogueira de coração, amo livros de suspense e terror, mas devoro o que tiver pela frente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!

Subir