Resenha: Mascarado pelo Desejo - Josy Stoque - Da imaginação à escrita Da imaginação à escrita: Resenha: Mascarado pelo Desejo - Josy Stoque

Resenha: Mascarado pelo Desejo - Josy Stoque

17/09/2018



Título: Mascarado pelo Desejo | Autor(a): Josy Stoque | Páginas: 352 | Editora: Astral Cultural | Skoob

Onde Comprar: Amazon

Sinopse: Alanna é uma mulher bem-sucedida que acredita que não precisa de homem para nada. Depois de muitas decepções, ela fica desanimada com a ideia de se relacionar de novo e desiste de ficar procurando um novo amor. Para piorar a situação, sua avó de 80 anos — que tem uma vida sexual melhor que a dela, é superliberal e lhe dá presentes de sex shop —, contrata um mágico para sua festa de aniversário. O que Alanna jamais poderia imaginar é que o mascarado que aparece em sua vida – um mago – é, na verdade, um stripper e está disposto a usar todos os seus truques a fim de seduzi-la.
Cortesia em parceria com a editora

No livro vamos conhecer Alanna, uma mulher de 30 e poucos anos, empresária bem sucedida no ramos das joias, onde desenha e confecciona suas próprias peças, que está solteira já faz algum tempo, pois está cansada dos babacas e sem noção que entram na sua vida.
Peguei esse livro para ler pois o nome e a capa me chamaram bastante atenção, sabia que se tratava de um romance erótico e como gosto desse tipo de leitura, me aventurei a ler esse livro, mas infelizmente a história não me convenceu e acabei não gostando do livro, e claro, vou contar para vocês o porquê de eu não ter gostado.
Primeiramente a autora descreva Alanna como uma mulher madura de 30 e poucos anos, que já teve relacionamentos sérios e rolos, como qualquer outra pessoa, mas sinceramente, ela mais parece uma adolescente de 15 anos do que ter o dobro da idade.
No livro vamos conhecer o Mago, um stripper lindo e maravilhoso, que a avó de Alanna, Úrsula, contrata para comemorar seu aniversário, ela já tão acostumada com a ¨modernidade¨ de sua avó (que para mim teria que ser a personalidade de Alanna), fica chocada com o fato que ela contratou um stripper, e toda a reação dela, é como se nunca tivesse visto o sexo oposto em trajes pequenos ou até mesmo nu.
Gosto muito de livros desse gênero, mas confesso que estou saturada do famoso clichê, onde a mulher tem que ser inocente e pura, gente, pelo amor, vamos melhorar isso, pois o que tem no mercado editorial é muito do mesmo, acho que a história tinha tudo para ser boa, mas a autora querendo passar a inocência de Alanna, não foi uma coisa muito legal.
Outra coisa que me incomodou muito, foi a escolha de certas palavras, para descrever a cena erótica, por exemplo, a autora usa em uma frase, (...) Miguel apertou minhas mamas e se inclinou sobre elas (...), quem usa a palavra mamas? Nenhuma mulher se refere ao seus seios ou peitos assim, principalmente em uma cena erótica, isso me incomodou demais.
Fora que a personagem, parece que por ter mais de 30 anos, não tem mais que chamar seu pai e sua avó assim, e simplesmente os chamam pelo nome, ou seja, Úrsula e Saul, a falta de intimidade com isso, me irritou também, sendo que Alanna, cresceu com o pai e a avó em sua vida.
Para mim, o livro todo não foi uma boa experiência pelo simples fato de ser do começo ao final um puro clichê, acho que se você, não tem tanto contato com esse tipo de leitura, com certeza vai gostar, mas pelos pontos que citei e acredito não estar em um bom momento para o livro, não gostei e dei apenas 1,5 estrela para ele.

Camila Mazzetto

Escrito por:

Camila. Sua verdadeira paixão está nos livros, blogueira de coração, amo livros de suspense e terror, mas devoro o que tiver pela frente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, leia com atenção:

Comentários ofensivos não serão aceitos.

Para que você seja retribuído, comente decentemente sobre a postagem, coloque o link do seu blog/site no final do seu comentário.

Comentários com Seguindo, segue de volta e afins, serão excluídos e não irei retribuir!

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas.


Obrigada e volte sempre!

Subir